Encontrar meu telefone amigos

A app Encontrar combina Encontrar iPhone e Encontrar amigos numa única app incluída no iOS 13, iPadOS e macOS Catalina. Eis o que fazer se não tiver o iOS 13, iPadOS, macOS Catalina ou watchOS 6: Configure a app Encontrar iPhone nos seus dispositivos. Para encontrar o seu dispositivo, utilize iCloud.com. Baixe Encontrar meu telefone perdido para Android na Aptoide agora mesmo! Sem custos Extras. Avalia????o dos usu??rios para Encontrar meu telefone perdido: 0 ??? Procurar pessoas por endereço, Telefone, E-mail e por meio das redes sociais é uma realidade.Muitas pessoas precisam desse tipo de recurso para tentar alguém desaparecido. Até mesmo uma amigo de infância que por motivos diversos tomou rumo diferente na vida você pode tentar achar através desses sistemas. Encontrar meu iPhone , permite que você localize seu smartphone. Infelizmente, no entanto, é um sistema limitado: é necessário que o telefone esteja conectado à Internet e esteja ligado. É claro, portanto, que se você perdeu seu smartphone Android por causa de um roubo, será suficiente que o ladrão seja um pouco astuto, de modo que ... Como Encontrar um Número de Telefone. Alguma vez já quis ligar para alguém, mas não tinha o número de telefone da pessoa? Já quis pedir uma pizza, mas sua mãe jogou fora o papel com o telefone da pizzaria? Felizmente, hoje em dia já não é... A app Encontrar combina as apps Encontrar iPhone e Encontrar amigos numa única app para iOS 13, iPadOS e macOS Catalina. Selecione localizar meu telefone.Você pode:• localizar o telefone em um mapa;• fazer o telefone tocar, mesmo se o modo silencioso estiver ligado;• bloquear o telefone e fazê-lo mostrar uma mensagem para que ele possa ser devolvido a você; • excluir todos os dados do telefone remotamente.As opções disponíveis podem variar. Você poderá encontrar familiares que perdeu de vista, reencontrar amigos que não vê há muito tempo, encontrar colegas do seu primeiro trabalho, escola etc. Ele oferece buscas minuciosas usando informações que você possa ter, como nome, sobrenome, local, nome de usuário ou telefone. Rastrear um telefone celular é uma obrigação se você quiser rastrear seu telefone celular de sua parceira porque você não confia nela, se você quiser rastrear seu crianças porque você quer que sejam rastreadas a qualquer momento ou se você quer saber onde elas estão seus amigos sem perguntar a eles. O Buscar meus amigos permite que você localize facilmente seus amigos e familiares a partir de seu iPhone, iPad ou iPod touch. Basta instalar o app e compartilhar sua localização com seus amigos, enviando um convite a partir de seus contatos, com o endereço de e-mail ou número de telefone ou com o AirDrop.

U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 1: Mudanças e chegadas]

2020.09.20 14:53 UninformedImmigrant U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 1: Mudanças e chegadas]

Olá amigos. No post anterior introduzi levemente o espírito desta série, e este é o primeiro capítulo "a sério" da série. Este capítulo versa sobre o processo de preparação para a mudança e o "primeiro embate" da chegada ao novo país; que assuntos tive que tratar imediatamente antes de me mudar, assim como assim que cheguei. Como tenho dito, esta experiência é pessoal, e é importante que entendam que não se aplicará certamente a todos. Riam-se, chorem, e deixem os vossos pensamentos na caixinha em baixo.
Ao longo do texto vão ver uns números entre parênteses rectos ([XXXX]). Isto são referências que estão por extenso perto do fim do post, na secção apropriadamente denominada "Referências".

Take-Aways Principais

Eu gosto de ter uns bullet points com as ideias principais que se devem reter de cada capítulo, uma espécie de "se não leres mais nada, lê isto" do capítulo. Os deste capítulo rezam assim:
Os detalhes estão no texto por aí abaixo.

A odisseia do trabalho científico em Portugal

Já alguma vez tiveram aquele sonho em que querem gritar e não conseguem? Aquela sensação quase infantil de impotência, do pavor da inacção e do pasmo em relação ao que quer que seja que se está a desenrolar à nossa frente? Ou aquele em que querem esmurrar alguém mas não acontece nada? A sensação de impotência é, pessoalmente, das piores que podemos ter; a de querermos fazer alguma coisa, acharmos que sabemos o que fazer e não conseguirmos.
Trabalhar no tecido académico e de micro-empresas português (vulgo technology transfer) é um bocadinho assim. Por mais que um gajo se esforce, é muito difícil escapar à subsidio-dependência, à chico-espertice, à mediocridade, à inexperiência, à falta de processo e, acima de tudo, à falta de recursos. Por bom que seja o sonho, por interessante que seja o projecto, por positivo que seja o ambiente de trabalho, por porreiros que sejam os colegas, há uma sensação latente de "isto não vai dar para construir uma carreira". Isto torna-se particularmente agudo quando se trabalha numa área de tecnologia de ponta, para a qual inevitavelmente o mercado português está pouco desenvolvido. Não havendo mercado, a empresa vira papa-projectos e passa a viver de fundos comunitários, QRENs, COMPETEs, H2020s e coisas que tal. O tempo que se devia gastar em desenvolvimento é gasto a tentar convencer revisores de projectos a darem-nos mais uma esmola, e todos os projectos são uma corrida ao fundo: como é que conseguimos fazer esta omelete bonita com muito poucos ovos? Será que precisamos mesmo de duas pessoas para fazer isto, não dará só uma? Certamente o equipamento X também dá para este projecto.
Um aspecto particularmente doloroso neste ambiente é a altíssima rotatividade dos colegas. Quando se trabalha nestas condições tende-se a depender de recursos precários: bolseiros de investigação, estágios IEFP, estágios profissionais, estágios académicos, e por aí fora. Isto torna imediatamente impossível treinar alguém para fazer alguma coisa de jeito, e dei por mim a ensinar 3 ou 4 pessoas a fazer a mesma coisa em ocasiões diferentes ao longo dos anos. Nunca ninguém fica e toda a gente parte para outra, seja porque a empresa não lhes pode pagar, ou porque são incompetentes demais para nos darmos ao trabalho de lhes tentar arranjar financiamento. As caras e os nomes confundem-se numa espécie de groundhog day tecnológico em que cada ano que passa temos as mesmas conversas. Um tipo que vá ficando, ora porque é bom ou porque é teimoso, vai dando por si a avançar na idade ao mesmo tempo que os colegas não. A certo ponto, todos os meus colegas eram pelo menos uns 4 ou 5 anos mais novos que eu; ora se até eu quase nem tinha barba (hipérbole), então eles estavam mais verdes que as bananas da Costa Rica quando chegam ao Continente.
Quando me perguntam porque é que os portugueses têm tendência a se dar bem lá fora, aponto-os sempre para as condições em que somos habituados a fazer trabalho world-class. As publicações a que submetemos artigos não querem saber das nossas dificuldades; querem papers de qualidade. As agências de financiamento não querem saber de rotatividade, querem saber de know-how, track record e orçamentos. O trabalho que temos que entregar para sobreviver tem que ser de topo, ao mesmo tempo que as condições são de fundo. Pega-se num tipo habituado a isto, senta-lo numa cadeira de 300€, dá-se-lhe 3 monitores e um portátil que dava para comprar um carro, e é natural que o desempenho seja incrível.
Eu não me considero um perfeccionista (e acho que quem se considera perfeccionista pensa demais de si próprio) mas procuro estar numa constante curva ascendente no que toca à qualidade do meu trabalho. Umas vezes a curva é mais inclinada, outras vezes é menos inclinada, mas a cada dia estar um bocadinho melhor que no dia anterior. Aliás, quem me conhece sabe que esse é um traço que aplico em quase tudo: no trabalho, na vida, no desporto, etc. Antes de me mudar sentia que tinha batido no tecto da qualidade do que podia entregar. O meu esforço era máximo e o factor limitador da qualidade da entrega era a forma como o trabalho que eu tinha para fazer era entregue. Não havia tempo suficiente para inovação, era preciso planear de forma irrealista (e entregar de forma irrealista) para se conseguir fazer o malabarismo de todos os projectos. A constante mudança de contexto comia horas todos os dias.
A ética de trabalho portuguesa é, geralmente, horrível. Se eu trabalhei as minhas 8h, entreguei o que tinha para entregar e não tenho horário de trabalho, então vou sair às 16h. Ou chegar às 10h. Geralmente, fazer menos que 9-19 é mal visto, e eu fui sempre muito vocal (se calhar de forma prejudicial para mim próprio) acerca do quão estúpido isso me parece. Cheguei a ouvir algo semelhante a "tu és daqueles gajos que vão de férias desaparecem do mapa". Não é esse o objectivo das férias?

Um dia destes decidi mudar-me para o UK

Então um dia desatei a mandar CVs por esse mundo fora, a ver o que colava. Inevitavelmente, apareceram-me várias ofertas interessantes, a melhor das quais no UK. Contas feitas, a oferta praticamente multiplicou o meu salário bruto por 5 (talvez um bocadinho mais), empurrando-me de um salário mediano em Portugal para um salário bastante acima da média no UK. Esta é daquelas particularidades a que me refiro quando digo que a minha experiência é extremamente pessoal: eu tive a sorte de gostar e ter talento para trabalhar nesta área, e a dupla sorte de ser uma área em que simultaneamente há muita oferta e pouca procura de trabalho. Meio ao calhas cultivei um skillset muito valioso, ou que consegui vender bem. Infelizmente, para manter esta conta dissociada da minha identidade não vos posso especificar qual é; somos poucos, tornava-se muito fácil encontrar-me pelas publicações.
Curiosamente, está agora (à data da escrita) a fazer um ano que me decidi mudar. Nessa altura, a maior preocupação de quem se mudava para o UK era o Brexit, mas houve uma série de factores que me acalmaram:
Acerca deste último: ser estrangeiro no UK ou ser em qualquer outra parte é, para mim, semelhante. Então, se o Brexit por alguma razão resultasse numa perseguição aos estrangeiros, ou numa forte desvalorização da libra, etc, a minha situação ainda assim seria melhor que antes. Teria um CV mais rico, experiência adicional na indústria, e dinheiro no banco, tudo factores que facilitariam a mudança para um país terceiro.
Portanto com os factores políticos resolvidos por ora, e com a família a apoiar, lá me decidi.
Lá vim eu.

Preparação

A preparação para a mudança dividiu-se em:
Para benefício máximo meu e das duas empresas envolvidas, decidi reservar apenas umas 3 semanas sem trabalhar para tratar de tudo. Arrependi-me profundamente: devia ter fodido uma das empresas (a velha, potencialmente) e tido mais tempo para mim e para os meus. Naturalmente, houve muito que pude fazer enquanto trabalhava, como tratar da documentação. A logística foi um pesadelo; tive que esvaziar o apartamento em 2 dias e encontrar forma de arrumar tudo o que tinha na minha casa de família. Uma boa parte ficou por fazer pois queria passar tempo com a família em vez de arrumar merda. Tive que denunciar o contrato de arrendamento, da energia, da água e das telecomunicações. Obviamente, a Vodafone foi a mais merdosa no meio disto tudo, primeiro porque queriam que pagasse a fidelização (tive que demonstrar que vinha para o estrangeiro), e depois porque queriam cobrar o equipamento apesar de o ter entregue a horas e em boas condições. Típica escumalhice de telecom portuguesa, nada de novo.
A preparação legal foi mais cuidada. Para referência, a documentação que preparei foi:
Também nomeei (por procuração) um representante legal em Portugal. Inicialmente pareceu-me overkill, e apenas o recomendaria se tiverem alguém que seja de muita, muita confiança. Mas para mim tem sido muito útil, pois essa pessoa pode-me substituir em qualquer todos os compromissos, requerer a emissão de documentação em meu nome, transaccionar os meus bens (tipo vender o carro velho) e negociar em meu nome com as telecoms quando se armam em parvas (ver Vodafone acima). A pessoa que ficou com esta responsabilidade é da minha absoluta confiança, mas mesmo assim é um compromisso que deve ser mantido debaixo de olho e apenas pelo tempo necessário.
Às tantas perguntei-me "sua besta, já pensaste em quanto dinheiro vais gastar?" Bom, através de uma combinação de salário baixo e escolhas financeiras pouco saudáveis (que reconheço mas não quero detalhar), as minhas poupanças resumiam-se a uns míseros 2000€. Amigos, 2000€ não é dinheiro nenhum. Precisava de mais. Pelas minhas contas, e porque não vinha sozinho, precisaria de cerca de 15000€ para fazer isto com algum descanso, ainda que não conforto.
Lembram-se de quando tivemos uma crise "once in a lifetime" em 2008? Aquela da qual vamos ter saudades agora em 2021? Essa mesmo. Uma consequência engraçada dessa crise foi que as pessoas se habituaram a fazer crédito ao consumo, e os bancos habituaram-se a emprestar dinheiro como quem dá cá aquela palha, já que o Estado depois os resgata e ninguém vai preso. Como sempre trabalhei, paguei os meus impostos e nunca tive dívidas, pude pedir um crédito pessoal para pagar a mudança inicial. 15k no banco, check.
Obviamente não o gastei todo, e a empresa para onde fui trabalhar devolveu-me uma esmagadora parte do que gastei através de um fundo de "relocation expenses". A empresa pagou (mas eu tive que adiantar):
Em cima disso, paguei eu:
Admito que fiz algumas escolhas controversas, e houve muito dinheiro perdido em conversão de moeda. Podia ter ficado fora da cidade enquanto procurava apartamento, podia ter comprado mobília mais barata, podia ter dormido no chão, podia ter comprado malas mais baratas, podia ter andado de comboio em vez de alugar carros quando precisei. Mudei-me de uma forma que considero "medianamente confortável": não o fiz luxuosamente, mas dei-me ao luxo de trazer a Maria, de não ter que partilhar casa e de evitar largamente transportes públicos. Com o dinheiro que a empresa me devolveu constituí um fundo de emergência. Não liquidei logo a dívida porque entendo que é mais importante ter um fundo de emergência do que estar debt-free (mais sobre isso daqui a um post ou dois).
São escolhas. Emigrar é caro, amigos. Conheço quem o tenha feito com 200€ no bolso, mas não é confortável e não quero isso para mim.
Praticamente foi tudo pago através do Revolut. Criei uma conta pouco antes de vir, comprei o premium para não ter limites de conversões, e usei. Inclusivamente recebi lá o primeiro salário enquanto não criei a conta no banco.
A preparação emocional foi a menos complicada. O meu núcleo duro é relativamente pequeno, e toda a gente estava preparada há muito tempo para que eu "fugisse"; era conhecido praticamente desde que tinha começado o PhD que a minha área não era viável em Portugal, e que estava revoltado com a ética de trabalho merdosa. Naturalmente a minha mãe não gostou da ideia, mas são coisas da vida. Ainda assim, um conselho: não se armem em fortes e não descuidem a preparação psicológica/emocional que é necessária para este tipo de viagem. Eu sei que pessoas diferentes têm níveis de resiliência diferentes, mas o português tem muito a mania de achar que é o maior; cuidado com isso. Além disso, não deixem que estas preparações vos tomem todo o tempo que têm; guardem tempo para estar com a família, para lazer, e para descansar. Eu deixei-me consumir um pouco e não foi bom.

Como não ser sem-abrigo

Aterrei em meados de Setembro num dia nublado com duas malas de 30kg, uma mochila para mim e outra para a Maria, e a convicta certeza de que me estava a foder. Tinha cerca de 2.5 semanas até começar a trabalhar, e até lá a missão era só uma: encontrar um apartamento. Há muito para dizer acerca da habitação no UK, vou escrever um post só para isso e por isso aqui vou focar apenas na experiência do recém-chegado.
Eu decidi que não estava disposto a arrendar pelo privado; iria sempre através de uma agência imobiliária. Como não tinha tanta familiaridade com o mercado nem com a legislação, achei que seria mais seguro ir por essa via mais cara e minimizar a possibilidade de ser ludibriado. Recomendo vivamente. Então comecei a encetar contactos por telefone para marcar visitas a apartamentos.
E aí bateu-me.
Eu não conseguia perceber nada do que estes caralhos diziam ao telefone. NADA. "Ahka hrask apfiasdafsd duja sudn" diziam eles, e eu "sorry, I have a really bad connection, could you repeat that?" e eles lá repetiam mais calmamente "G'mornin, how can I help you today?". Muita vez disse eu que tinha pouca rede, a ver se eles abrandavam um bocadinho. E funciona! Top tip: se estiverem a tentar perceber o que eles dizem por telefone, queixem-se da ligação; o serviço móvel no UK é tão mau que eles vão na conversa.
Agora, eu sei falar inglês, ok? Naveguei perfeitamente bem as entrevistas, tenho dúzias de publicações em inglês "impecável", e trabalho em inglês há anos e anos. O problema é o seguinte: falar inglês enquanto se trabalha e escrever coisas em inglês são ambos experiências muito diferentes da de tentar falar com um nativo com sotaque, que assume maneirismos e expressões que não conhecemos, sobre locais que não conhecemos e dentro de um sistema (de arrendamento) que não conhecemos, tudo isto por telefone e sem poder ler nos lábios nem ler expressões corporais.
Com algum desenrascanço tipicamente português fui enchendo os dias de visitas a apartamentos na zona. Num dos dias aluguei um carro para ir ver apartamentos numa cidade vizinha (onde até acabei por ficar), algo que recomendo vivamente. Durante essas semanas vimos facilmente uns 25 apartamentos, talvez mais. As primeiras impressões foram:
(Um aparte acerca da alcatifa: se tiverem uma casa toda alcatifada comprem um robot aspirador de qualidade e aspirem todos os dias, até mais do que uma vez. A vossa qualidade de vida vai aumentar 1000 vezes.)
Escolhido o apartamento, fizemos uma oferta/candidatura. Oferecemos o valor que o senhorio pedia e, já tendo falado com muitos agentes, ofereci-me para pagar o contrato inteiro de 6 meses no dia da entrada. O que se seguiu foi um processo que, para mim, era completamente estrangeiro: o de "referencing" do potencial arrendatário. Pediram-me as moradas anteriores até 3 anos e os contactos dos senhorios, assim como a minha morada de família permanente e (muitos) dados pessoais. Essa informação foi usada para verificar que eu não era um impostor, e para verificar que tinha o hábito de pagar a renda. Ligaram para a minha antiga senhoria portuguesa, uma senhora de 82 anos, a perguntar se eu pagava a renda. Por mero acaso ela fala inglês (foi investigadora) e soube-lhes dar resposta, mas achei a atitude absolutamente desnecessária. Lembro-me de me sentir ofendido; "mas estes filhos da puta acham que pagar 6 meses à cabeça não chega?"
Seguiu-se um contrato de arrendamento para uma Assured Shorthold Tenancy [1], que é a modalidade "normal" de arrendamento para habitação por aqui. O agente imobiliário tratou de toda a papelada, mas eu tirei um dia para ler todo o contrato e verificar se batia certo com o que conhecia da lei daqui, o que recomendo vivamente. Atenção que a partir de meados de 2019 as taxas cobradas pelos agentes imobiliários passaram a ser limitadas por lei [2], por isso se vos pedirem alguma taxa administrativa mandem-nos sugar no pénis mais próximo. Na altura disseram-me que o normal, antes dessa mudança, seria o arrendatário pagar uma taxa de 700 libras à imobiliária pelo serviço. Era matá-los.
Assinado o contrato, ficou fixada uma data para entrada no apartamento. O valor a pagar é esperado nesta altura, no momento imediatamente precedente à entrega das chaves, o que significa que é preciso ter esse dinheiro disponível num cartão aceite pela imobiliária. Obviamente que é possível pagar por transferência, mas isso pode atrasar a data de entrada, e eu estava a pagar hotel por isso tinha interesse em me despachar.
Este processo foi, para mim, extremamente stressante. Até ao momento em que temos a chave na mão, o nível de incerteza é altíssimo: vou precisar de estender a estadia no hotel? Vou ter dinheiro que chegue caso o senhorio recuse o arrendamento? Será que vou ter que procurar noutra zona? Será que vou conseguir fazer isso enquanto trabalho? Para mim, encontrar a primeira casa foi facilmente a parte enervante da mudança. Agora já tenho uma posição muito mais sólida: conheço a zona, conheço o mercado, tenho um pé de meia e transporte próprio. O início custa muito mais.

Burocracias adicionais a tratar no início

Além da casa, que era a minha primeira preocupação, há um outro conjunto de coisas que têm que ser tratadas quanto antes:

Referências

[1] https://england.shelter.org.uk/housing_advice/private_renting/assured_shorthold_tenancies_with_private_landlords [2] https://www.gov.uk/government/collections/tenant-fees-act [3] https://www.gov.uk/council-tax [4] https://www.gov.uk/tax-codes [5] https://www.gov.uk/income-tax/how-you-pay-income-tax

Capítulos Anteriores

O próximo capítulo deve ser mais sobre habitação ou sobre compramanter carro e conduzir. Depende de qual o capítulo que acabar por ficar pronto mais cedo. Às tantas calha ser outro qualquer ¯\_(ツ)_/¯
Se este post gerar uma resposta tão forte como os outros, é possível que eu não consiga responder a todos os comments. Se for esse o caso, peço desculpa; vou dar o meu melhor.
No outro post alguém (um mod?) colocou o flair "Conteúdo Original". Não encontrei esse por isso pus "discussão".
Abraços, e obrigado por virem à minha TED talk.
submitted by UninformedImmigrant to portugal [link] [comments]


2020.08.04 01:28 _No_Game_No_Life_ O DIA EM QUE ME ASSUMI E QUASE INFARTEI MINHA MÃE

Olá Luba e Leitores (e a terceira historia q posto no subreddit, to com preguiça de cumprimentar todo o set do Luba denovo) como eu não me canso de passar vergonha, estou denovo aqui pra me expor eeee, a alguns dias postei uma historia chamada "o dia que fui expulso do armario" inclusive fiquei surpreso com a quantidade de upvotes, obrigado povo ;), então, eu postei essa historia e logo em seguida percebi que eu podia ter contado como foi a saida de armario completa, eu podia editar mais eu duvido que todo mundo que leu, leria denovo e tbm ia ficar muito grande. então aqui estou eu pra expor eu e minha vida AGAIN.
Essa historia se passa no começo desse ano antes da quarentena, foi o dia q eu disse pra mim mesmo "é agora que eu saio do armario e q se foda qm achar ruim", pois bem, quem leu a minha outra historia sabe quem e a minha amiga Varls, (obviamente um nome falso) e eu não vou explicar todo o rolo q eu tive com ela denovo porque não, ela foi a primeira pessoa q eu contei pq eu sabia q ela era mente aberta e liberal, bem só não esperava que fosse TANTO, ela me disse ser Lésbica, e eu fiquei "EXCUSE ME WTF??" sério, me senti protagonista de uma novela mexicana ruim com esse Plot Twist, eu fiquei "como assim miga?" e ela "eu so quis ficar com você aquele dia pq eu n queria ser mais BV" ao mesmo tempo q eu fiquei feliz por ela ser LGBT junto cmg, tambem fiquei puto por ela ter me usado, q audacia.
bom antes de chegar no plot principal titulo do video, vou contar tambem como me assumi pra minha irmã, sim, eu contei pra minha irma antes da minha mãe, vamos chamar minha irma de Larls, eu sempre tive mais empatia com minha irmã Larls do q com o resto da familia, pq nos temos os mesmos gostos e essas coisas, então resolvi contar pra Larls primeiro, eu fiz o seguinte, nós estavamos assistindo Sword Art Online NA ÉPOCA QUE ERA BOM, e eu peguei meu telefone e entrei no banheiro, e comecei a mandar mensagem pra ela coisas do tipo, "preciso falar com você, uma coisa bem seria", (eu tenho um problema, eu não consigo falar sobre mim pessoalmente, eu congelo e tenho ataques de ansiedade), e ela na hora ja mandou "EU NAO VOU PEGAR PAPEL HIGIENICO PRA TU", ai eu gargalhei mais parei na hora por causa q a coisa era seria, e eu disse que era um trem real serio, e na hora ela comçou a esmurrar a porta do banheiro querendo saber porque eu não tava falando com ela pessoalmente, foi ai que veio a bomba, eu simplesmente mandei a seguinte mensagem "Eu sou Homossexual"
Na hora que a mensagem foi vizualizada, as batidas na porta pararam na hora, e aquele silencio que ficou no ar me destruiu por dentro eu congelei, ate que eu cedi a pressão e comecei a chorar, ela disse "Marls?" "Você ta chorando?" o tom de voz dela mudou na hora, ela pediu calmamente pra eu sair do banheiro, quando eu sai, ela me abraçou, e disse que tava tudo bem. Eu nunca fui uma pessoa de compartilhar meus sentimentos, eu sempre guardei tudo pra mim, e sinceramente, crescer ouvindo que homossexualidade era errado, que pessoas assim não prestam, e depois de alguns anos descobrir que eu era um deles, eu morri por dentro, me desesperei, chorei e sofri Muito.
Mais depois eu descobri que não era assim que as coisas funcionavam, que são só pessoas que amam umas as outras, e que não há nada de errado nisso, e eu passei a ter orgulho de ser assim, de ser uma pessoa que ama a si proprio e aos outros independente de como eles são, e foi essa coragem e orgulho que me fez dizer pra minha mãe, e não podia ter sido PIOR, kkkkk brincadeira, foi sim dificil mais eu nao me arrependo kk, agora sim vamos pra o Climax da historia, eu acordei naquela terça feira determinado a finalmente me assumir pra minha mãe, so que ela sai pra trabalhar antes de eu acordar, e naquele dia eu tive aula, dai veio a brilhante SQN ideia de fazer o seguinte, quando tava dando quase na hora de eu ir pra escola, eu mandei UM FUCKING TEXTO ENORME de 500 caractéres, e fui pra escola levando o telefone junto, eu soltei a bomba e meti o pé, só que eu tenho o wifi da escola, e la pro terceiro horario quase no recreio, eu percebi que fodeu, ela vizualizou e n respondeu, eu pensei "MEU DEUS EU INFARTEI A VÉIA" eu tava real preucupado, o medo era tanto que eu ja tava com o Brioco guardado na mochila, e quando deu o horario de ir embora eu virei pros meus amigos, "foi bom conhecer vocês" e fui, chegando em casa, minha irma me olhando com aquela cara de medo, ela me disse que minha mãe pediu pra sair do trabalho mais cedo, chegou em casa, "CADE O MARLS??!?!" minha irma disse "ele ta na escola" ai minha mãe "VAI BUSCAR ELE AGORA", minha irma conseguiu convencer minha mãe a nao me tirar do meio da aula naquele dia, e Larls ainda me disse, que quando minha mãe Arls Marls, chegou do trabalho ela ficou duas horas no chuveiro, entrou no quarto e ficou la a tarde toda (eu estudo de tarde), Larls me contou tudo isso antes de eu ir encontrar minha mãe no que provavelmente ia ser meu tumulo.
Mais ai eu pensei, "chegou a hora de encarar o olho do furacão, o boss final, o Ender Dragon", pensei que naquele quarto onde estava ela, era o final da minha jornada, (e da minha vida tambem) mais quando eu adentrei o quarto, era um clima totalmente diferente do que imaginei...
Ela me olhou com olhos que eu ja percebi oque ela estava sentindo, e apenas me disse "você quer conversar?", ela foi comigo ate o meu quarto e resumindo, ela me perguntou se eu tinha certeza daquilo, eu disse que sim, ela disse que me daria total apoio e me ama independente de como eu seja, e que a unica preucupação dela, e eu sofrer na mão de outras pessoas, tais coisas como preconceito e que ela não tem vergonha de mim, e tambem pediu que eu não me assumisse pro resto da familia, "tios, primos e avós' porque ela não quer que ninguem me olhe torto.
foi um cenario totalmente diferente do que eu havia imaginado, ela agiu totalmente o contrario de como eu pensei que seria, e que agora que eu sou assumido muitas coisas mudaram pra mim, a minha relação com a Larls está melhor, com meus amigos uma relaçao mais verdadeira, já que não preciso mentir mais minha sexualidade, e minha mãe me trata com o mesmo carinho e amor que sempre deu, bom eu acho que isso tudo teria fritado meu cerebro de garoto de 15 anos e eu teria dado um *GAY PANIK total se eu não tivesse apoio dos meus amigos e da Larls.
bom essa foi a historia, um fato curioso e engraçado é que minha outra irma sem ser a Larls, quando soube minha verdadeira sexualidade, a unica coisa que ela me disse sobre foi "Eu sempre soube"
EXCUSE ME WTF??
submitted by _No_Game_No_Life_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.31 06:45 kimmochi1 O dia em que meu amigo me pediu em namoro (observação final importante)

Já vou dizendo que é muita coisa:)

Oi Luba, editores, gatas, papeloes e todos que estão a ler, tudo bom?
Bom, eu estava na metade do 7° ano quando um novato chegou na escola, vamos chamá-lo de Lucas. Eu e "Késia" (nome falso) decidimos fazer amizade com o "Lucas". O garoto era muito simpático e gostava de quase todas as coisas que eu, super gente boa. Dias se passaram e eu me aproximei mais dele do que a "Késia", chegamos até a trocar segredos. Nessa época, tínhamos a suspeita do "Lucas" ser gay, mas não tínhamos nada contra a opção sexual dele.

Certo dia (na semana do dia dos namorados) a escola anunciou um evento para que as pessoas apaixonadas pudessem se declarar de forma anônima ou não. Funcionava assim: a diretora pegava um papel sortido da cesta e li em voz alta, nesse papel a pessoa X se declarava pra pessoa Y por medio de um poema ou texto. Mais tarde no mesmo dia, o vi pegando o papel de inscrição e ao questionar ele soltou uma indireta "pra quem será?". Ignorei, mas sabe como é, ignorei surtando. Enfim chegou o dia do evento e a coordenação reuniu TODOS os alunos no pátio da escola.

* pulando porque ninguém quer enrolação *

A diretora tirou a carta dele e leu o poema "dele" em voz alta para todos do pátio:
"Pulei na água e me molhei,
Brinquei com o fogo e me queimei,
Olhei pra você e me apaixonei"

Eu olhei pra ele e o mlk simplesmente saiu correndo kkkkkk

Era a primeira vez que alguém tinha se declarado pra mim, e por ser meu melhor amigo eu fiquei mais sem reação ainda. Eu e "Késia" fomos procurar por ele e o encontrei na nossa sala de aula. Naquele momento eu tive certeza de que ele ia me pedir em namoro, mas não era o que eu queria e a "Késia" sabia disso. A "Késia" me puxou para fora da sala e apenas escutei o "Lucas" falando "espera". Uma semana depois eu fui falar com ele (Sim, uma semana, eu também me arrependo mas eu era muito imatura para saber lidar com isso) e dava pra ver que ele não estava bravo mas que também não estava muito feliz, óbvio! Continuamos a amizade normalmente, só algumas pessoas que zoavam a gente dizendo que éramos namorados, mas nada de mais.

Mais umas semanas se passaram e ele apareceu com uma idéia de que ia embora pra outro estado. Eu não acreditei, não queria que ele fosse. No dia seguinte eu esperei por ele na escola e nada. E assim se passaram semanas, meses... "Lucas" se despediu e foi embora sem deixar número de telefone, rede social ou endereço. Como fui besta. Eu queria conversar com ele novamente. Nunca pensei que fosse chorar por tanto tempo e me culpar tanto. Sinto saudades da amizade dele. Me arrependo pelo jeito que tratei ele, mas é aquilo, se arrepender não vai fazer eu voltar no passado.
O mais incrível é que ano retrasado fui para o cinema e encontrei um garoto muito parecido com ele, mas ignorei porque minha mãe pôs na minha cabeça que não era ele. Semanas depois um evento daqui do meu estado e o mesmo garoto estava lá e minha mãe disse a mesma coisa, mas não sei...
Então, qual sua opinião?


OBS: enquanto escrevia isso lembrei que um dos primeiros contatos que tive com o seu canal foi com ele, então se essa história for pro seu canal e ele ainda te assistir talvez tenha uma pequena chance de encontrar ele. Você pode me ajudar com isso?
submitted by kimmochi1 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.27 22:03 amour_lavie O DIA EM QUE QUASE FUI SEQUESTRADA POR UM VELHO PORTUGUÊS SAFADO

Oi Luba, possível convidado(os), editores, gatas e turma que está a ver...
a minha história mais recente (sim, tenho mais uma história de quase sequestro mais deixo para outra ocasião) ocorreu em menos de um ano, possivelmente em Julho/agosto do ano passado.
Era uma bendita tarde de domingo e lá estava eu conversando com a minha amiga, estava entediada e minha amiga também então combinamos de nos encontrar na casa dela a fim de assistir um filme. o filme combinado era It 2 (a pedido da minha amiga e que por acaso tinha acabado de sair nos cinemas) então assim que baixei o filme me preparei e logo fui saindo de casa.
como era fim de semana e nem meus pais nem meu irmão estavam em casa a única opção disponivel era ir de taxi até a casa da minha amiga (obs: foi a primeira vez que eu estava indo para lá sem companhia dos meus pais ou irmão) pensei que nada poderia dar errado até porque o irmão da minha amiga me deu todas as indicações certinhas para chegar até lá, CERTO? ERRADO.
precisava tirar dinheiro e o banco mais próximo da minha casa ficava há uns 15 min andando, e estava um baita calor, uns 35 graus sei lá, e vc pode pensar, ué porquê não pegou um uber? sou angolana e esses serviços de taxi são bem mais caros do que pegar um taxi normal, poderia ser mais útil pegar um uber pois pagaria com cartão de crédito, mas seria o dobro ou o triplo do que pagaria se pegasse em um taxi normal, entende?
Prosseguindo, eu estava andando debaixo daquele sol infernal por uns 5 min até que um carro parou bem ao meu lado e um senhor bem mais velho que eu disse:
-Aonde vc vai?
eu como boa filha que sou, disse não que não precisava de boleia e que eu não o conhecia para aceitar, o senhor disse que poderia me levar aonde eu queria porque aparentemente estávamos indo na mesma direcção, recusei mais uma vez mas ele disse algo que realmente me fez mudar de ideias, me perguntou se ele tinha cara de alguém que fazia mal as pessoas, me sinto na obrigação de oferecer ajuda a alguém que ele poderia considerar de filha, disse ele.
Ele me pareceu alguém bastante convincente porque na verdade essas eram minha grande inquietação e a sua trás estavam mais dois carros esperando impacientes querendo sair do condomínio, então me senti mais que pressionada a subir no carro, realmente parecia confiavél e eu disse a mim mesma, Poxa porquê não? é só uma vez e ele parece ser boa pessoa!
as aparências realmente enganam porque ele ficou tentando tirar várias informações de mim, as perguntas oscilavam de coisas básicas como Qual é seu nome? idade? à problemas relaccionadas ao meu corpo que gostaria de alterar, ele se oferecia para me ajudar a solucionar problemas relaccionados a estrias como exemplo e dizia que se quizesse ajuda ele poderia importar produtos de beleza para aumentar minha auto estima, eu estava tipo aquele tipo do meme QUE VIAGEM É ESSA? na altura ainda achava que era apenas uma forma dele puxar conversa porque as perguntas no momento pareciam casuais, mas não deixaram de me deixar desconfortável, confesso que comecei a notar sinais de alerta quando ele passou O BENDITO BANCO.
eu disse que queria ficar aonde tínhamos combinado mas ele disse que estava demasiado cheio por isso iríamos a um outro banco.Eu ainda não havia entrado em pânico porque na mesma rua tinha mais uns 2 bancos e não é que todos estavam cheios e ele passou novamente a paragem sem nem perguntar?
ele me disse para não perder tempo esperando naqueles bancos porque perto do ponto em que o irmão da minha amiga tinha me indicado tinha um banco que quase ninguém conhecia e quase sempre tinha dinheiro, só aceitei até porque ele nem me deu opção de escolha, ele foi logo dirigindo em direcção ao banco. No caminho a situação começou a ficar mais estranha quando ele começou a falar sobre meu estilo e aparência meio grega, que era bonita, me pediu para tirar os óculos de sol para ver meus olhos e até pediu para pegar na minha mão e isso não foi o pior, ainda falou que poderíamos ser amigos escondidos e que eu poderia pedir tudo que eu quisesse para ele sem contar para meus pais...Cara eu tinha 17 anos na altura e ele tinha sei lá uns 52?!
eu fiz a boba e concordei com tudo o que ele dizia sei lá neh, vai que se eu recuzasse ele me matava?!
eu estava em Pânico e assim que ele chegou no banco ele estacionou e me pediu para o avisar caso tivesse dinheiro para assim me levar em "segurança" aonde pretendia, assim que saquei o dinheiro saí dali correndo sem nem olhar pra trás, eu corri tão desesperadamente que subi no primeiro taxi que encontrei, eu queria sair daí o mais rápido possível mas não sabia onde iria a seguir até porque era a minha primeira vez a sair da minha casa sozinha eu, só não queria ser vista então peguei no telefone e vi a localização mas quem estava bem na minha frente? sim aquele velho português safado olhando para mim e forçando um sorriso falso, eu estava surpresa, constrangida e com tanto medo que assim que o vi mandei o taxista sair dali na mesma hora.
no fim acabou por nem assistirmos o tal filme, ele estava em inglês e então acabou por ser desnecessária porque ficamos entediadas a mesma, e ainda acabei voltando para casa de boleia. Em minha defesa o senhor que estava conduzindo não chegou a falar que não era taxi só me apercebi quando cheguei no meu condomínio, fiquei com a maior cara de c* quando ele rejeitou o dinheiro ao pensar que poderia ser uma brecha para ser realmente sequestrada.
enfim foi isso Lubixco espero que tenha gostado da minha primeira história aqui, fiquem bem Bjs <31
submitted by amour_lavie to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 19:46 Myhuuse123 Babaca por não sentir o mesmo?

Ola Luba, chat, editors, seres humanos, animais, plantas, aliens e falecidos papelões
*Isso aconteceu antes da pandemia começar, mas até hoje fica a me assombrar.
É longo, então se prepara!
Lá vai: Conheci um cara na facul, chamaremos de Flars, e ele era muito dahora. Nos tornamos melhores amigos, nos consideramos irmãos, pois somos muito unidos. Flars é gay, tanto que já tem um namorado com quem mora junto. Acontece que Flars sofre muito de depressão e bipolaridade, resultado de rejeição da família de muito conservadora. Eu tento ajudar ele ao máximo para ele se sentir melhor. Já ajudei ele a encontrar um apartamento para eles morar; passei noites em claro no telefone conversando com ele quando se sentia depressivo; convidei ele pra minha casa e cozinhei no aniversário dele. Cuidei dele e amava ele como um irmão.
Até que ele começou a brigar muito com o namorado (já noivos), pois ele era muito quieto e não dava muito apoio, resultando numa separação. Eles ainda moram juntos, mas fica aquele climão.
Daí começa o caso: Ele gosta de homens, e desde que nos tornamos BFFs, eu sentia que ele tinha uma quedinha por mim e que queria ficar comigo. Sou bi, então não teria problemas para namorar um homem, e isso aumentou as esperanças dele.
Foi então que eu neguei o pedido de namoro dele, dizendo que apesar de ser bi, não tinha atração por ele, pois não sentia o mesmo. Disso ele se decepcionou comigo, me xingou e me chamou de transfóbico (P.S Ele é um homem transsexual)
Lembrando! Eu não tenho nada contra quem é transexual e eu tento dar o meu total apoio para quem é. Ajudei ele a encontrar um apartamento, dei suporte emocional e psicológico, e sempre tratei ele como irmão, e mesmo depois dessa briga, ainda me preocupo com ele. Não como namorado, mas como irmão.
Fui babaca por rejeitar seu pedido de namoro?
submitted by Myhuuse123 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 18:26 JaoEvJoo Ainda te amo?

Olá, turma/chat/nãosei!Essa história é longa e é uma história de amor e uma saída do armário.Antes de eu começar é bom que vocês já saibam de algumas coisas:eu sou um garoto bissexual, tenho 16 anos porém tudo se passou quando eu tinha 15, o início se passou em Novembro de 2019 numa época que eu ainda não era assumido para meus pais.
Como já disse anteriormente, tudo se iniciou em novembro de 2019. Num dia em que aconteceria um evento geek promovido por um escola particular aqui da minha cidade. A inscrição era gratuita, então eu fui junto à uma amiga que irei chamar de "Farls" e lá nos encontramos com o restante de nossos amigos. Como estávamos em muitos, acabamos que nos dividimos em alguns grupos menores, mas isso é irrelevante.
Assim que eu me encontrei com uma outra amiga que vou chamá-la de "Kerls", percebi que ela estava acompanhada de mais 2 garotos que eu não conhecia. Nos cumprimentamos e ela nos apresentou. Um se chamava Paulo e o outro Carlos (obs: são nomes fictícios) eu e o Paulo trocamos aqueles olhares profundos e rolou uma certa química ali. Logo após, a Kerls disse-me que os dois também eram bissexuais. Porém, o Carlos que me chamou para conversar dizendo que me conhecia de uma antiga escola que eu havia estudado no ano de 2018. Eu não conseguia me lembrar dele até porque minha atenção estava completamente voltada ao Paulo. Depois de uns 5 minutos de conversa, Kerls e os dois meninos foram passear.
Eu comentei com Farls que tinha achado o Paulo extremamente bonito e nós ficamos papeando sobre ele. Depois de um tempo, quase no final da tarde, eu recebo uma mensagem de voz de um número não salvo. Rapidamente, fui ver do que se tratava e para minha surpresa o número era do Paulo, eu soube pois olhei a foto de perfil e o reconheci. Então, eu escutei o áudio e não era ele, e sim a Kerls nos chamando para ir para um parque que havia lá perto. Disse que nós não podíamos ir pois meus pais já estavam quase indo nos buscar. Após isso, Farls pegou meu telefone e enviou um outro áudio redirecionado à Paulo, dizendo que eu queria ter ficado com ele. Eu autorizei meio relutante pois queria saber no que isso poderia dar.
Depois de umas horas, quando eu já estava em casa, eu recebo uma mensagem de Paulo dizendo que eu poderia ter falado com ele caso eu quisesse ter ficado. Após isso, iniciamos uma conversa que teve horas de duração sobre vários diversos assuntos. Mas um deles me deixou um pouco cabisbaixo, ele me disse que tinha ficado com a Kerls e que ela era uma menina extremamente bonita e que estava bem afim dela. Eu disse que realmente era verdade, que ela era uma menina incrível, simpática e etc...
No dia seguinte eu tinha aula (o evento aconteceu num domingo). Eu fui à escola e lá me encontrei com Kerls. Nós ficamos falando sobre o Paulo e ela me disse que tinha ficado com ele, que ele era incrivelmente fofo e até mesmo que ela tinha dormido no colo dele no caminho de volta para casa no ônibus. Então como um bom amigo de Kerls e um bom recém-amigo de Paulo, resolvi tentar juntar os dois visto que aparentemente eles se faziam bem.
No dia seguinte a isto, conversando com Paulo, ele me diz que ele e Kerls estavam conversando bastante e se aprofundando muito num possível relacionamento. Fiquei feliz por eles e os fui incentivando.No mesmo dia à noite, chamei Paulo para ir à academia junto a mim e a um outro amigo que vou chamar de Pedro. (eu o chamei para ir fazer uma aula experimental.) Ele foi e lá nós conversamos bastante. Assim que finalizamos o treino ele me disse que morava um pouco longe da academia e que o pai dele havia saído após ter levado ele e não podia o buscar naquele momento. Então eu os chamei para vir para minha casa para esperar o pai dele em maior segurança. Ele veio e nós três conversamos bastante e falamos sobre diversos assuntos, um deles muito triste, ele me disse que tinha e estava passando por uma depressão terrível, que há pouco tempo teve que ficar internado por 6 meses após uma tentativa de suicídio. E que mesmo que havia pouco tempo desde que nos conhecemos, nossa amizade o estava fazendo muito bem. Poxa, eu fiquei extremamente abalado e feliz ao mesmo tempo por eu estar fazendo bem à alguém. Depois de um tempo o pai dele o buscou e ele me mandou uma mensagem muito fofa agradecendo pelo dia que tinha sido muito bom.
Depois de vários dias indo à academia conosco e logo após sempre vindo à minha casa nós criamos um laço de amizade muito forte. Até que um dia, a Kerls volta com o ex e deixa o Paulo de lado, assim o deixando arrasado, por mais que eles não tinham nada de mais, aquilo o deixou muito mal. Então, eu o fui consolar por mensagem e depois de uma grande conversa ele me disse que nem tinha criado muitos sentimentos por ter sido algo muito momentâneo e rápido. Eu insisti perguntando se tinha sido isso mesmo e perguntando se ele realmente estava bem com tudo isso. Ele me disse que sim e como uma prova de que não havia tido tais sentimentos com ela, ele ficaria comigo até porque ele já estava afim antes.Eu fiquei bem feliz com isso e logo topei. Nós marcamos de nos encontrar num evento de final de ano que teria na minha escola para a comunidade.O evento aconteceria à noite e lá nos encontramos. Assistimos as apresentações e resolvemos sair de lá. Fomos para a porta da escola e lá estava cheio de gente, então decidimos descer a rua para ali ficarmos. E lá rolou um beijo incrível na porta de uma igreja católica. (Minha escola fica de frente a esta igreja)
Depois de um bom tempo nisso, de ir à academia juntos, depois para minha casa, minha mãe começou a estranhar bastante o nosso relacionamento. E por vir de uma família extremamente tradicional e conservadora, ela criou um preconceito em cima dele. Mais pelo jeito dele e de como estávamos. (ele usava uns brincos e um piercing) (hoje em dia eu também uso brinco)
Mas teve um dia que foi a gota d'água para ela. Ela sofre de vários problemas de saúde e alguns transtornos psicológicos.Nós combinamos de ir à praça após a academia para relaxarmos e ficarmos de boa juntos. Como eu fazia academia à noite por estudar em período integral e nesse dia meu amigo Pedro não ter ido comigo por estar cansado, ela resolveu ir me buscar para eu não voltar para casa sozinho. Porém, quando ela me ligou dizendo que estava indo me buscar, eu já não estava mais na academia . E como a praça que fomos é relativamente longe, tive que voltar correndo para a academia. Mas já não daria mais tempo. Minha mãe foi à academia e perguntou ao meu treinador onde é que eu estava e ele disse que eu já tinha saído há um bom tempo e que estava acompanhado. Ela me ligou desesperada perguntando onde é que eu estava e com quem (Voltando a falar sobre seus problemas psicológicos, vale eu falar que ela é super protetora devido a ela já ter perdido um filho recém-nascido).Eu não queria dizer que eu estava com o Paulo pois ela já não estava gostando muito dele. Mas ela acabou que nos encontrou e surtou. Ela disse que eu não deveria ter feito isso com ela, que eu sabia de todos os problemas que ela tem.Ele foi embora e eu voltei para casa com ela falando muito, falando que eu poderia ter matado ela e várias outras coisas. (Inclusive este era um dos motivos de eu não me assumir à ela. Meu pai já é mais tranquilo, minha família paterna já é mais liberal e mente aberta. Inclusive minha avó é escritora, vale ressaltar pois eu tenho muito orgulho dela.) Após isso, mandei várias mensagens à ele pedindo desculpas pelo que tinha acontecido, ele disse que eu não precisava me preocupar pois não era culpa minha e que quem o devia desculpas era minha mãe, pois ela o insultou um pouco dizendo que desde que ele apareceu na minha vida eu tinha me tornado um mentiroso e tudo mais. (Nisso, já era dezembro)
Logo após tudo isso, nossa relação ficou um pouco estranha (o que já era de se esperar) nós não conversávamos mais direito, minha mãe me PROIBIU de ir à academia, ela não queria mais que ele viesse aqui para casa e nem que tivéssemos mais contato. Foi tudo péssimo.E no dia 06 de dezembro pela manhã, eu recebo uma notícia desesperadora, ele havia cortado o pulso e estava no hospital, mas seu quadro não era grave e ele estava fora de risco, mas mesmo assim, obviamente, eu fiquei desesperado. Arrumei uma forma de conseguir o número da mãe dele e nós conversamos mas não entramos no assunto "nós".
Após alguns dias internado e eu já estar tendo contato com ele pois ele estava com o telefone, ele teve alta. Mas mesmo assim, não estávamos conversando direito. Tentamos marcar algumas coisas mas tudo sem êxito.Eu sei que não estávamos conversando direito por uma grande parcela de culpa minha, pois eu estava desesperado com tudo, minha cabeça estava cheia e eu só queria saber de dormir para que todo aquele momento conturbado passasse logo. Eu estava me sentindo pressionado por alguns outros motivos pessoais que prefiro não citar e também pelo fato de eu querer me assumir mas não saber como (ele sempre me incentivou mas disse que eu deveria fazer no meu tempo, mas quanto antes, seria melhor.)
Enfim, após tudo isso, o ano virou! e entra o ano da decadência em aspectos gerais 2020.Logo no começo, nós estávamos dispostos a resolver este conflito que minha mãe tinha com ele. Eu fui lá conversar com ela perguntando os motivos e gravando tudo para enviar para ele. Pasmem, gravei uma sequência de áudios que juntos formaram mais de 40min. Mas o que discutimos foram várias coisas, inclusive sobre a sexualidade dele e o pensamento que ela tinha que envolvia questões religiosas que vocês já devem imaginar quais foram as ideias apresentadas por ela.Enfim, nós já estávamos discutindo bastante há até um tempinho desde o áudio, sobre sexualidade em geral. Ela sempre dizendo que "DeUs CrIoU o HoMi e A mUiÉ".
Depois de ter ouvido tudo, ele me enviou uma mensagem que me arrasou. Ele disse que preferia se afastar por mais que doesse, pois ele não queria causar mais nenhum problema e discussões entre eu e minha mãe. Eu fiquei desesperado, mas mesmo assim pouco insisti para ele não ir. Eu estava com a cabeça muito cheia e extremamente estressado com tudo. Isso que me machuca, eu deveria ter feito mais?
Mesmo hoje, após 6 meses que não nos falamos mais, eu ainda sinto um carinho enorme por ele e sinto que eu deveria ter feito mais por ele. Eu fiquei muito dividido. Eu até tive algumas tentativas de reaproximação, porém ele acha que é melhor assim para nós dois.
Em fevereiro desse ano, eu finalmente saí do armário, e isso foi bem graças à ele, pois mesmo que não tínhamos contato mais, ele ainda era uma fonte de forças para isso.Até hoje minha mãe não entende muito bem e apenas finge que nada aconteceu. Eu contei aos meus pais que eu tinha ficado com ele e ela ficou bem puta, disse que eu tinha traído a confiança dela em mim.Hoje, a poeira abaixou, ela ainda não aceita mas respeita. Ela inclusive foi comigo colocar o meu brinco. (Um avanço para ela)Eu não quero colocar minha mãe como a malvada, ela é muito doce e amorosa. Porém, por ter vindo de uma família tradicional e conservadora, ela ainda tem a mente fechada perante a estes assuntos.
Como disse, ainda sinto um carinho enorme por ele e sinto ainda que eu deveria ter feito mais por ele. Mas eu tinha ficado muito dividido e hoje sinto imensamente a falta dele. Não é falta de tentativa de contato, ele inclusive tinha me dito que por mais que também sentisse um carinho por mim, ele preferia apagar essa parte que foi um período dolorido de sua vida. E esse também é um dos motivos de eu não insistir mais, não quero que ele volte a pensar neste período difícil e sombrio de sua vida.Hoje, por informações de terceiros, sei que graças à Deus ele está muito bem e que seu novo tratamento está dando muito resultado. Fico muito feliz por isso e o agradeço por tudo, cada momento com ele foi muito especial para mim, e por mais que tenha sido por um período de tempo razoavelmente curto, me marcou bastante e eu com certeza o levarei para o resto de minha vida.
É isto, turma! Agradeço imensamente quem teve paciência de ler até aqui. Levei um pouco mais de 3 horas escrevendo, relembrando, bateu aquela nostalgia de algo que não voltará mais, mas que foi algo bom e muito especial, vivência e uma história para contar aqui para vocês.
submitted by JaoEvJoo to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 21:16 _um_otaku_qualquer_ N SEI SE ENCAIXA NA INTENÇÃO, MAS GOSTARIA DE EXPOR ESSA HISTORIA C VCS (TURMA FEIRA)

Bom dia, boa tarde ou boa noite aos leitores desse post (LUBA ME NOTAAAAAAAAAAA) Vou tentar ser breve com essa historia de forma que ela nao fique tao longa (apesar de que acho q ela va ficar um pouco grande digasse de passagem) n eh uma historia tao engraçada ou de ex mas ela fez com que eu aprendesse muitas coisas em muito pouco tempo tudo começou cmg aos 12 anos qnd eu estava jogando um jogo fenomenal super interessante que eu adorava chamado ddtank (sei q n eh isso tudo mas eu gostava mt na epoca rs), e eu smp encontrava pessoas para jgr (gostava bastante de socializar la dentro) ate o dia que encontrei um "menino" (guardem essa informação) que tinha um nick chamado "FuscaFlorescente" e eu jogava bastante c ele pq ele soltava altas coisas engraçadas q eu rachave de rir dps de mt tempo jgnd c ele (cerca de uns 2 ou 3 meses), decidimos compartilhar nosso facebook (pq era a unica rede social que usavamos na epoca), e sim eu poderia estar divulgando onde eu fico para um pedofilo, mas eu era inocente e n sabia dessas coisas. mas ao receber a solicitacao no fb eu vi que na vdd o "menino" do jogo era uma menina (e eu tinha deixado a solicitacao dela la uns 3 dias, pq eu achava que realmente iria aparecer um menino), e eu fiquei surpreso pq obviamente somos mais acostumados a presenciar o contrario, se eh q vcs me entendem
dps que compartilhamos o fb, ela (vamos nomear a menina de karls) ficamos jogando o mesmo jogo por mais um tempo e dps fomos para outros ate ficarmos no liga das lendas (vulgo league of legends digasse de passagem) e nunca perdemos contato entre nós, smp conversavamos cada dia
passou-se um ano que nos conhecemos e fiquei bastante curioso com o ocorrido daquela vez qnd eu descobri que ela estava se passando por um menino, ent resolvi perguntar a ela pq ela tinha feito aquilo (meio nd a ver a pergunta mas msm assim fiz) e mais uma vez a karls me surpreendeu c a resposta, pq disse que, por se passar por menina nos jogos que ela gostava, sofria mt com a toxicidade das pessoas, e ela tinha uma pessoa em comum (guardem isso tb) que levou ela a mudar sua identidade dentro da internet para ficar em paz (na epoca eu tava c 13 anos ja digasse de passagem). no final do dia, qnd eu ja tava saindo do pc, ela disse p mim que gostava muito do meu "jeitinho de ser" c as pessoas e por isso resolveu revelar oq ela era naquele dia, e que gostaria mtt de que as pessoas fossem assim umas com as outras
oq ela me falou nesse dia me impactou mt pq eu nunca tinha presenciado coisas do tipo tlg, ent desde o dia que ela tinha falado disso, eu decidi que eu iria mlr mais o meu "jeitinho de ser" c as pessoas (n sei dizer outra coisa p isso, dsclp leitores) e evitar o maximo a toxicidade dentro dos jogos, para n acontecer o mesmo trauma q aconteceu c a karls
passou-se mais um ano e a gnt ainda conversava. nesse meio tempo a gnt montou um servidor incrivel no discord que era a maior farra toda vez que td mundo entrava call (e todo mundo era do LoL). nesse ano (2018) eu teria uma olimpiada na minha escola mas meu pai ia viajar a negocios pra SC e perguntou se eu n iria qr ir, ent eu (um mlk q n gostava de ficar debaixo do sol de 35 graus na quadra) obv aceitei ir c ele, e avisei aos amigos desse servidor do discord que eu iria viajar pra SC por uma semana, soq eu n sabia que praticamente TODO MUNDO do servidor eram tb de SC (incluindo a karls), ent eu fiquei MT mais animado, pq uma viagem que eu tinha feito c meu pai (onde eu teoricamente iria ficar apenas moscando no quarto do hotel ou andando em lugares sozinho) iria ser uma viagem que eu iria encontrar meus amgs do server do discord. no meio da viagem, expliquei tudo pro meu pai, e ele concordou em me deixar ir me encontrar com esse povo, ate pq ele de certa forma conhecia eles, pq ele via a gnt conversar e aparecia na webcam p dar um salve ou algo do tipo
no primeiro encontro que fizemos com td mundo foi simplesmente especial p mim leitores. combinamos de ir todos vestidos de akatsuki (tds tinham mantos, mas tb tinha um amigo nosso, que era o cleiton [vms chamar ele assim] que ele conseguia arranjar manto p td mundo n sei como) em um shopping q tinha em SC e a gnt ia se localizar a partir desses mantos da akatsuki, e a gnt ainda se confundiu c um cara mt aleatorio KKKKKK, mas no final deu td certo, e a gnt se encontrou nos outros 6 dias da viagem, mas teve 1 dia em especifico (no penultimo dia da viagem) q tive q ficar na casa da karls pq meu pai ia se atrasar um pouco p me buscar (e meu pai n confia mt em uber, n sei o pq tb) e no final do dia, la pras 9 da noite, tinha soh nos dois la na casa dela (os pais dela tavam viajando e deixou ela cuidando da casa, mas ela era mt responsavel tb e ela morava em um condominio la) e meu pai foi me buscar so 2 da manha
ficamos esperando jogando lol (tinha 2 pczao xou de bola na casa dela) e dps ficamos vendo naruto em cima de um tapete. eu tava la deitadao no tapete da sala botando a cabeça na perna dela, dai a karls falou p mim "mano pq a gnt n namora?" e, nql hora, eu entrei em xoque, pq eu n sabia oq falar e nunca tinha namorado, ent fiquei sem reagir la, paradao. ai ela olhou pra mim, viu q eu tava c uma cara de ????? e fez uma cara de q ia chorar, ent eu fiquei gritando "TABOM TABOM TABOM" (ela chorava por td), dps a gnt ficou calado por 2s e ela perguntou qq a gnt fazia agr, e eu falei q n sabia. ai a gnt ficou vendo naruto ate meu pai chegar .
o outro dia seria o ultimo, e ela falou q n ia dar p se encontrar por conta de uma coisa la na casa dela, e td mundo tb sabia que eu n ia ir pq era o ultimo dia da viagem e eu teria que ir embora de SC. mas no msm dia a karls me mandou msg no pv p se encontrar na casa dela, pq ela qria flr doq aconteceu na madrugada. eu cheguei la e ela disse q tlvz n tenha se expressado direito na hora, e ela me recebeu c um bjo, e a gnt so ficou la na casa antes de eu ir embora (a despedida foi um aperto no coração tb digasse de passagem).
qnd voltamos da viagem eu n contei do ocorrido (o fato de eu estar namorando) pra casa (se eu contasse p minha mae na epoca ela ia transformar minha vida num inferno, ja q ela n concordava em eu namorar naquela epoca), apenas falei dos role q fizemos. no msm dia qnd entrei no server do discord as pessoas ja sabiam doq aconteceu e fizeram uma "festa de casamento" no minecraft, mas foi soh mais uma noite qlqr de jogo q a gnt fazia
com o decorrer do tempo naquele ano, tive que soltar umas pontas e falar devagar oq tava acontecendo pro meu pai, mas ele aceitou dboa e n ia flr pra minha mae pq ele tb sabia que ia dar ruim se ela soubesse. ele ate me cobriu algumas vzs e conseguiu uma vez fzr uma viagem no msm ano p eu me encontrar c ela e os amgs do server (acabei conhecendo os pais tb, os dois sao mt gnt boa bix).
n devo ter relatado aq, mas a karls na epoca fazia esgrima (a guria tinha feito 2 anos de muay thai tb bix) e ela voltava da escola de esgrima td dia sozinha, pegando busao, chegava de noite e, desde que a gnt começou a namorar, ligava p mim p flr sobre a vida. e eu precoce smp esperava c o telefone na mao deitado na cama. ate que chegou um dia que quebrou minhas perna
no ano de 2019 (mais especificamente no final do mes de fevereiro) eu fiquei esperando ela fzr oq ela smp fazia , mas por algum motivo ela n tinha ligado aql hora (nem mandou msg ou algo assim). eu imaginei que ela tinha ficado mt cansada naquele dia e q so ia conversar no outro dia, ent fui dormir, mas dormi um pouco preocupado tb
smp que eu durmo, eu acordo no meio da noite sozinho p beber um pouco de agua e volto a dormir. mas eu acordei, fui beber agua e lembrei que a karls n tinha enviado nada naquele dia, ent eu fui correndo pro meu telefone e tinha uma notificação do wpp da mae da karls, dizendo q ela tinha sofrido um "acidente de carro", n resistiu os ferimentos e acabou morrendo. dps, eu deitei, e simplesmente chorei mt na hora, ate amanhecer o dia
eu tinha perdido o chao na epoca qnd isso aconteceu, nosso grupo do server ficou mt abalado tb com a noticia. conversei com meu pai tb e ele conseguiu me pagar uma passagem p eu ir sozinho pro enterro da karls. td mundo tava la, ate os que n eram de SC viajaram pro enterro. ficamos desanimados por mttt tempo, a gnt n fazia mais as msm coisas de antes tlg.
mas n acabou (por increca que parível)
teve uma tentativa de homicidio com os pais da karls em que o cara acabou saindo dps de tentar matar eles. a policia descobriu qm era a pessoa "corajosa" que tinha tentado fzr isso e adivinhe so: era o corno daql cara que tinha traumatizado a karls. eu fiquei irado qnd eu descobri isso. no fim, o cara foi flagrado tentando fzr a msm coisa com outras pessoas e foi para julgamento. no fim do julgamento, em q estava uma das pessoas do server do discord (o cleiton) e os pais da karls, disseram eles que o cara era totalmente louco da cabeça, falando que a karls era uma vagabunda vadia pq n tinha aceitado se comprometer amorosamente c ele, e ele resolveu tirar a vida dela pq, se ele n conseguisse ter ela, ningm mais ia ter. obv, foi preso, nao so por isso mas tb por varias coisas que ele tinha feito antes.
fiquei um pouco aliviado dps q isso aconteceu, pq era meio q na historia toda tivesse algo entalado e q n qria sair. tive mts aprendizados sobre a vida nesse tempo em q tive 2 anos de amizade e 6 meses de relacionamento c a karls, e hj me tornei uma pessoa mt diferente, smp melhorando o meu "jeitinho de ser" q a karls falava de antes dps de ter superado tudo. parece ate filme saporra tmnc
sinceramente, gostaria q isso aparecesse na turma feira pq ao meu ver eh mt diferente das historias relatadas, apesar de n ser uma historia q os leitores fiquem muito "incredulos", mas acho que essa historia eh mais para todos que se sentirem, de certa forma, um pouco desanimados e sem um gatilho motivacional. escrevi isso mais como um desabafo, pq foi para poucas pessoas que eu contei dessa historia, e para categoriza-la como uma historia qlqr, apesar de o assassino da historia ser, de certa forma, um nice guy que foi mt ao extremo
leitores, juro q tentei encurtar o maximo q eu pude, mas obrigado aos q chegaram ate aq e luba, se tiver lendo isso, agradeço a vc tb, pq a karls gostava mttt do seu conteudo, e eu tb gosto mtttt
um bom dia, boa tarde ou boa noite para todos
submitted by _um_otaku_qualquer_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 10:47 guiguizinhu Sou o babaca por dar 100% de mim para minha ex?

Contexto: sou um menino de 15 anos, tenho alguns problemas piscicologicos infelizmente tenho depressão, baixa auto estima entre outros, as vezes tudo pode estar tranquilo mas eu me auto saboto. Esse meu relacionamento durou apenas 08 meses, confesso que foi uma experiência muito ótima! Mas no final estou tendo que fazer piscologo. Certo tudo começou quando eu estudava aqui na escola perto de casa, eu sou uma pessoa fácil de socializar, gosto muito de conversar e deixar todos por perto felizes!, Um grande dia tivemos uma rifa na escola, o prêmio era uma caixa de chocolate!, Enquanto eu estava em uma das mesas esperando um amigo meu veio conversar comigo, nada de mais apenas sentamos juntos e esperamos, quando começa a rifa, descem duas meninas lindas e vem a minha direção, elas sentam na minha frente e ficam me olhando, como eu gosto de socializar eu era um pouco conhecido na escola, elas perguntaram: - você é amigo do Pedro né? Eu apenas respondi sim, começamos a conversar bastante durante a rifa, só que dessas duas meninas uma não parava de me olhar, eu a achava linda!, Ao final da rifa conheci elas e apenas fui pra casa. Algumas semanas depois estava na escola de novo, só que eu estava muito mal, bem mal mesmo, lembra aquela menina que não me parava de me olhar?, Ela me viu e foi correndo falar comigo, perguntou como eu estava e o por quê de eu estar assim triste. Sendo bem sincero nem eu sei direito, com o tempo fomos ficando cada vez mais amigos, e essa amizade durou uns 2 ANOS! sim, bastante tempo. Éramos três amigos, eu, a minha ex, e minha melhor amiga, sempre éramos Juntos. Comprei até alianças de amizade para nós três!. Depois de um tempo eu comecei a olhar a minha ex com outros olhos, fui tentando, e ela sempre me dava um pé na bunda, dizia que éramos apenas amigos e nada mais, eu infelizmente quis insistir, depois de muitos foras eu caí na real. Quando alguns dias, antes do niver dela estava falando com minha minha melhor amiga. Eu estava mal, eu a dizia que não aguentava mais aquilo tudo, então eu tive a brilhante ideia dê, vou tentar uma última vez se não der certo, eu sigo em frente apenas. Eu falei isso a minha bff, ela apoio a ideia, então depois da conversa fui dormir. No dia do aniversário dela, eu estava pronto, quando toca o sinal para ir encontrar ela desci as escadas feliz da vida! Quando me deparo com ela, não parecia bem, parecia que algo a machucou muito. Fui confiante e fiz o pedido de namoro, ela me negou, como já esperado, eu apenas segui em frente, com o coração na mão, pois eu e ela eramos igualmente apegados. Depois de quase um mês, estou andando na escola e vejo a minha ex me olhando chorando muito, me doeu o coração mas fui forte, continue a andar, quando uma amiga em comum me puxa e fala: - Guilherme você vai conversar com a Ludmila (minha ex). Eu falei tudo bem, quando eu chego lá, ela estava chorando muito e me disse que não conseguia ficar sem mim, e naquele momento ela perguntou se eu ainda queria ficar com ela, e se nós poderíamos tentar algo. Meu coração pulou de alegria! Eu super aceitei, nós começamos a namorar em agosto do ano passado. E assim foi. O problema só vem depois, no começo do namoro todo mundo dizia que ela não era uma boa pessoa, que eu não deveria fazer aquilo e tals, eu não liguei, estava loucamente apaixonado por ela. Eu fazia tudo TUDO mesmo pra ela, eu dei mais de 100% na relação, já ela não fazia o mesmo, sempre dizia que não conseguia pois era difícil pra ela, eu apenas aceitava e continuava, com o tempo começamos a ter discuçoes, as vezes eu não estava bem comigo mesmo, eu me acho muito feio, muito mesmo, então eu não ficava muito bem no dia, ela me disse mais ou menos assim: - cara pq você tá triste?, Olha a vida que você tem, olha a mina que você namora, as vezes fico chateada com você por causa disso! Nem parece que me ama. Aquilo me destruiu por dentro, eu apenas aceitei, mas quando cheguei em casa chorei muito muito mesmo, passando um tempo depôs continuamos o relacionamento, foi bom ela me fez vários presentes lindos! (Hoje guardo eles com maior carinho!). Por causa dela me afastei de muitos amigos meus, pessoas próximas muita gente em questão, só tinha eu e ela, ela era bem ciumenta, e esquentada, não sabia medir as palavras nas brigas, eu evitava de falar algo pra ela pois ela ficava frágil caso alguma coisa acontecesse com ela. Uma vez ela esqueceu a nossa aliança, levei numa boa, pois ela tava comigo e não via problema, as vezes acontece mesmo isso, mas quando foi comigo ela quase quis terminar, não olhava na minha cara e nem nada, infelizmente com isso eu só piorava a minha depressão, acabou que no final da relação, ela quis terminar por telefone, e foi horrível, doeu muito. Um tempo pequeno passou e eu estava conversando com a minha bff, e como ela é bff da minha ex tbm, ela sabe de muita coisa!, Quando estávamos conversando, ela me disse uma coisa bem ruim. Lembra quando ela me pediu em namoro? Então, eu me questionei pra minha amiga, será que ela sentia algo por mim alí?, Ela me disse bem séria: - gui, lembra no niver dela?, Ela viu a sua mensagem, e ficou com medo de te perder, ela não queria te namorar, ela só queria a sua amizade, apenas isso. Naquele momento meu mundo desabou, e realmente fazia sentido, eu simplesmente queria morrer ali msm, então, eu comecei a fazer terapia entre outras coisas.
GENTE, essa foi a minha história! Espero que gostem, confesso que caíram algumas lágrimas de lembranças aqui, mas, tem mais algumas coisas que aconteceram dps disso tudo!, Possívelmente está bem grande já o texto. E então eu fui o babaca?
submitted by guiguizinhu to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 17:24 Heldiabl0 LA FUGA

Oláa, Luba editores e turma, convidado não pq sei q não tem. Contar um dos maiores caso da minha vida, caso este que inclusive minha vida qse se vai (aconteceu faz uns 2 anos mas smp tive preguiça de contar digitando pq a historia é grande kkk) Uma garota, vou chama-la de Britney, com qm eu havia ficado algumas vezes 3 anos antes, do NADA começou a me mandar msgs, jogando conversa fora e tal. Eu sabia que ela namorava então nao a chamava pra sair, até que ela se cansou e me chamou. Eu disse que nao rolava de encontrar ela eqt ela namorasse, que se fosse p gnt sair era melhor q ela tivesse terminado. (Sinceramente, eu até sairia c ela namorando, não sou eu q tenho compromisso com alguém, mas já haviam boatos que esse namorado dela era meio doido então eu não quis KKKK) Passado poucas semanas, eu ainda conversava com ela de vez em qdo pelo wpp, ela deu ideia que tinha terminado, e afirmou q não pretendia nem voltar por conta do relacionamento abusivo que ela teve com esse cara, vou chama-lo de Brock. Blz, chegou o dia do encontro, que foi mais reuniaozinha q um encontro, eu + uns amigos meus e uns amigos dela (era uns 7 homens e 2 mulheres, com a Britney). Tivemos o role suave, nada dms, foi geral embora e ficou só eu e Brit. Começamos a nos agarrar, transamos, ficamo peladao na cama conversando e pa, aí do nada o telefone começa a tocar. Britney: só deixa tocar, dá nada -tel toca dnv -e dnv Me: Vei, só atende logo, pode ser alguma emergência Aí ela foi. Quem era? Eram os pais da Brit falando ''Fiquei sabendo q c fez uma festinha aí com um tanto de macho. N tem mais ngm aí com vc não, tem??'' Brit: tem não, ja foram embora *e eu ali do lado Pais dela: TEM CTZ? Brit: to falando carai Pais: pq recebi ligação dos pais do Brock, ele ficou sabendo da festinha q vc fez aí no ap, e eles me disseram que ele saiu de casa. Ta indo pra sua casa com ctz. Eu: puta que pariu vei, como q esse kra ficou sabendo?? (dps descobrimo q foi pelo story da amiga de Brit) Comecei a botar a roupa, colocamo uma musiquinha ali pra tocar pro clima ficar menos tenso, uns minutos depois começa o interfone a tocar loucamente PIUIUIUIUIUIUIU PUIIIUIUUIUIIU UIIUUIIU Fiquei tipo CARALHO, ta zuando c a minha kra q esse brother veio real. Britney, absurdamente ansiosa, literalmente tremendo, virou pra gaveta do criado-mudo do lado da cama dela e catou um martelo. UM FUCKING MARTELO. Assustado mas não demonstrando isso, peguei na maozinha dela e falei: Brit, fica calma, n vai acontecer nada, vou só ligar pra polícia aqui e a gnt espera, ta? Não precisamos de um homicídio mesmo que por legitima defesa aqui... Eu, estranhamente, nao tava tao assustado assim, pelo menos. Ela acenou com a cabeça, e trocou o martelo por um spray de pimenta q ela tinha kkkkk (nessa altura do campeonato passei a acreditar de verdade q o relacionamento dela c Brock foi abusivo) Liguei para a polícia, disse que o cara tava armado, pra eles agilizarem, e pedi pra q chegassem com urgência. Ok, um pouco dps de repente alguém tava batendo na PORTA DELA (ela morava no terreo do prédio), pensei ''Como esse filho da puta entrou aqui dentro?!?!'' (dps descobrimos q foi pq ele ainda tinha o controle do portão da garagem dela! Esqueci de mencionar que eles moravam juntos) Já começava a vir uns pensamentos tipo ''ok, é hoje que eu morro'' mas eu tava um pouco mais tranquilo por causa do spray de pimenta dela, que era muito forte, aí eu poderia usá-lo num ataque surpresa. Mas graças a zeus não precisou!! O interfone tocou denovo, era o pai da Brit, como ele ficou sabendo que Brock saira de casa, ele ficou preocupado e resolveu ir lá tb Entao brit virou p mim e disse: Agr tá tudo bem, Carls! Se joga aí da janela e vaza sem ngm te verrr (como disse, era no terreo, entao era fácil pular). Calcei meus tenis, botei o cinto no pescoço, pulei a janela, fiquei engatinhado entre os carros da garagem, olhando prum lado, pro outro, pra ver se eu via alguém, ou o pai da garota, ou o ex dela. E no que eu balançava a cabeça pra ver se tava seguro de eu seguir adiante PÁAAA. A porra do meu cinto no pescoço balançou junto e bateu na lataria do carro fazendo um barulhaço. No mesmo segundo pensei ''Bom, independente de ter alguém por perto, AGORA É A MINHA DEIXA'' Saí correndo igual um condenado sem nem olhar pra trás, o portão da frente tava aberto, passei por ele, entrei diretão no meu carro e saí cantando pneu me sentindo mais aliviado do que nunca. Q u e m o m e n t o E detalhe, a polícia pela qual liguei, NUNCA chegou a aparecer. Só devem aparecer quando matam alguem pelo visto ne. É isso, meus dedos já tão até doendo. Talvez eu tenha escrito em vão? Talvez, mas foda-se, aprimorei minhas habilidades de digitação rssssssss Gde abraço a tds q chegaram até aqui! kakakakak Besos <666 Ahhhh qse esqueci do bonus!! Juro que tudo dessa historia é vdd, inclusive a seguinte parte Nesse dia, madrugada, no caso, quando cheguei em casa, comecei a ver uma série que começava com a cena de um casal trepando, aí chega um personagem COM O MESMO NOME DO EX DA BRITNEY, e estoura a bola do cara que tava transando. SÉRIO UHAHUAUH Universo, am i a joke to you???
submitted by Heldiabl0 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 04:03 Myhuuse123 Sou babaca por rejeitar meu amigo?

Ola Luba, chat, seres humanos, animais, plantas e falecidos papeloes.
Essa é uma história meio polêmica, mas queria contar e saber se o que fiz foi certo ou não. Eu só estava tentando ser racional.
*Isso aconteceu antes da pandemia começar, mas até hoje fica a me assombrar.
É longo, então se prepara!
Lá vai: Conheci um cara na facul, chamaremos de Flars, e ele era muito dahora. Nos tornamos melhores amigos, quase nos considerando irmãos, pois eram os muito unidos. Flars é um homem transexual que gosta de homens, tanto que já tem um namorado com quem mora junto. Acontece que Flars sofre muito de depressão e bipolaridade, resultado de rejeição da família que é muito conservadora. Eu mesmo tento ajudar ele de todas as maneiras possíveis para ele se sentir melhor e não ficar mal. Já ajudei ele a encontrar um apartamento para ele morar; passei noites em claro no telefone conversando com ele quando se sentia depressivo; convidei ele pra minha casa e cozinhei para o aniversário dele. Cuidei dele e amava ele como um irmão.
Recentemente ele começou a brigar muito com o namorado (já estavam noivos), pois ele era muito quieto e não dava muito apoio, o que terminou em um separação. Eles ainda moram juntos, mas fica aquele climão.
Daí começa a tal polêmica: Ele gosta de homens, e desde que nos tornamos BFFs, eu sentia que ele tinha uma quedinha por mim e que queria ficar comigo. Sou bi, então não teria problemas para namorar um homem. E foi assim que ele sabia que teria alguma chance comigo.
Foi então que eu neguei o pedido de namoro dele, dizendo que apesar de ser bi, não tenho atração para quem é trans. Disso ele se decepcionou comigo e me acusou de ser transfóbico, ficando irritado comigo.
Ressaltando! Eu não tenho nada contra quem é transexual e eu tento dar o meu total apoio para quem é. Eu ajudei ele a encontrar um apartamento, dei suporte emocional e psicólogico à ele, e sempre tratei ele como irmão, e mesmo depois de discutido com ele, ainda me preocupo com ele. Não como namorado, mas como irmão.
Fui babaca por rejeitar seu pedido de namoro?
View Poll
submitted by Myhuuse123 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.28 19:48 newbguy_ O primeiro chifre a gente nunca esquece

Olá Luba, falecidos papelões (RIP), gatas, editores e tuuurma, hoje vou compartilhar com vocês como eu adquiri essa bela galha que hoje exibo (só pra constar: um homem sem chifre é um animal indefeso)
O ano era 2019, mas antes de tdo precisamos contextualizar um pouco, eu sempre fui criado muito "certinho" por uma família bem conservadora, e não achava certo ficar só por ficar, por isso perdi meu bv somente em 2018, com minha primeira namorada ( com 18 fucking anos). Depois que o nosso relacionamento acabou, após 9 meses, fiquei muito carente (é fácil ficar 18 anos sem beijo se vc não sabe o que está perdendo mas dps que você sabe huahauau), e foi nesse contexto que um amigo da faculdade me apresentou a "Carla Tubaroa" (nome fictício), numa lanchonete do lado da facul. Nós conversamos muito e resolvemos ficar um dia na faculdade,estava indo de acordo com um princípio mas ok, uma vez não faz mal, certo? Só que não foi só uma vez, nas próximas semanas ficamos várias vezes, intervalo de aula, ou até mesmo matava alguma aula (crianças não façam isso). Me senti muito mal por estar fazendo algo que fui ensinado ser errado, então tive uma solução muito big brain, resolvi pedir Carla Tubaroa em namoro. Ela aceitou (apesar dela ter só 3 meses que tinha saído de um relacionamento longo). Estava todo feliz, no namoro recente de 2 semanas,só que não contava com uma coisa: férias de dezembro. Acabou o semestre, eu voltei pra minha cidade natal passar férias com minha família e Carla Tubaroa ficou na cidade dela, tínhamos feitos mil planos de eu visitar ela, ela me visitar e até talvez passarmos o réveillon juntos, no entanto na primeira semana de férias Carla ficou estranha, começou a caçar briga por qualquer motivo e quando tentava reconciliar ela sumia, desaparecia por um dia ou dois, e nesse tempo postava tdo como se estivesse normal, viajou até em um fds enquanto estavámos brigando. E qnt a viagem que tínhamos combinado pra nos vermos durante as férias, sempre teve uma desculpa e nunca aconteceu. Em uma segunda, depois de muitas brigas, Carla contou que no próximo fim de semana iria pra uma festa de aniversário, e que o ex estaria lá, pelo que ela tinha me contato ele era um pouco abusivo,fiquei preocupado de acontecer algo mais sério e disse pra ela tomar cuidado (na intenção de se proteger) ela disse que era só não beber que estaria certo (dando a entender que poderia vir a ter uma recaída e ficar com ele), no momento a paciência acabou, não fui excessivo no ciúme mas acho que ninguém gostaria de ouvir isso, certo?
Como a relação já estava desgastada, terminamos,por telefone mesmo (horrível). Eu como sensato fui silenciar ela nas redes sociais, Facebook, insta, twitter. Não queria parecer imaturo e desfazer amizades, mas também não queria ver todos posts durante aquele período de luto, pra minha surpresa quando entro no Facebook para silencia-la ela tinha sido marcada numa foto, no domingo, no dia anterior ao nosso término, onde estava ela uma amiga e pasmem, o ex. Isso mesmo um fds antes ela já tinha ido em alguma outra festa e já estava toda abraçada com o "falecido" que tinha acabado de ressuscitar.
Bom foi aí que deduzi que era web corno, graças ao tio Zuckerberg. Me doeu mto a cara de pau da Carla Tubaroa de nem se preocupar com foto, ou tentar esconder, mas ser livremente marcada por um amiga e por aí vai. Mas não resolvi dizer nada, não sei se por ser mto trouxa ou por achar que nem valia a pena mais.
É isso, hoje rio e faço piada disso com meus amigos, e isso só me mostrou que vou morrer sozinho, assim como o Luba! Hsushus brincadeira Lubisco, vamos encontrar alguém algum dia.Menor igual a 30, bjos!!
submitted by newbguy_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.24 23:28 sharolayne Minha presepada de sábado

No país onde moro, deram uma amenizada na quarentena e já é possível encontrar os amigos em lugares públicos. Combinamos de fazer um piquenique com casais amigos do meu namorado, e la fomos nós. O piquenique foi no meio da floresta e necessidades fisiológicas também. Estava de chico, vulgo menstruação, mas não quis miar o esquema do meu namorado e fui mesmo assim. Cerveja vai, cerveja vem... a vontade de fazer xixi ficou insuportável. Olho para todos os lados procurando uma árvore onde eu possa mijar, até que avistei uma, com tronco grosso, perfeita! Fui toda linda... papel higiênico, sacolinha plástica (jogar papel no mato é pecado) e me aliviei. Foi um xixi longo e tipo jato que saiu na pressão, meu tênis era de camurça beje com sola branca de borracha, e no desconforto da posição... acabei mijando no tênis. Imagina só, urina + sangue em um tênis de camurça bege e no frio (demora mais pra secar o líquido). Tinha que voltar para o meio da galera, mas não podia deixar ninguém ver, por isso dei uma disfarçada, fingi que tinha recebido um ligação logo após sair da árvore e fiquei no telefone, conversando com uma pessoa imaginária esperando o xixi secar. Ele secou, mas o sangue estava lá. Aí tive a brilhante ideia de fingir que eu estava com calor, tirei o tênis, deixei ele escondidinho, coloquei o pé no lago que estava em uma temperatura congelante, depois saí e fiquei andando descalça como se tivesse um calor insuportável assim foi até ficar quase noite e as pessoas não pudessem ver meu tênis. Depois disso, precisei fazer xixi ainda mais duas vezes, além de sujar ainda mais o meu tênis, (não sei como fiz isso 3x) e deixar o cheiro bem forte. Espero que ninguém tenha percebido, tenho medo de alguém ter visto e não ter comentado por educação.
submitted by sharolayne to desabafos [link] [comments]


2020.05.19 04:51 lucius1309 A MELHOR SENSAÇÃO DO MUNDO


É sempre um processo doloroso voltar às teclas, mas ás vezes é necessário. Quando fico muito tempo longe disso, parece que vou me enchendo um pouco de tudo, fico irritadiço muito facilmente e preciso vir aqui dar uma esvaziada básica.
Pra me ajudar nesse processo, segue a trilha sonora da noite.
THE DOORS - THE SOFT PARADE (1969)
https://www.youtube.com/playlist?list=PLkLimRXN6NKxwmhQhY_eTQQq-OzcA9bDS
Começando o texto como deveria começar, devo ressaltar que agora tenho um computador decente, adquirido no meu recém novo trabalho que até o momento é pioneiro (nunca vi ninguém fazer exatamente o que eu faço), e bom, ganhei um computador do meu chefe. O que é bem legal. Pra ele não faz muita diferença, uma vez que ele tira uns 50k por mês graças às suas empresas que geram lucro todos os dias da semana, 30 dias no mês e 365 dias no ano. E eu faço parte disso, com um salário muito mais modesto, sim, mas ainda assim, algo que nunca esperei pra minha vida, em momento nenhum, que fosse possível.
Ok, tenho deixado de lado a escrita, e isso é um processo natural, não vou dizer que é falta de tempo pois tenho tido muito tempo, trabalho agora igual deputado (três dias na semana, quatro ou cinco horas por dia) e basicamente só tomo decisões importantes para o rumo de todas as empresas do grupo.
Nada mal pra um bêbado de merda que costumava pedir moedas na rua pra juntar dois conto e poder comprar um Corote de meio litro.
Não estou aqui pra me gabar, estou só tentando explicar que junto com a arte existe necessariamente o sofrimento, e quando não há o sofrimento, a arte se torna quase impossível. Como não sou obrigado a forçar a arte, prefiro me abster, como venho fazendo.
Estou aqui pra falar um pouco sobre seres humanos e seus comportamentos, não necessariamente fazer arte.
Devido à recente pandemia o mundo vem passando por mudanças interessantes, e algumas delas deveriam ser mantidas, como por exemplo, a ideia de home office. Quero dizer, o chefe gosta de ter o empregado por perto, pra poder sadicamente sentir que tem o controle sobre ele, sobre quantos cafés o sujeito toma ou sobre quantas vezes ele vai ao banheiro, limitando claro que ele tem uma hora de almoço somente e que essa hora deve ser quando o chefe achar melhor. Mesmo que ele passe a maior parte do dia sem fazer muita coisa.
Pensem comigo, quanto menos pessoas precisarem ir aos seus ambientes de trabalho, menos trânsito, menos transporte público cheio, menos gastos pra empresa com infraestrutura, menos gastos com cafezinho e inclusive com vale refeição e vale transporte. E o funcionário pode trabalhar o dia todo de cueca em frente ao computador enquanto acaricia seu gato.
Nada mal.
Claro que nem todos podem se dar a esse luxo, mas se um por cento puder, muito melhor.
Estamos todos sendo sugados até o nosso talo. Meus amigos de trinta anos de idade estão todos ACABADOS. A cara deles entrega seres humanos cansados, exaustos de um sistema em que eles foram inseridos e que tem pouca chance de mudar, ou de dar ideias novas. Somos sim presos a um sistema, e qualquer um que queira viver fora do sistema é marginalizado, geralmente de forma bem pejorativa, claro.
Mas mudando de pato pra ganso.
A boa notícia é que vamos sobreviver à pandemia, e a má notícia é que muitas pessoas vão morrer ainda. Muitas. Isso é inevitável, por mais que tomemos cuidado, por mais que sigamos as ordens dos orgãos de saúde. Muitos ainda vão morrer.
Adultos, idosos, crianças, ricos, pobres, de qualquer cor, credo ou opção sexual. A doença é democrática. Não escolhe.
Antes eu me orgulhava de bons empregos, bucetas lindas que comi ou baladas caras que eu fui, não nego, meu ego se tornava gigante diante de algumas situações que eram proporcionadas a mim. Já hoje, depois de ter vivido dez anos a mil, me sinto privilegiado de ter um pouco de consciência coletiva, honestidade e principalmente paciência. Isso é o que me ajuda a me manter sem encher o cu de cachaça.
Não nego que gosto de encher o cu de cachaça, mas algumas coisas devem mudar para que a vida possa prosseguir. Como mudamos nossos comportamentos devido à pandemia.
Não conheci ainda sensação melhor no mundo do que me trancar num quarto, desligar o telefone, a televisão e o rádio, colocar vários discos pra tocar e encher o rabo de Velho Barreiro por (pelo menos) três dias direto. No escuro, claro. E se alguém tocasse minha campainha, eu fingia que não estava. Era e ainda é a melhor sensação que eu senti na vida.
Mas o preço a se pagar era alto demais: dores no fígado, loucura, alucinações, surtos de raiva, vontade de chorar, quebra de mobília, etc. Então optei por viver de outra forma, hoje levo uma vida tranquila sem grandes aventuras, e por enquanto ainda não encontrei a verdadeira adrenalina da vida sem drogas e álcool, mas tem sido melhor assim.
A beleza das coisas às vezes não é visível.
Tudo pode estar oculto e não percebemos o valor até que não tenhamos mais.
Por enquanto, tudo no seu devido lugar. Prometo me cuidar mais, prometo não me suicidar amanhã, prometo principalmente trabalhar minhas emoções pra que eu possa sentí-las verdadeiramente e encontrar dentro do meu passado onde tudo começou a dar errado. Sei que tá lá, tenho certeza disso.
Prometo continuar colocando comida na mesa da minha casa e cuidando dos gatos que correm pelos corredores.
Vida longe de estar perfeita, mas qual vida É perfeita? Isso mesmo, nenhuma.
submitted by lucius1309 to desabafos [link] [comments]


2020.05.06 16:50 Swizzlestick_pt Isto vale a pena ? (longo)

Post de pedido de opinião mas também de desabafo.
Sempre fui de longe a pessoa mais poupada que conheço mas escolhi uma area profissional um bocado instável/mal paga. Há dois ou três anos comecei-me a interessar por FIRE ou pelo menos liberdade financeira e finanças pessoais. Começou a ser quase um hobby a consumir-me horas por semana a ler e a ver videos e podcasts sobre o assunto.
Trabalho e poupo mais ou menos consistentemente desde os 21. Tenho agora 32 anos e a grande maioria das minhas poupanças numa conta a prazo que acaba este ano, uns 15k €. Com juros miseráveis, claro.
Comecei no ano passado um trabalho mais "estável", dentro do possível, não sendo freelancer nem recibos verdes nem nada disso. Não ganho "bem" mas ganho ligeiramente abaixo do ordenado médio em Portugal. Á volta dos 900 € líquidos por mês.
Tenho uma "side hustle" que vou tentando fazer, em 2019 rendeu-me quase 1500€ líquidos. Mesmo antes do covid estaria muito muito longe de ser financeiramente viável como trabalho.
Não tenho créditos nenhuns, divido casa com uma amiga por cerca de 300 € por mês com contas incluídas, cozinho muito, consigo ir trabalhar de bicicleta e como tal não preciso de carro nem dos custos que isso traz. Débitos directos só o telemovel que nem chega a 15 por mês, ginásio e netflix (dividido).
Num mês normal em que não tenha de comprar ou arranjar nada, consultas, algum aniversário de amigos ou assim que vá sair, poupo uns 300€. 900 de ordenado, menos 300 de renda, menos 300 de cost of living. Não vejo onde possa poupar mais sem ir viver debaixo da ponte a comer arroz branco.
Isto sem namorada, dependentes, créditos, nada. E sem contar com calamidades como agora o covid.
Ando há anos a fazer esta educação financeira e esforço de poupar o máximo e etc mas começo a pensar, será que vale a pena ?
A minha pergunta é, como é que as pessoas fazem ? Toda a gente ganha 1500€ por mês ? E compram carros e casas e têm filhos e seguros e subscrições e vão de férias? E ainda sobra para pensarem em independência financeira ou pelo menos adiantar idade de reforma e investir ? ... toda a gente à minha volta é super relaxada com dinheiro e presta 0 atenção a isto.
Certificados de aforro ? não, e se preciso do dinheiro ? PPR? não, sei lá se estou vivo aos 60. Stock Market? isso é muito arriscado. Imobiliário? As casas são muito caras.
Como ?
Comecei a ver o que faria quando a conta a prazo acabasse no fim deste ano. Com poupanças até lá vamos imaginar que tenho 20 mil.
A minha primeira ideia (antes do covid) foi imobiliário, "house hacking".
Comprar um T2 algures em Lisboa, na casa dos 140/150 mil. Pronto para habitar ou quase. Viver num quarto e alugar o outro por 300 ou 350.
Simulação rápida no idealista.pt para uma casa de 140 mil com entrada de 20 mil. Taxa fixa a 2%, 40 anos. 375€ por mês. Nada mal, em vez de pagar renda estou a meter os 300€ mensais numa casa minha, e a renda serve como segurança extra, talvez ir juntando para adiantar os juros passado uns anos.
Entretanto descubro que os "impostos e gastos" de 3000 e tal € que o simulador do idealista apresenta são extremamente conservadores e têm de ser pagos antes, não acrescentados ao crédito. Falo com amigos que gastaram entre 5 a 25 mil € só no processo de pedir crédito habitação! Lá se vai o meu depósito.
Em tempos normais isto só atrasaria o processo um ano ou dois mas agora com o covid a oferta de arrendamento vai disparar e a procura descer ou com sorte manter-se durante uns meses ou anos.
Depois investigo PPRs. Beneficios à entrada vs à saída. Capital garantido a 3 e tal % na Lusitania ou não garantido no Alves Ribeiro a 7 e tal ‰. Interessante.
No entanto, segundo esta thread, continua a não compensar em relação a ETFs de acumulação e com muito menos liquidez e mais burocracia.
Compra de stocks com dividendos altos na Trading212 por ex. Interessante também mas fiscalmente pouco eficiente porque depois tenho de pagar 28% sobre os lucros todos os anos.
Etf's na GoBulling, por ter melhor feedback e ter ligeiramente melhor segurança do que a DeGiro. Só mais 3€ por compra. Tudo bem, em vez de comprar todos os meses, compro de 6 em 6 meses para não pagar tantos custos.
Ignorando os 5€ de cada compra e os 28% de irs ao resgatar, se metesse os 20k lá e assumindo uma taxa de juro modesta de 5%, com reforços semestrais de 1200 durante 20 anos: €136,802 E nessa altura já teria 52 anos... e 130 mil nem chega para a regra dos 4‰ se quisesse levantar 1000 por mês.
Atenção, isto é tudo válido e eu sei que ter mais alguma coisa, seja lá quanto for, é melhor que não ter. Mas não sei se a educação financeira e o nível de conforto no futuro sobem na mesma relação, espero que me esteja a fazer entender.
Digam o que acham disto tudo, saiu ainda mais longo do que estava à espera mas pode ser que alguns de vocês concordem e tenham opiniões semelhantes.
Edit
Edit
Edit
Bom vocês são impecáveis, acho que nunca tive um post no Reddit com tantas respostas bem elaboradas e constructivas.
Amanhã no computador respondo a todos mas agora rapidamente no telefone vou só responder aqui a duas questões que apareceram várias vezes:
Emigrar: Não o mencionei no post porque não aquecia nem arrefecia mas eu vivi em Inglaterra 5 anos. Apesar de ganhar muito mais o custo de vida quase que acompanhava. Durante boa parte do tempo metade do que ganhava ia logo para renda. O passe de transportes públicos anda à volta das £150 por mês. Decidi que nem pessoalmente nem financeiramente valia a pena. A savings rate é quase a mesma cá e pelo menos os dias têm mais do que 3 horas.
Namorada: Bom espero não ter dado a entender que a razão pela qual sou solteiro é só porque é mais barato hehe. Não aconteceu. No entanto, e isso é todo outro post, tenho achado difícil encontrar pessoas com o mesmo objectivo. Geralmente as pessoas querem ir de férias, jantar fora etc e isso claramente é mais interessante como actividade de casal do que ficar em casa a ouvir o podcast dos bigger pockets. Como eu mencionei acima as pessoas no geral não têm interesse nisto e arranjar mulheres girlfriend material e com interesse nisto é extra difícil. Como também foi mencionado tenho parte desse benefício ao dividir a casa.
submitted by Swizzlestick_pt to financaspessoaispt [link] [comments]


2020.04.10 00:44 CabacinhoBreaker Conto: Carta Para Zeca

Quanto tempo leva para uma reflexão tomar forma dentro do circuito do pensamento emotivo? Emoção é a reação do que afeta direta ou indiretamente o nosso campo de sensores que são vastos, digo isso para todos aqueles que creem no invisível e que salta aos olhos como uma silhueta na escuridão. Está tão perto e tão latente mas, qual a medida para entender tudo isso? A razão é a balança dos aflitos que velejam numa nau à pique.
Zeca observava o mundo de longe certo de que estava antes daquela vírgula da existência, essa que faz refletir, protegido no receptáculo de sua antena parabólica ficava estático ele mesmo, assistia a novela de Rebeca sua vizinha, nascida de dias e com uma mãe desastrada. Batia de lá e de cá seu corpo mas nunca deixando a recém nascida amassar nas portas, embora parecesse que o pai quisesse. Zeca já tinha testemunhado o pai, grande e corpulento, de olhos fundos e nariz perfurante, olhando para a mãe, passava para Rebeca, e parecendo um surto de arrependimento da existência da menina, fechava a porta na cara da mãe. Ela não prestava, e parecia um vegetal, ele era quem dava energia para uma casa toda com seus dedos que pegavam o que queria na sua geladeira fedida; seus pés descalços que descarregavam toda uma tensão da casa, o que Zeca achava engraçado, se pudesse passar a navalha nesse calcanhar invisível da mágoa ele desjuntaria o pé inteiro.
De conversa com ela uma vez Zeca insistiu no motivo de ela estar onde estava, a mãe olhava a menina com uns olhinhos de jabuticaba que dava brilho no canto, daí olhava para o chão e virava o olho para dentro buscando uma saída do que ele não podia evitar, daí lançava a mão parecendo que ia descolar do corpo, mole de lado, dizendo que quem sustentava a casa era ele e Rebeca era uma inspiração de vida! Desse jeito mesmo que saía, ela botava tanta convicção que as palavras vibravam quando saiam de sua boca, a última até parecia uma moeda que estava debaixo da língua e escapou sem querer. Olhei nos olhos dela, rasos.
Agora Zeca insiste em tomar uma dose de verdade todo dia, recolher todas essas moedas que caem dos olhos e das bocas de seus amigos, juntando tudo um dia talvez ele compre a tão sonhada liberdade que ele persegue de dentro de seu barquinho.
“Mandai a faísca de um raio pra me iluminar
Segura pedra na pedreira não deixa rolar
Xangô, Kaô meu pai
Seus filhos bambeiam mas não caem”
Zeca
Carta Para Zeca
Olá meu querido amigo, como você está? Espero que bem.
Eu estava mexendo nuns papéis antigos e reli uma crônica que você me fez 3 anos atrás, lembrei tanto de você esses tempos que resolvi escrever.
Hoje é dia 24 de dezembro e está um calor danado aqui em São Bernardo, me mudei para o Silvina depois de uns dois meses que a Rebeca nasceu e foi uma das melhores coisas que fiz; a casa é bem maior, porém fica bem perto do ponto de ônibus lá na ponta do morro.
Por falar em Rebeca ela não para mais. Anda de um lado pro outro Zeca como se fosse a rainha da casa, pega as panelas e bate tudo no chão. Devaldo nem liga mais depois de comprar a quinta, e eu não faço questão também, ela precisa de brinquedos e eu me viro como posso sabe?
Falando nele, sua crônica foi importantíssima para mim Zeca, você sempre me estimulou a escrever e só fiz isso agora, depois de anos, porque me sinto muito mais segura e motivada. Ainda lembro de cada palavra sua. É claro que é meio desconcertante também, você escreve tão bem e eu não sabia nem articular o que se passava dentro de mim, agora vou te falar, da melhor forma que eu encontrar.
Devaldo parecia que tinha desistido de tudo, aquele jeito turrão e mandão dele de ser passou depois do primeiro ano da nossa filha, eu agradeci muito à Deus, mas ainda faltava alguma coisa sabe? Ele parecia fantasma dentro de casa Zeca, a gente não tinha brigado nem nada e ele me procurava bem pouco para fazer amor, dizia que a rotina do serviço estava acabando com ele mas eu não precisava me preocupar com nada, que focasse na pequena pra ela não ficar que nem as “meninas do pé do morro”. Elas gostam muito de transar Zeca, e com qualquer um que passe no pé do morro, qualquer um; eu já vi elas no mato e não vou nem dizer como porque quero esquecer.
Depois de ver aquilo dei razão pro meu marido, e mesmo ele me tratando um pouco melhor ainda não era o meu ideal, ele foi meu primeiro homem e eu esperava tanto dele, mas seus problemas sempre futucavam nosso lazer; fim de semana tinha um extra no serviço que era imperdível, mais seis horas longe de sua família, o que virou rotina depois de um tempo fazendo isso; pegou confiança e virou o ponta firme na firma que não faltava em nada.
Quanta decpção. Quando Rebeca fez um ano que desastrou tudo, ainda bem que tenho meus amigos lá do morro pra me dar assistência e fumar um né? Quem tem filho fuma também, não me julgue.
Eu acostumei não ter mais a presença dele em casa aos poucos, Rebeca sempre foi bem quieta e não me tomava muito tempo para o cuidado, mas isso porque amo essa menina e nunca me deixou nervosa. O fato é que comecei a me sentir bem sozinha, e carente sabe? Sem nenhum contato. Eu procurava Devaldo e ele nem aí pra mim, até que um dia aconteceu um troço inesperado Zeca, eu tinha mensagens de um crush do ônibus que queria porque queria me conhecer.
Não me julgue por falar o que vou falar. O nome dele era Jonas e disse que queria me conhecer, eu falei que pessoalmente não, mas a conversa foi rolando, eu disse da minha filha e ele me mostrou a dele, uma mulher já de dezesseis anos toda formada, o cara era “velho” e eu tinha vinte. Claro, não mencionei Devaldo pra ele.
Ele me dava toda a assistência que eu estava querendo, perguntava como foi meu dia, me ouvia, e a gente conversava sobre tudo Zeca, só achei uma coisa estranha. A primeira vez que ele me ligou achei super esquisito, sabe aqueles homens que tem a voz bem fina? Era a dele, mas chegava a parecer uma garota em certos momentos. Achei estranho mas foi só impressão.
Jonas não me faltava em nada, ele me fazia sentir como se fosse uma menininha de novo, ás vezes eu até esquecia que tinha um marido em casa Zeca, cheguei até a olhar pro Devaldo pensando nele, nas fotos que me mandava… sinto vergonha disso mas é a verdade. Mas também nunca fui tão fundo assim com ele, por mais que fosse gostoso eu não conhecia ele de fato e não ficava mandando fotos nem nada, mas me deixava num fogo que eu virava um rio.
Depois de uns quatro meses na conversa eu criei coragem e fui atrás dele, chamei para marcar um encontro e liguei né, ele esperava tanto por esse momento que o telefone quase não deu o primeiro toque. “Eu preciso te contar uma coisa antes da gente se ver”. O que era agora já que ele queria tanto? Esperei os trinta segundos mais longos da minha vida até que ele despejou tudo sem ensaio. Eu sou mulher.
Foram só três palavras, mas me deram uma rasteira literal, eu que estava em pé caí sentada no chão da cozinha Zeca, eu não podia acreditar. Fiz muitas perguntas e ela me respondeu todas com muita calma, apesar da minha revolta. Me disse que realmente pegava ônibus comigo e me achou linda, e depois de uma visita no face chamou um amigo dela, o Jonas. Ele fornecia tudo em tempo real, mas nos telefonemas e áudios era ela mesma.
Falei várias vezes pra ela que não gosto da mesma coisa que tenho no meio das pernas, não vejo graça Zeca. Ela ficou super triste, ainda mais quando teve que me passar o telefone do Jonas de verdade, queria pelo menos conhecer o cara que me apaixonei. Já faz um tempo que isso aconteceu e mesmo assim ainda lembro vez ou outra, me enganaram de uma esdruxula e me lembro exatamente como me senti.
Me lembrei de você e tudo que me dizia, tentei descrever o que sentia. Você já passou por isso; você passa uma noite inteira na rua, sozinho e com frio, e encontra um cantinho pra encostar e cochila por lá mesmo até o Sol começar despontar e tocar sua pele, te aquecendo aos poucos até brilhar bem forte e você voltar pra casa. Eu voltei para casa Zeca.
Deixei tudo isso de lado e pesquisei sobre aquilo que você me falava sempre, que a vida é efêmera e é importante viver bem; hoje entendo o que você me dizia. Fui nessa semana também no lugar que recebem os espíritos que você ia, me pediram para ter juízo olha só! Eu não discordei, até gostei da sensação que me trouxe.
Eu comecei a prestar mais atenção em casa depois do que aconteceu, e tive mais coragem para me abrir e falar com Devaldo, ás vezes eu só precisava estimular ele um pouco, e com o tempo ele foi me olhando de outra forma, viu que podia cofiar em mim como parceira; o stress do trabalho até diminuiu e o tempo dele lá também, começamos uma fase tão bonita Zeca. O espaço que ele preenchia com seus dedos agora tinha um toque mais sutil, e mesmo que o hábito ruim de olhar o telefone do outro tinha ido embora fazia um tempo me bateu uma curiosidade. Descobri que ele me traiu duas vezes com a mesma pessoa, ele transou com outra.
Não falamos disso nunca, ele não sabe que sei e eu não guardo rancor, ele se arrependeu nas mensagens com a garota e depois que as coisas melhoraram entre a gente me sinto muito mais feliz. Não vou dizer que o amo, mas me sinto apaixonada por ele cada dia mais, estamos nos descobrindo juntos Zeca. Não vou tomar mais o seu tempo, só queria dizer que o canto que você morava está muito bem iluminado agora.
Ontem o Pepeu me chamou pra fumar lá no escadão e disse que tinha uma surpresa, e que surpresa Zeca! Enquanto a gente fumava olhando pro Montanhão ele começou a iluminar todinho, foi ascendendo de baixo para cima, nunca vi ele tão bonito. O morro agora tem luz na rua.
Não me aguentei, olhei pra cima e comecei chorar quando vi que a Lua se encaixava bem na ponta do morro, parecia até que tinha sentado no campinho de terra; a árvore de natal mais bonita que montaram pra gente meu bem. Pepeu chorou comigo, dava pra ver os bracinhos balançando lá da ponta do morro de alegria.
Você faz falta Zeca, tiraram sua vida tão curta cara, mas como você mesmo diz, a vida é efêmera. Vou guardar sempre no meu coração a lembrança de cada momento e prometo abrir a mente de alguém com o que você me ensinou, e me ensina ainda. Vou queimar essa carta no pé do morro, quem sabe um dia quando você passar por lá veja todas essas palavras na poeira.
Te amo meu amigo.
submitted by CabacinhoBreaker to EscritoresBrasil [link] [comments]


2020.03.28 03:40 altovaliriano A Grande Conspiração Nortenha - Parte 5

Texto original: https://zincpiccalilli.tumblr.com/post/53134866390
Autores: Vários usuários do Forum of Ice and Fire, mas compilado por Yaede.
Índices de partes traduzidas: Parte 1, Parte 2, Parte 3, Parte 4, Parte 5, Parte 6

--------------------------------------------------

Novamente, eu ergo montanhas sobre montículos nesta parte e na próxima, presumindo que tudo o que fazem os homens do norte em Winterfell, especialmente Lorde Manderly, é suspeito.

O Norte: Homens Stark

Wyman Manderly, um Operador Sutil

Anteriormente, eu teorizei que Manderly poderia saber sobre Robb ter escolhido Jon para sucedê-lo como Rei do Norte de Robett Glover, que por sua vez ouve as notícias de seu irmão mais velho Galbart, desapareceu no Gargalo com Maege Mormont, ambos testemunhas do decreto de Robb (ASOS, Catelyn V). No entanto, Manderly jurou se declarar por Stannis caso Davos traga Rickon e Cão Felpudo de volta de Skagos? Rickon não seria redundante se Manderly pretendesse reconhecer Jon como seu rei?
A promessa de Manderly a Davos não é tão hermética quanto parece, para começar.
– [Wex] sabe para onde [Osha e Rickon] foram – Lorde Wyman disse.
Davos entendeu.
– Você quer o menino.
– Roose Bolton tem a filha de Lorde Eddard. Para impedi-lo, Porto Branco precisa ter o filho de Ned... e o lobo gigante. O lobo provará que o menino é quem dizemos que é, se Forte do Pavor tentar negar. Este é meu prêmio, Lorde Davos. Contrabandeie-me meu senhor suserano, e eu tomarei Stannis Baratheon como meu rei.
(ADWD, Davos IV)
Em primeiro lugar, observe que Manderly não especifica Rickon pelo nome, mas diz "suserano", deixando Davos concluir pelo contexto qual dos filhos de Ned ele quer dizer. Mesmo que ele não saiba nada sobre Jon, ele fica sabendo por Wex que Bran também sobreviveu ao saque de Winterfell. Sendo irmão mais novo, Rickon não pode ser Lorde de Winterfell antes de Bran, que não é desqualificado por sua deficiência (ou ser uma árvore!) E, até onde sabemos, não abdicou ou morreu. Então, com essas complicações, quem é o suserano de Manderly?
Em segundo lugar, Manderly não fala em nome de Porto Branco, mas em seu próprio nome. O que acontecerá com seu acordo com Davos, que não foi jurado aos deuses antigos ou aos novos, se Manderly morrer e seu filho, Wylis, o suceder como senhor? Manderly deliberadamente provoca os Freys em Winterfell às vias de fato durante o último POV de Theon. Sobre a morte de Pequeno Walder, ele comenta: “Embora talvez isso tenha sido uma bênção. Se vivesse, teria crescido para ser um Frey”. Especula-se que Manderly não espera voltar de Winterfell vivo, assim como os homens do clã que marcham com Stannis preferem morrer banhados em sangue Bolton do que para as adversidades do inverno (ADWD, O Prêmio do Rei). A palavra que Lorde Wyman deu a Davos, sobre a qual Wylis pode negar conhecimento com sinceridade, é nula e sem efeito?
O Norte está prestes a enfrentar o pior inverno de muitas gerações, com um gelado apocalipse zumbi pra completar, após a morte de milhares de homens na Guerra dos Cinco Reis, fortalezas e colheitas arruinadas pela ocupação inimiga, sem expectativas de ajuda do Trono de Ferro, absortos como os sulistas estão em seus jogos de poder. Não é hora para os garotos-senhores, que são a ruína de qualquer casa, mesmo segundo Roose Bolton (ADWD, Fedor III). No entanto, se Jon for rei, certamente não faria mal para ele ter um herdeiro, já que é improvável que ele traga o seu próprio, pois jurou não tomar esposa ou ter filhos.
Manderly é capaz de tais truques? De tal traição? Todo o incidente das tortas de Frey sugere isso, em minha opinião.
[Davos] esperava ouvir Lorde Wyman falar, E agora eu me declaro pelo Rei Stannis, mas, em vez disso, o homem gordo sorriu um estranho sorriso cintilante e disse:
– Agora tenho um casamento para assistir. Sou gordo demais para subir em um cavalo, como qualquer homem com olhos pode ver claramente. [...]. Meu corpo tornou-se uma prisão mais lúgubre do que a Toca do Lobo. Mesmo assim, preciso ir para Winterfell. Roose Bolton me quer de joelhos, e sob o veludo da cortesia mostra a cota de malha de ferro. Preciso ir de barcaça e de liteira, cercado por uma centena de cavaleiros e por meus bons amigos das Gêmeas. Os Frey vieram pelo mar. Não têm cavalos com eles, então devo presentear cada um deles com um palafrém como presente de convidado. Os anfitriões ainda dão presentes de convidados no Sul?
– Alguns dão, meu senhor. No dia da partida dos convidados.
– Talvez você entenda, então.
(ADWD, Davos IV)
Manderly não tem escrúpulos em observar cuidadosamente a literalidade das leis da hospitalidade, mas violar seu espírito. Ele faz gestos amigáveis aos Freys e os mata assim que seus presentes de convidado o libertam de suas obrigações de anfitrião.
O Senhor de Porto Branco fornecera a comida e a bebida, [...]. Os convidados do casamento se fartaram em [...] três grandes tortas de casamento [...]. Ramsay cortou as fatias com sua cimitarra, e Wyman Manderly serviu pessoalmente, oferecendo as primeiras porções fumegantes para Roose Bolton e sua gorda esposa Frey, as seguintes para Sor Hosteen e Sor Aenys, filhos de Walder Frey.
– A melhor torta que já provaram, meus senhores – o gordo senhor declarou. – Empurrem tudo para baixo com um dourado da Árvore e apreciem cada pedaço. Eu sei que vou.
Fiel à sua palavra, Manderly devorou seis porções, duas de cada uma das três tortas […]
O Senhor de Porto Branco era a imagem perfeita do gordo feliz, gargalhando, sorrindo, brincando com os outros senhores e batendo em suas costas, pedindo aos músicos esta ou aquela canção.
– Nos dê A noite que terminou, cantor – gritou. – A noiva gostará desta, eu sei. Ou cante para nós os feitos do bravo jovem Danny Flint, e nos faça chorar. – Ao olhá-lo, era possível pensar que era ele o recém-casado.
– Está bêbado – disse Theon. [...] Lorde Manderly estava tão bêbado que pediu quatro homens fortes para ajudá-lo a sair do salão.
– Devíamos ouvir uma canção sobre o Rato Cozinheiro – ele murmurou, enquanto passava cambaleando por Theon, apoiado em seus cavaleiros. – Cantor, dê-nos uma canção sobre o Rato Cozinheiro.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
------------------------------------------------------
O Cozinheiro Ratazana tinha feito com o filho do rei ândalo um grande empadão com cebolas, cenouras, cogumelos, montes de pimenta e sal, uma fatia de bacon e um escuro vinho tinto de Dorne. Depois, serviu-o ao pai dele, que elogiou o sabor e pediu para repetir. Mais tarde, os deuses transformaram o cozinheiro numa monstruosa ratazana branca que só podia comer os próprios filhos. Desde então, vagueava por Fortenoite, devorando os filhos, mas sua fome ainda não estava saciada.
– Não foi por assassinato que os deuses o amaldiçoaram – dizia a Velha Ama – nem por servir ao rei ândalo o filho num empadão. Um homem tem direito à vingança. Mas matou um hóspede sob o seu teto, e isso os deuses não podem perdoar.
(ASOS, Bran IV)
No banquete de casamento, Manderly zomba maliciosamente de seus inimigos bem diante de suas caras, brincando com a ignorância do que ele fez. Além disso, ao fornecer a comida e a bebida, Lorde Wyman garante que ele e seus co-conspiradores não violem o direito de hóspede, que é uma forma de confiança mútua entre anfitrião e hóspede. De qualquer forma, ele tem alguma margem de manobra, porque provavelmente ainda considera Winterfell a casa dos Starks. Os deuses não puniriam mais intensamente Manderly por matar Boltons e Freys do que a Roose por enforcar as duas dúzias de posseiros encontrados no castelo, quando ali chegaram (ADWD, O Príncipe de Winterfell).
No entanto, o subterfúgio de Manderly não para por aí. Ele faz conluio com Mance Rayder e suas esposas de lança. Eles se encontraram na estrada, e Mance diz a Manderly que ele procura um caminho para Winterfell para roubar a noiva de Ramsay em nome de Jon Snow, o irmão dela. Sendo os vassalos mais meridionais dos Stark, tanto geográfica quanto historicamente, os Manderlys não sofrem tanto com ataques selvagens quanto, por exemplo, os Umbers e estariam melhor dispostos a ter o Povo Livre como aliados.
Perto do palanque, Abel arranhava seu alaúde e cantava Belas donzelas do verão. Ele se chama de bardo. Na verdade, é mais um cafetão. Lorde Manderly trouxera músicos de Porto Branco, mas nenhum era cantor, então, quando Abel apareceu nos portões com um alaúde e seis mulheres, fora mais do que bem-vindo.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
Que coincidência que Lorde Manderly, que sempre pensa em tudo, não trouxe cantores para as festividades! Estranho, porque no banquete da colheita em Winterfell, alguns livros atrás, ele tem músicos e um cantor em sua procissão, com um malabarista para completar.
Os músicos de Lorde Wyman tocavam com bravura e bem, mas a harpa, a rabeca e a trompa foram em breve afogadas por uma maré de conversas e risos, o tinir de taças e pratos, e os rosnados de cães que lutavam pelos restos. O cantor cantava boas canções, Lanças de Ferro, O Incêndio dos Navios e O Urso e a Bela Donzela, mas só Hodor parecia estar ouvindo. [...]
(ACOK, Bran III)
Eu não acredito em tais coincidências. Manderly – que já decidiu assassinar Jared, Symond e Rhaegar Frey no momento em que conversa com Davos – provavelmente planeja prepará-los em tortas, servi-los aos seus parentes e pedir uma música sobre o Rato Cozinheiro. O que – a menos que ele queira cantar a música – exigiria um ou dois bardos.
Mance não é o único em Winterfell com quem Manderly tem um acordo prévio. Antes do mesmo banquete da colheita, Manderly levanta a idéia de construir uma frota de navios de guerra para Bran, Ser Rodrik e Meistre Luwin.
Além de uma casa de cunhagem, Lorde Manderly também propôs construir uma frota de guerra para Robb.
– Há centenas de anos que não temos força no mar, desde que Brandon, o Incendiário, tocou fogo nos navios do pai. Concedam-me o ouro necessário, e ainda este ano porei para flutuar galés em número suficiente para tomar tanto Pedra do Dragão como Porto Real.
(ACOK, Bran II)
Sor Rodrik e Meistre Luwin não se comprometem inicialmente, prometendo apenas conversar com Robb sobre o assunto, mas Sor Rodrik logo tem uma idéia.
Hother [Umber, Terror das Rameiras] queria navios. [...]
Sor Rodrik puxou as suíças:
– Vocês têm florestas de pinheiros altos e velhos carvalhos. Lorde Manderly tem construtores navais e marinheiros com fartura. Juntos, deveriam ser capazes de pôr na água dracares em número suficiente para defender as costas de ambos.
– Manderly? – Mors Umber [Papa Corvos] fungou. – Esse grande saco bamboleante de banha? [...]
– Ele é gordo – admitiu Sor Rodrik –, mas não é bobo. Irá trabalhar com ele, caso contrário o rei ficará sabendo o por quê. E , para espanto de Bran, os truculentos Umber concordaram em fazer o que ele ordenava, embora não sem resmungos.
(ACOK, Bran II)
Em A Dança dos Dragões, a frota está construída.
Passo do Castelo era uma rua com degraus, um largo caminho de pedra branca que levava da Toca do Lobo, pela água, até Castelo Novo, em sua colina. Sereias de mármore, com vasilhames de óleo de baleia queimando aninhados nos braços, iluminavam o percurso enquanto Davos subia. Quando alcançou o topo, virou-se para olhar para trás. De onde estava, podia ver os portos. Ambos. Atrás do quebra-mar, o porto interno estava repleto de galés de guerra. Davos contou vinte e três. Lorde Wyman era gordo, mas não era negligente, ao que parecia.
(ADWD, Davos II)
E não há a menor sugestão de que Roose saiba alguma coisa sobre isso. Ou seja, Terror das Rameiras ainda não lhe disse: “Fico pensando o que o Lorde Lampréia fez com toda a madeira que cortamos para ele. Deveríamos ter construído galés de guerra juntos”. Uma explicação seria que, apesar de Terror das Rameiras ter tomado partido dos Boltons e Papa Corvos o de Stannis, os Umbers ainda estão de fato trabalhando com Manderly.
Uma vez em Winterfell, Manderly tem nova oportunidade de conspirar.
[Roose:] "Alguém está matando meus homens." [...]
– Temos que olhar para Manderly – murmurou Sor Aeny s Frey. – Lorde Wyman não tem amor por nenhum de nós.
[Roger] Ryswell não estava convencido.
– Ele, no entanto, ama seus bifes, costelas e tortas de carne. Rondar o castelo na escuridão exigiria que deixasse a mesa. O único momento em que faz isso é quando procura a latrina para uma de suas longas horas agachado.
– Não afirmo que Lorde Wyman agiu por conta.
(ADWD, Um fantasma em Winterfell)
Ah- ha! Lord Manderly tem feito reuniões secretas pró-Stark sob o disfarce de visitar a privada? XD
Bem, talvez não (risadas). Falando sério, nessa mesma cena, Frey ressalta que Manderly chegou a Winterfell com trezentos homens, um terço dos quais são cavaleiros. Ele pode empregar seus funcionários de confiança para passar mensagens, bem como usar suas conexões já estabelecidas com os selvagens e os Umbers (embora os primeiros tenham quase certeza de ter segundas intenções). A lista completa de Casas que compareceram ao casamento, excluindo-se a Senhora Dustin e seu séquito, é a seguinte:
Estandartes estavam pendurados nas torres quadradas, batendo com o vento; o homem esfolado de Forte do Pavor, o machado de batalha dos Cerwyn, os pinheiros dos Tallhart, o tritão dos Manderly, as chaves cruzadas do velho Lorde Locke, o gigante dos Umber, a mão de pedra dos Flint e o alce dos Hornwood. Dos Stout, listras bifurcadas castanhoavermelhadas e douradas; dos Slate, um campo cinza com duas bordas estreitas brancas. Quatro cabeças de cavalo proclamavam os quatro Ryswell dos Regatos; uma cinza, uma negra, uma dourada e uma marrom. A brincadeira era que os Ryswell não conseguiam concordar nem sobre as cores de suas armas. Acima deles, pairava o veado-e-leão do garoto que se sentava no Trono de Ferro, a milhares de quilômetros de distância.
(ADWD, Fedor III)
Manderly e os Lockes estão em contato desde antes da chegada de Davos em White Harbor. Há um Locke na corte de Manderly, identificável por seu brasão, embora não tenha nome e, portanto, tenha parentesco incerto com Lorde Locke. Esse homem não está contra Roose, mas acha que Ramsay é um psicopata e prefere não vê-lo governar o norte. Mais uma vez, Ramsay é um grande fardo para a Casa Bolton. Um que Manderly e sua facção podem explorar:
[Frey:] Qualquer que seja o nome, ele logo estará casado com Arya Stark. Se você quer ser fiel à promessa, faça aliança com ele, pois ele será o Senhor de Winterfell.
[Wylla:] – Ele jamais será meu senhor! Ele obrigou a Senhora Hornwood a se casar com ele, então a trancou em um calabouço e a fez comer seus dedos.
Um murmúrio tomou conta da Corte do Tritão.
– A donzela diz a verdade – declarou um homem atarracado, em branco e púrpura, cujo manto era preso por um par de chaves de bronze cruzadas. – Roose Bolton é frio e astuto, sim, mas um homem pode lidar com Roose. Todos conhecemos piores. Mas esse filho bastardo dele... dizem que é louco e cruel, um monstro.
(Davos III, ADWD)
Os Hornwoods, é claro, têm boas razões para odiar Ramsay por ter torturado e assassinado sua Senhora viúva. Eles, assim como os Cerwyns e Tallharts, têm outros pontos para acertar com pai e filho, no entanto. Ramsay traiçoeiramente matou seus homens junto com Sor Rodrik no saque a Winterfell. Entre os mortos apresentados a Theon estão o herdeiro de Lord Cerwyn, Cley, e o irmão de lorde Tallhart, Leobald. Como se isso não bastasse, foram novamente homens de Hornwood, Cerwyn e Tallhart que Roose entregou aos Lannisters e Tyrells em Valdocaso. Sor Helman Tallhart, mestre da Praça de Torrhen, foi morto nessa batalha.
Por fim, uma coluna de homens a cavalo apareceu, saída da fumaça que pairava no ar. À cabeça vinha um cavaleiro com uma armadura escura. Seu elmo arredondado brilhava num vermelho lúgubre, e um manto rosa-claro caía de seus ombros. Parou o cavalo junto ao portão principal, e um de seus homens gritou para que o castelo se abrisse.
– São amigos ou inimigos? – berrou-lhes Lorren Negro.
– Traria um inimigo tão bons presentes? – O Elmo Vermelho fez um sinal com a mão, e três cadáveres foram despejados à frente dos portões. Um archote foi brandido por cima dos corpos, para que os defensores no topo das muralhas pudessem ver o rosto dos mortos.
– O velho castelão – disse Lorren Negro.
– Com Leobald Tallhart e Cley Cerwyn – o jovem senhor fora atingido no olho por uma flecha, e Sor Rodrik perdera o braço esquerdo, do cotovelo para baixo.
(Theon VI, ACOK)
----------------------------------------
[Varys:] Ontem de madrugada, o nosso bravo Lorde Randyll apanhou Robett Glover nos arredores de Valdocaso e encurralou-o contra o mar. As perdas foram pesadas de ambos os lados, mas no fim os nossos leais homens prevaleceram. Dizem que Sor Helman Tallhart está morto, bem como mais de mil homens. Robett Glover volta a Harrenhal comos sobreviventes, em sangrenta desordem, sem sonhar que irá encontrar atravessados no caminho o valente Sor Gregor e seus bravos.
(Tyrion III, ASOS)
------------------------------------------
Os portões de Valdocaso estavam fechados e trancados. [...]Quando a aurora rebentou, os guardas apareceram nos baluartes. Os agricultores subiram para seus carros e sacudiram as rédeas. Brienne também montou […]
Os guardas mandavam as carroças passar quase sem olhar [...] [O capitão] fez um gesto para os guardas. – Deixem-na passar, rapazes. É uma garota.
O portão abria-se para uma praça de mercado, onde aqueles que tinham entrado antes dela descarregavam [...] Outros vendiam armas e armaduras, e muito barato, a julgar pelos preços que gritavam quando ela passava. Os saqueadores chegaram com as gralhas pretas depois de todas as batalhas. [...]Também se arranjava roupa: botas de couro, mantos de peles, sobretudos manchados com rasgões suspeitos. Conhecia muitos dos símbolos. O punho coberto de cota de malha [Glover], o alce [Hornwood], o sol branco [Karstark], o machado de lâmina dupla [Cerwyn], todos eram símbolos do Norte.
(AFFC, Brienne II)
Infelizmente para os Boltons, se os Hornwoods, Cerwyns e Tallharts ainda não perceberam quem é responsável por seus infortúnios, Manderly pode informa-los (e certamente o fará).
Davos tentou se lembrar das histórias que ouvira.
– Winterfell foi capturado por Theon Greyjoy, que fora protegido de Lorde Stark. Ele condenou os dois filhos mais jovens de Stark à morte e colocou suas cabeças sobre as muralhas do castelo. Quando os nortenhos vieram derrubá-lo, passou o castelo inteiro pela espada, até a última criança, antes de ser morto pelo bastardo de Lorde Bolton.
– Não morto – disse Glover. – Capturado e levado para Forte do Pavor. O Bastardo vem esfolando-o.
Lorde Wyman assentiu.
– A história que você ouviu é a que todos nós escutamos, tão cheia de mentiras quanto um pudim de passas. Foi o Bastardo de Bolton quem passou Winterfell pela espada... Ramsay Snow, ele se chamava então, antes do rei menino torná-lo um Bolton. [...], não verdadeiramente, mas pensam que precisamos fingir acreditar, ou morreremos. Roose Bolton mente sobre sua participação no Casamento Vermelho, e seu bastardo mente sobre a queda de Winterfell.
(Davos IV, ADWD)
Até os pequenos habitantes de Porto Real não têm problemas em apontar os culpados por trás do Casamento Vermelho. Não é preciso ser um gênio para descobrir que Roose e Tywin estavam em conluio quando Roose milagrosamente sobreviveu ao massacre nas Gêmeas para ser nomeado Protetor do Norte pelo Trono de Ferro, com uma nova esposa de Frey ao seu lado. E então os Bolton têm a ousadia de trazer dois mil Freys para o norte, hospedando-os em Winterfell.
– Os senhores podem não saber – disse Qyburn –, mas nas tabernas e casas de pasto da cidade, há quem sugira que a coroa pode ter sido de algum modo cúmplice do crime de Lorde Walder.
Os outros conselheiros fitaram-no com incerteza.
– Refere-se ao Casamento Vermelho? – perguntou Aurane Waters.
– Crime? – disse Sor Harys. Pycelle pigarreou ruidosamente. Lorde Gyles tossiu.
– Aqueles pardais são particularmente diretos – preveniu Qyburn. – O Casamento Vermelho foi uma afronta a todas as leis dos deuses e dos homens, ela dizem, e os que tiveram uma participação no caso estão condenados.
(Cersei IV, AFFC)
Manderly provavelmente ouve a verdade sobre o saque de Winterfell via Wex, mas um jovem homem de ferro mudo não é a única testemunha viva do delito de Ramsay. Sobreviventes da batalha que ocorreu do lado de fora dos portões de Winterfell se juntaram à marcha de Stannis (ADWD, Jon VII), possivelmente a mando dos Mormonts. Da mesma forma, Robett Glover é um sobrevivente de Valdocaso e poderia facilmente alegar que Roose fora responsável por essa farsa, haja vista a indiferença deste último pela captura de Bosque Profundo.
No Vau Rubi, o atraso de Roose em atravessar o rio custa ao Norte outros dois mil homens – incluindo Norreys, Lockes e Wylis Manderly, que foram capturados – quando Gregor Clegane o alcança (ASOS, Catelyn VI). Com a traição dos Bolton exposta, Valdocaso e o Vau Rubi parecem repentinamente movimentos calculados da parte de Roose para sangrar seus companheiros nortenhos.
Mais importante ainda, Manderly traz para Winterfell boas novas dos Starks. Qualquer que seja o filho de Ned, Manderly pode fazer a única coisa que Roose sabe que fará as casas do norte o abandonarem em massa.
[Roose to Ramsay:] Parecemos fortes neste momento, sim. Temos amigos poderosos nos Lannister e nos Frey e o apoio relutante de grande parte do Norte... mas imagine o que vai acontecer quando um dos filhos de Ned Stark aparecer?
(ADWD, Fedor III)
A Senhora Dustin também.
No palanque, Lorde Wy man Manderly sentava-se entre dois de seus cavaleiros de Porto Branco, levando mingau com uma colher até seu rosto gordo. Não parecia estar apreciando nem um décimo do que saboreara comendo as tortas de porco no casamento. Em outro canto, Harwood Stout, de um braço só, conversava calmamente com o cadavérico Terrordas-Rameiras Umber.
(ADWD, O vira-casaca)
Segundo a teoria, Terror das Rameiras retransmite as palavras de Manderly, iniciando uma nova rodada no telefone sem fio. Stout é juramentado à Senhora Dustin e hospeda desde cedo Ramsay em sua fortaleza, sem dúvida infeliz ao ver as preciosas reservas de inverno de seu povo esvaziadas para apaziguar a vaidade mesquinha de Ramsay. Sem falar que Ramsay não faz nada para impedir que suas cadelas matem um dos cães de caça de Stout. (ADWD, Fedor III)
O poder dos Bolton no norte repousa sobre um leito de mentiras e ardis, que mal flutua no mar de ressentimento nortenho, e Manderly tem os meios e a vontade de perfurar essa frágil fundação. O que Manderly tem a dizer a Senhora Dustin? E qual a reação dela? Bem, isso é assunto para outro dia.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.03.24 10:33 UmHomenArrependido A vida passa e não consigo me desligar de um amor não vivido...

Sinceramente estou em agonia e total desapego a vida, não tem nada que me faça querer viver, não sei nem mesmo qual a intensão real que eu tenho em "desabafar" tudo isso... talvez apenas queira uma opinião ou um incentivo para terminar com tudo isso...
Tudo começou ah muitos anos atras, eu estava no colégio e acabei me apaixonando pouco a pouco por ela... fui percebendo que alem de linda, perfeita aos meus olhos, ela era inteligente, interessante e divertida... nós éramos amigos, quer dizer, eu fui me aproximando dela inicialmente porque achava ela interessante mas com o passar do tempo eu estava sentindo que precisava me declarar... mas eu era tímido e sentia um medo terrível de rejeição, mesmo sendo provavelmente o cara mais "badass" do colégio aquilo era algo que me dava medo, nunca tinha se quer beijado ninguém e havia muita pressão naquela época, mesmo eu tendo apenas 14 anos, mas minha vontade era maior que o medo e eu estava decidido a chegar nela... como eu não queria fazer nada errado resolvi perguntar a minha mãe oque eu deveria fazer, meu pai nunca foi uma referencia em nada na minha vida, foi ai que descobri, abruptamente, que iriamos nos mudar para uma cidade muito distante e em menos de duas semanas... eu não podia fazer nada naquela época então decidi desistir e tentar esquecer. Lembro me como foi doloroso e angustiante me despedir dela, minutos antes de eu ir embora, chorei muito apos sair da casa dela...
O tempo passou, e nos anos seguintes eu não conseguia me interessar por ninguém, claro que sentia atração pelas meninas que até me cercavam as vezes mas nunca consegui despertar um interesse maior nelas, sempre ficava aquele sentimento de que eu havia perdido algo que não poderia mais recuperar, os poucos que tinham alguma noção sobre meus sentimentos achavam que eu estava criando expectativas e ilusões e que era questão de tempo até eu deixar de pensar nela... eles estavam errados, eu não ficava imaginando coisas, montando estorias na minha cabeça ou pensando nela dia e noite... simplesmente era algo que ocorria naturalmente... eu saia com alguém e por mais agradável que fosse era com ela que eu sonhava, sem se quer ter pensado nela, se quer ter mencionado seu nome ou feito qualquer comparação... foi então que resolvi entrar em contato com ela novamente mas não era fácil conversar sem me expor e acabar estragando tudo... eu tinha um plano, precisava me aproximar novamente e ver se havia alguma chance para mim, foi então que uma grande desgraça aconteceu, não entrarei em detalhes sobre isso mas devo ressaltar que ela ficou sabendo que eu gostava dela de uma forma muito ruim, estranha e assustadora, não foi minha culpa, percebi então que não havia mais oque esconder, meus planos eram inúteis e obsoletos e eu precisava agir... não obtive uma resposta positiva, não foi um não completo mas era um não, me deixando claro que estava na terrível zona de amizade e que ela não queria estragar nossa amizade... mas para mim não havia mais volta, não era apenas a amizade que eu almejava... mesmo com um não eu não me abalei , pensei que poderia tentar voltar aos planos de me aproximar dela, consegui um lugar para ficar e um trabalho na cidade dela, pensava que se eu volta-se a ter contato talvez pudesse concertar as coisas, naquela época eu era confiante e minha timidez tinha sido extirpada já que não havia nada mais a esconder.
Me lembro claramente de quando me encontrei com ela para conversarmos pessoalmente após três anos afastados, do sorriso encantador estampado em seus lábios ao me ver, após uma longa conversa ficou claro que ela não sabia oque queria, que nunca tinha pensado em mim como nada além de um amigo e que não podia me dizer um sim ou um não naquele momento, ficamos de nos falarmos nos próximos dias, mas sempre que eu ligava ela não estava ou estava ocupada, comecei a perceber que talvez eu fosse um incomodo e eu não queria ser... mas foi em uma noite que eu pude ver claramente toda uma mentira no ar, alguém que atendeu o telefone, não era ela, ficou desesperado sem saber oque me falar e desligou na minha cara, acreditando que a ligação havia caído eu resolvi ligar novamente e outra pessoa atendeu o telefone e me disse que ela havia ido dormir com dor de cabeça... foi quando percebi que realmente era um incomodo e assim resolvi me afastar, eu amava ela de uma forma que nem mesmo eu podia compreender e por isso deveria respeitar a decisão dela... me lembro de ter encontrado com ela algumas vezes mas em apenas uma tenho a certeza de que ela havia me visto, e ficado observando, ainda assim segui minha vida, tentei por anos encontrar alguém, ter um relacionamento e nunca fui atrás de informações sobre ela.
Minha mente parecia vazia mas meu coração não demonstrava ter espaço para ninguém, eu sempre senti medo de me encontrar com ela novamente, fazia o possível para escapar dessa possibilidade, mas um dia ela começou a passar na frente do meu trabalho, diariamente, e isso começou a me incomodar... eu tinha um sentimento estranho por ela, era um vazio, como se uma parte de mim morre-se cada vez que a via passar, certo dia ela me viu mas não teve certeza se era eu mesmo, então começou a mandar pessoas para ter uma certeza, muita coisa estranha começou a acontecer, uma mulher que eu nunca havia visto começou a pedir informações sobre mim, dizendo que estava interessada, eu logo descobri que era uma amiga dela, pessoas começaram a tentar se aproximar de mim e de alguns amigos, todos conhecidos dela e todos sempre dando indiretas que queriam me conhecer, certa vez alguém disse a um amigo meu que queria me apresentar uma amiga muito bonita que estava solteira, eu não sabia oque fazer, não sabia oque eu sentia mais, tudo que eu sentia por ela estava me matando, eu tentei me afastar novamente, tinha medo de me encontrar com ela, de me aproximar dela, ao mesmo tempo que ainda sentia algo que eu nunca pude explicar ou entender de verdade... pouco tempo depois, sem eu nunca ter pedido pela informação, fiquei sabendo que ela havia tido muitos relacionamentos ruins e desilusões, que ela se arrependia de não ter dado uma oportunidade para alguém que ela tinha conhecido no passado e que ela gostava dessa pessoa até aquele momento...
Eu sinceramente não tinha uma resposta pronto para isso, meu cérebro não conseguia processar se aquilo era bom ou ruim pois era uma grande mistura de sentimentos, de todos os tipos, eu não tenho certeza se entrei em depressão ou se estava em choque, eu simplesmente não conseguia digerir aquilo, por um lado parecia algo bom mas pelo outro era algo terrível, se aquilo tudo fosse verdade eu seria apenas uma "ultima opção" ou talvez eu tivesse tido sido um trouxa, eu simplesmente não sabia oque pensar... e assim eu me fechei para o mundo, e de fato acho que entrei em depressão, eu passei três anos em um estado critico, sem a menor vontade de fazer nada da minha vida, parei de sair, parei de fazer coisas que eu gostava, me afastei ao máximo de tudo... naquela época eu ainda sentia prazer em algumas coisas, me sentia um merda mas tinha alguma "esperança" ou pelo menos eu acreditava que poderia vencer na vida... apos esse período eu me sentia livre, vazio mas livre, ainda assim eu não tinha vontade alguma de socializar, acabei me aproximando de uma amiga e ela demonstrou algum interesse e isso parecia estar me revivendo, mas foi apenas um período um tanto doloroso, eu me sentia bem e mal o tempo todo, mas nunca me senti tão apaixonado quanto da outra vez, sentia que eu estava morto por dentro, bom, esse relacionamento não deu certo, tentei outro em seguida que também não deu em nada, então desisti, percebi que eu não tinha a habilidade de amar ou de gostar de alguém...
Assim começaram os "pesadelos", sem a menor razão comecei a sonhar com "ela" novamente, após anos sem nem se quer tocar no nome dela, sem nem se quer pensar nela, lembrar dela, quer dizer, as vezes acontecia mas nada voluntario e ainda assim era algo realmente raro, isso começou a cerca de dois anos, e cada vez mais esta mais presente no meu dia a dia, eu tenho sonhos com ela, quase tudo me traz ela a mente, lembranças ocorrem o tempo todo, e eu me esforço para não pensar nisso mas é involuntário, os "sonhos" são os piores, acordo aflito como se estivesse num pesadelo terrível, geralmente sonho com encontros casuais com ela, nos quais nos conversamos sobre o relacionamento que nunca existiu e dos erros que cometemos na vida... eu não sou aficionado por ela, nunca procurei saber nada sobre a vida dela, nunca pesquisei rede social alguma dela e procurei me afastar de todos os locais onde eu poderia encontrar com ela, apenas não mudei de cidade pois não tive a oportunidade ainda e não sei se resolveria também...
Nesses últimos anos tenho percebi quanto eu errei na minha vida, quantas vezes minhas decisões afetaram drasticamente a minha historia, percebi que sou um inútil e que nada que eu tente ira dar certo, não tenho vontade alguma de viver, não tenho prazer algum em nada, todos os sentimentos passaram a ser efêmeros, tento me distrair fazendo coisas que antes me davam prazer mas nada me satisfaz, não durmo direito, quando durmo, quase sempre, tenho pesadelos com ela, estou me envenenando com comida, tentando me auto destruir, não tenho vontade de sair na rua, nada... o único sentimento que persiste é o de ter falhado em tudo e que a unica coisa que realmente me importou e que realmente eu desejei com todas as minhas forças foi ter sido correspondido em meus sentimentos por ela, eu não quero esse sentimento e não sei mais oque fazer...
submitted by UmHomenArrependido to desabafos [link] [comments]


2020.03.21 05:06 altovaliriano A Grande Conspiração Nortenha - Parte 4

Texto original: https://zincpiccalilli.tumblr.com/post/52918461011
Autores: Vários usuários do Forum of Ice and Fire, mas compilado por Yaede.
Índices de partes traduzidas: Parte 1, Parte 2, Parte 3, Parte 4, Parte 5, Parte 6
----------------------------------------------
Os muitos prognósticos e especulações loucas nas partes anteriores, na verdade, não são nada comparado ao que se segue. Ao contrário de Jaime, que tem acesso a muitas informações úteis como comandante das forças da coroa nas Terras Fluviais, não há pistas sobre as atividades dos supostos conspiradores nortenhos.
Dentre os POVs no Norte em A Dança dos Dragões, Davos, Theon e Asha não são confiáveis. O primeiro por ser o homem de Stannis, leal e verdadeiro, os dois últimos por serem homens de ferro e prisioneiros. Melisandre tem apenas um capítulo, em que ela não é tão onisciente quanto finge ser. (Rezo por um vislumbre de Azor Ahai, e R'hllor me mostra apenas Snow) E Jon? Bem, se a teoria estiver correta, ele provavelmente será o último a saber, (risadas), pois seus futuros súditos nortenhos não arriscariam por seu novo rei em perigo.
É verdade que os jogadores e jogadas estão tão obscurecidos que talvez seja uma indicação de que a Grande Conspiração do Norte está no caminho certo. Melhor para GRRM poder desvelar dramaticamente a queda catártica dos Lannisters, Boltons e Freys nas mãos dos lealistas Stark quando Os Ventos do Inverno chegar. [...]

O Norte: Os Homens dos Stark

Rastreando os Mormonts e Glovers

Juntar os fios de uma conspiração no Norte é como um jogo elaborado de telefone sem fio. Um extremo da linha está com Galbart Glover e Maege Mormont, que são testemunhas do decreto de Robb de nomear seu herdeiro, que se assume ser um Jon legitimado.
[Robb:] Senhor, preciso que dois de seus dracares contornem o Cabo das Águias e subam o Gargalo até a Atalaia da Água Cinzenta.
Lorde Jason [Mallister] hesitou.
– A floresta úmida é drenada por uma dúzia de cursos de água, todos eles rasos, assoreados e por mapear. Nem chamaria de rios. Os canais andam sempre derivando e se alterando. Há inúmeros bancos de areia, troncos caídos e emaranhados de árvores em putrefação. E a Atalaia da Água Cinzenta desloca-se. Como os meus navios irão encontrá-la?– Subam o rio exibindo o meu estandarte. Os cranogmanos vão encontrá-los. Quero dois navios para duplicar as chances de minha mensagem chegar a Howland Reed. A Senhora Maege irá num deles, Galbart no segundo. – Virou-se para os dois que tinha indicado. – Levarão cartas para os meus senhores que permanecem no Norte, mas todas as ordens nelas contidas serão falsas, para o caso de terem o azar de serem capturados. Se isso acontecer, deverão dizer-lhes que se dirigiam ao norte. De volta à Ilha dos Ursos, ou na direção da Costa Pedregosa.
(ASOS, Catelyn V)
Robb morre antes que ele possa tentar sua estratégia de retomar Fosso Cailin, mas Maege e Galbart desaparecem no Gargalo, para nunca mais serem vistos em momento nenhum de A Dança dos Dragões. Existem, no entanto, algumas dicas de que os dois mensageiros foram recebidos por Howland Reed e, mais interessantemente, voltaram a fazer contato com seus parentes no Norte.
Em primeiro lugar, os cranogmanos aparentemente começam uma campanha para livrar Fosso Cailin dos homens de ferro, cumprindo o último objetivo de Robb na guerra (apesar de a um ritmo mais lento, pois não contam com o apoio das tropas perdidas no Casamento Vermelho). Theon chega lá para encontrar a guarnição morta, morrendo ou escondida com medo dos demônios do pântano e seus venenos (ADWD, Fedor II).
Em segundo lugar, na marcha para Winterfell, Asha e Alysane conversam um pouco.
– Você tem irmãos? – Asha perguntou para sua carcereira.
– Irmãs – Alysane Mormont respondeu, ríspida como sempre. – Éramos cinco. Todas garotas. Lyanna está de volta à Ilha dos Ursos. Lyra e Jory estão com nossa mãe. Dacey foi assassinada.
– O Casamento Vermelho.
(ADWD, O Prêmio do Rei)
Como Alysane sabe que suas irmãs estão com sua mãe? A partir das descrições da hoste que Robb leva para o sul nos três primeiros livros parece que Dacey é a única filha que acompanha Maege. Isso faz um certo sentido, pois Dacey é a herdeira de Maege e as meninas mais novas não entrariam em guerra enquanto Alysane, a próxima da fila, permanece na Ilha dos Ursos.
Quando, então, Lyra e Jorelle saíram de casa? Elas e Alysane já estão ausentes quando Stannis envia suas cartas para todas as casas do Norte exigindo lealdade. Caso contrário Lyanna, de 10 anos, não teria tido a chance de responder de forma memorável, deixando Jon intrigado com a castelã escolhida pelos Mormonts (ADWD, Jon I).
De fato, se Maege estava em comunicação com a Ilha dos Ursos, suas filhas mais velhas provavelmente saberiam dela sobre Robb nomear Jon seu herdeiro, o que dá novo sentido às palavras de Lyanna. Assim como Wylla Manderly, Lyanna pode ser considerada jovem demais para participar de qualquer conselho secreto, mas, no entanto, sabe onde estão as verdadeiras lealdades de sua família, revelando-se inadvertidamente como “mulheres Stark” para Stannis, da mesma maneira que Wylla quase revela para os Frey que os Manderly eram. Talvez Lyanna atue em um desejo infantil de convencer Jon, que está na Muralha com Stannis, a reivindicar sua coroa.
Alysane chega mais tarde a Bosque Profundo e com a companhia.
Stannis tomara Bosque Profundo, e os clãs das montanhas se juntaram a ele. Flint, Norrey, Wull, Liddle, todos.
E tivemos outra ajuda, inesperada mas muito bem-vinda, da filha da Ilha dos Ursos. Alysane Mormont, a quem os homens chamam Mulher-Ursa, escondeu combatentes em uma flotilha de barcos de pesca e pegou os homens de ferro desprevenidos quando chegaram à costa. Os dracares Greyjoy foram queimados ou tomados, suas tripulações mortas ou rendidas. [...]
... mais nortenhos chegam enquanto as notícias da nossa vitória se espalham. Pescadores, mercenários, homens das colinas, arrendatários das profundezas da Matadelobos e aldeões que abandonaram seus lares ao longo da costa rochosa para escapar dos homens de ferro, sobreviventes da batalha do lado de fora dos portões de Winterfell, homens que já foram juramentados aos Hornwood, aos Cerwyn e aos Tallhart. Estamos cinco mil mais fortes enquanto escrevo para você, e nosso número incha a cada dia.
(ADWD, Jon VII)
A Ursa não poderia ter sido avisada da movimentação de Stannis em Bosque Profundo. Stannis praticamente desaparece do mapa enquanto ele arrebata Liddles, Norreys, Wulls e Flints, banqueteando-se pelas montanhas. Alysane está em Bosque Profundo em nome de outra facção. Uma que planeja retomar o castelo há algum tempo, uma vez que uma frota de navios de pesca (e os guerreiros que se escondem neles) não pode ser montada rapidamente.
De fato, os nortenhos que ingressaram no exército após a vitória de Stannis poderiam ter originalmente sido programados para atacar os homens de ferro em conjunto com as forças de Alysane. Ironicamente, isso significaria que Stannis seria a ajuda inesperada, mas muito bem-vinda, liberando Bosque Profundo antes do prazo e com menor custo para o Norte.
Em terceiro lugar, há Robett Glover, irmão e herdeiro mais novo de Galbart, que está em Porto Branco com Manderly. Para revisar, Robett é capturado em Valdocaso, mas é trocado por Martyn Lannister, filho de Kevan. Roose Bolton ordena que essa batalha seja travada, tentando sangrar as casas do Norte que se opunham a ele como Protetor do Norte, como acordado com Tywin.
Quando lhe trouxeram a notícia da batalha em Valdocaso, onde Lorde Randyll Tarly desbaratara as forças de Robett Glover e de Sor Helman Tallhart, seria de se esperar vê-lo enfurecido, mas ele limitou-se a olhar, numa incredulidade estupidificada, e dizer:
– Valdocaso, no mar estreito? Por que eles iriam para Valdocaso? – sacudiu a cabeça, desconcertado. – Um terço de minha infantaria perdido por Valdocaso?
– Os homens de ferro têm o meu castelo e agora os Lannister têm o meu irmão – disse Galbart Glover, numa voz carregada de desespero. Robett Glover sobreviveu à batalha, mas fora capturado perto da estrada do rei não muito mais tarde.
– Não será por muito tempo – prometeu o filho de Catelyn. – Vou oferecer Martyn Lannister em troca dele. Lorde Tywin terá de aceitar, por causa do irmão.
(ASOS, Catelyn IV)
---------------------------------------------
Robb tinha enviado o tio de Jeyne, Rolph Spicer, para entregar o jovemMartyn Lannister ao Dente Dourado, no mesmo dia emque recebera o acordo de Lorde Tywin com relação à troca de cativos. Tinha sido um gesto hábil. O filho ficava aliviado de seus receios quanto à segurança de Martyn, Galbart Glover ficava aliviado por saber que o irmão Robett tinha sido posto num navio em Valdocaso, Sor Rolph tinha uma tarefa importante e honrosa... e Vento Cinzento estava de novo ao lado do rei. Onde é o lugar dele.
(ASOS, Catelyn V)
Então, antes de Galbart partir para o Gargalo, ele descobre que Robett está a caminho do norte via mar. Onde mais poderia estar o destino de Robett, a não ser Porto Branco, o maior porto do norte? E se Maege pode entrar em contato com suas filhas, por que Galbart não poderia com seu irmão em Porto Branco, que fica muito mais próximo do Gargalo do que da Ilha dos Ursos?
Mas existe alguma pista de que Robett saiba que Robb nomeou Jon seu herdeiro? Talvez.
– A maldade está no sangue – disse Robett Glover. – Ele é um bastardo nascido de um estupro. Um Snow, não importa o que o rei menino diga.
– Alguma neve já foi tão negra? – perguntou Lorde Wyman. – Ramsay tomou as terras de Lorde Hornwood forçando o casamento com a viúva, e então a trancou em uma torre e a esqueceu lá. Dizem que ela comeu a extremidade dos próprios dedos... e a noção de justiça real dos Lannister é recompensar esse assassino com a garotinha de Ned Stark.
– Os Bolton sempre foram tão cruéis quanto espertos, mas esse aí parece um animal em pele humana – disse Glover.
(ADWD, Davos IV)
Robett e Manderly, também, parecem estar lançando mão dos disparates normais dos Westerosi sobre bastardos serem devassos e traiçoeiros por natureza, pois são nascidos da luxúria e mentiras. No entanto, GRRM lembra aos leitores da disputa pelas terras de Hornwood.
[Luwin:] – Sem herdeiro direto, haverá com certeza muitos pretendentes disputando as terras dos Hornwood. Tanto os Tallhart como os Flint e os Karstark têm ligações com a Casa Hornwood por linha feminina, e os Glover estão criando o bastardo de Lorde Harys em Bosque Profundo. O Forte do Pavor não tem nenhuma pretensão, que eu saiba, mas as terras são contíguas, e Roose Bolton não é homem que deixaria passar uma chance dessas. [...]
– Então deixe que o bastardo de Lorde Hornwood seja o herdeiro – Bran sugeriu, pensando no seu meio-irmão Jon.
Sor Rodrik disse:
– Isso agradaria aos Glover e talvez à sombra de Lorde Hornwood, mas não creio que a Senhora Hornwood iria simpatizar conosco. O garoto não é do seu sangue.
(ACOK, Bran II)
Mais tarde neste capítulo, Sor Rodrik questiona o intendente de Bosque profundo sobre Larence Snow, o bastardo de Lorde Hornwood, e o homem só tem elogios para o rapaz, à época com doze anos.
Por que Manderly e Glover gostariam de dar a Davos a impressão de que têm preconceito contra bastardos? E, por falar nisso, por que Davos se deu ao trabalho de recuperar não apenas Rickon de Skagos, mas Câo Felpudo para fins de identificação quando todos sabem que comandando a Muralha está Jon Snow, que foi criado em Winterfell com as crianças Stark?
Certamente, se a presença de Theon como protegido de Ned Stark é suficiente para passar Jeyne Poole como Arya, o testemunho de Jon pode provar que Rickon é quem Manderly diz que é. A menos que, segundo a teoria, Lord Wyman e Robett evitem escrupulosamente qualquer menção a Jon com a ideia de que quanto menos atenção for atraída para Jon (especialmente em relação a reis e herdeiros) melhor.
Bem, isso é talvez seja um pouco forçado (risadas). De qualquer forma, Robett desaparece no final de A Dança dos Dragões, não acompanhando Manderly à festa em Winterfell. Onde ele está? Uma teoria é que ele também está do lado de fora das muralhas de Winterfell ou em algum lugar próximo, escondido pela tempestade de neve, tendo liderado um exército de homens do Norte pelo Faca Branca.
Robett Glover estava na cidade e tentara arregimentar homens, com pouco sucesso. Lorde Manderly ignorara seus apelos. Porto Branco estava cansado de guerra, fora a resposta dele, segundo relatos. Isso era ruim.
(ADWD, Davos II)
-----------------------------------------------
Wyman Manderly balançou pesadamente os pés. – Venho construindo navios de guerra há mais de um ano. Alguns você viu, mas há muitos mais escondidos no Faca Branca. Mesmo com as perdas que sofri, ainda comando mais cavalos pesados do que qualquer outro senhor ao norte do Gargalo. Minhas muralhas são fortes e meus cofres estão cheios de prata. Castelovelho e Atalaia da Viúva seguirão minha liderança. Meus vassalos incluem uma dúzia de pequenos senhores e uma centena de cavaleiros com terras.
(ADWD, Davos IV)
O cansaço de Manderly por guerra é total e completamente fingido. Os relatos sobre falhas de Robett emarregimentar homens também são falsos? Note que, se houver outro exército à espreita na neve, Stannis nada sabe disso.
Finalmente, voltando à pergunta original, onde estão Maege Mormont e Galbart Glover? Especula-se que eles decidam permanecer nas Terras Fluviais, usando a Atalaia da Água Cinzenta como base de operações para tentar reunir os remanescentes do exército de Robb que ficam presos e dispersos quando Fosso Cailin caiu em mãos inimigas. Por exemplo, os seiscentos homens - incluindo lanceiros das montanhas e de Proto Branco, arqueiros Hornwood, e Stouts e Cerwyns – que Roose deixa no Tridente sob o comando de Ronnel Stout e Sor Kyle Condon (ASOS, Catelyn VI) dos quais nunca mais se ouve falar. Se a viagem de Senhora Coração de Pedra ao Gargalo significar que a Irmandade sem Bandeiras está agora trabalhando com Reed, Mormont e Glover, essas forças poderão em breve reaparecer onde mais doerá nos Lannisters e Freys.

Intriga marchando para Winterfell

Com Alysane Mormont funcionando como a conexão com a Senhora Maege e, consequentemente, com a legitimação de Jon por Robb como rei no norte, os próximos jogadores nesse jogo de telefone sem fio são os homens do clã, os quais (como Manderly fica sabendo via Wex) sabem que Bran (e provavelmente que Rickon também) sobreviveu ao saque de Winterfell.
Jojen Reed parou para recuperar o fôlego.
– Acha que essa gente das montanhas sabe que estamos aqui?
– Eles sabem. – Bran avistara-os observando; não com os próprios olhos, mas com os olhos mais sensíveis de Verão, que deixavam escapar muito pouco. [...]
Só uma vez encontraram um membro do povo da montanha, quando uma súbita carga de água gelada tinha feito com que buscassem abrigo. [...] Bran achou que devia ser um Liddle. O broche que prendia seu manto de pele de esquilo era de ouro e bronze, trabalhado em forma de pinha, e os Liddle usavam pinhas na metade branca de seus escudos verde e branco.
O Liddle puxou uma faca e começou a desbastar um pedaço de madeira.
– Quando havia um Stark em Winterfell, uma donzela podia percorrer a estrada do rei usando o vestido do dia de seu nome e nada sofrer, e os viajantes encontravam fogo, pão e sal em muitas estalagens e castros. Mas agora as noites são mais frias, e as portas estão fechadas. Há lulas na mata de lobos, e homens esfolados percorrem a estrada do rei, perguntando por forasteiros.
Os Reed trocaram um olhar.
– Homens esfolados? – perguntou Jojen.
– Os rapazes do Bastardo, ora. Ele tava morto, mas agora não tá. E paga bom dinheiro por pele de lobos, segundo um homem ouviu dizer, e talvez até ouro por notícias de certos outros mortos que andam. – Olhou para Bran quando disse aquilo, e para Verão, que estava estendido ao seu lado. – [...] Era diferente quando havia um Stark em Winterfell. Mas o velho lobo tá morto e o novo foi para o sul jogar o jogo de tronos, e tudo que nos resta são os fantasmas.
– Os lobos voltarão – disse solenemente Jojen.
(ASOS, Bran II)
Este estranhamente bem informado Liddle, com seu broche de ouro e bronze, é talvez um líder em seu clã. Ele não apenas reconhece Bran, mas seu pessoal também tem se mantido atentos. O próprio fato de os homens de Bolton terem prometido recompensa por notícias dos Stark supostamente mortos sugere que eles não estão mortos. Bran também pergunta ao Liddle a que distância fica a Muralha (não consta da citação acima) e, embora o homem pense que eles não deveriam seguir esse caminho, ele fica por dentro de parte dos planos deles.
Em A Dança dos Dragões, os Liddles ajudam Stannis a tomar Bosque Profundo e a marchar para Winterfell junto com os Norreys, Wulls e Flints. Em minha opinião, há boas chances de que os Liddles tenham contado aos demais sobre o encontro com Bran e companhia. Os clãs das montanhas podem brigar por cabras e mulas roubadas, mas quando se trata dos Starks de Winterfell, há consenso. Segundo a teoria, quando Alysane se junta à marcha, ela e os homens do clã trocam informações. Os Liddles, Norreys, Wulls e Flints ficam sabendo sobre Jon, Alysane sobre Bran (e talvez Rickon, se ela ainda não tiver cruzado com os Glovers).
Pouco tempo depois, Jon hospeda Norreys e Flints na Muralha.
O Velho Flint e O Norrey tinham lugares de grande honra logo abaixo do estrado. Ambos eram velhos demais para marchar com Stannis; haviam mandado filhos e netos em seus lugares. Mas ambos haviam sido rápidos o suficiente para descer até o Castelo Negro para o casamento. Cada um trouxera uma ama de leite para a Muralha, também. [...] Entre as duas, a criança que Val chamara de Monstro parecia estar prosperando.
Por isso Jon estava grato... mas não acreditara nem por um momento que esses dois veneráveis velhos guerreiros desceriam correndo das montanhas sozinhos. Cada um viera com uma cauda de guerreiros – cinco para o Velho Flint, doze para O Norrey, todos vestidos em peles esfarrapadas e couro cravejado, temíveis como a face do inverno. Alguns tinham longas barbas, alguns tinham cicatrizes, alguns tinham ambos; todos veneravam os antigos deuses do Norte, os mesmos deuses venerados pelo povo livre para lá da Muralha. No entanto, eles se sentaram, bebendo por um casamento santificado por algum estranho deus vermelho de além-mar.
Melhor isso do que se recusar a beber. Nem os Flint nem os Norrey haviam virado suas taças para derramar o vinho no chão. Isso poderia indicar certa aceitação. Ou talvez simplesmente odeiem desperdiçar um bom vinho sulista. Não dá para provar muito disso naquelas montanhas rochosas deles.
(Jon X, ADWD)
Pode ser que Flint e Norrey estiveram na Muralha para avaliar Jon? Suponha que estes homens de clã com Stannis enviem uma mensagem ou mensageiro de volta às montanhas, falando do sucessor escolhido por Robb. Os nortenhos sobrevivem na neve muito melhor do que os cavaleiros do sul de Stannis, e duvido que algum deles notaria o desparecimento um ou dois daqueles homens. O acordo de Jon sobre o casamento de Alys Karstark e sua trégua com os selvagens seriam infrações à autoridade do Rei do Norte. E representantes dos clãs das colinas vieram para observar e julgar como ele lida com os ambas as coisas:
– Lorde Snow – disse O Norrey –, onde você pretende colocar esses seus selvagens? Não nas minhas terras, espero.
– Sim – declarou o Velho Flint – Se quer deixá-los na Dádiva, é problema seu, mas assegure-se de que não vão ficar vagando por aí, ou mandarei a cabeça deles para você. O inverno está próximo e não quero mais bocas para alimentar.
– Os selvagens ficarão na Muralha – Jon lhes assegurou. [...]– Tormund me deu sua palavra. Ele servirá conosco até a primavera. O Chorão e os outros capitães terão que prometer a mesma coisa, ou não os deixaremos passar.
O Velho Flint abanou a cabeça.
– Eles nos trairão [...]
– O povo livre não tem leis nem senhores – Jon falou –, mas amam suas crianças. Você admitiria isso ao menos? [...] Por isso insisti em mantermos reféns. [...]
Os nortenhos olharam um para o outro.
– Reféns – ponderou O Norrey. – Tormund concordou com isso?
Era isso, ou ver seu povo morrer.
– Meu preço de sangue, ele chamou – falou Jon Snow –, mas pagará.– Sim, e por que não? – O Velho Flint bateu sua bengala contra o gelo. – Protegidos, nós sempre os chamávamos, quando Winterfell exigia rapazes de nós, mas eram reféns, e nada pior que isso.
– Nada, exceto para aqueles cujos pais desagradavam os Reis do Inverno – falou O Norrey. – Esses voltavam para casa uma cabeça mais curtos. Então me diga, rapaz... se esses seus amigos selvagens se mostrarem falsos, você terá estômago para fazer o que precisa ser feito?
Pergunte a Janos Slynt.
– Tormund Terror dos Gigantes me conhece o suficiente para não me testar. Posso ser um rapaz inexperiente aos seus olhos, Lorde Norrey, mas ainda sou um filho de Eddard Stark.
(ADWD, Jon XI)
Acredito que Flint e Norrey estão devidamente impressionados aqui. Se Alysane realmente falou com os clãs da intenção de Maege Mormont de defender os últimos desejos de Robb, acho que eles estariam dispostos a aceitar Jon como Rei do Inverno.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.01.14 21:44 VilaLactea Eu fui chamada de egoísta enquanto eu chorava histericamente por me sentir mal pelos outros.

Semana passada eu tentei sair com a amiga do me namorado na segunda, na quarta e na quinta. Como a gente só cancelava no último minuto a gente decidiu se ver no sábado com os nossos respetivos namorados. Eu odeio sair no sábado, eu trabalho de manhã e sempre estou super cansada. Levando isso em consideração, no sábado passado eu não fumei meu baseado, não joguei vídeo game, comi uma comida leve, tomei um chá preto e esperei que os amigos estivessem prontos. Eu queria ver eles, eu estava feliz que seria só nós 4 e que a noite seria tranquila. Eu ainda tava morrendo de cansaço, mas estava feliz que finalmente eu não ia me encontrar sozinha num canto, perdida e angustiada numa festa com 20 pessoas que estão feliz em se ver mas eu não conheço, como tem acontecido com esse grupo de amigos. O telefone toca eu ouço meu namorado dizendo: "ok, beleza a gente já tá indo". Ele me diz que eles estão numa festa na casa do Pedro (vou inventar os nomes para esse post) e é pra gente ir rápido. Nesse momento eu tive uma crise de agonia, não conseguia respirar eu fiquei muito nervosa e de cara pelos seguintes motivos: 1. Eu ia sair com a Joana pra gente virar amigas, se conhecer melhor, trocar confidências e isso não ia acontecer na festa no Pedro. 2. Como assim na casa do Pedro? Fala pra ele que vc já tem planos com a VilaLactea e namorado! Eu reservei o dia pra eles e recusei outro convite pois eu tinha planos com Joana. 3. O Pedro jamais, mas jamais mesmo nos convidou pra ir na casa dele. Eu tenho 100% de certeza absoluta (desculpa a redundância) que o namorado da Joana pediu pra convidar a gente é o cara sem se importar disse, ok. Eu sou da opinião que se o Pedro queria a gente na festa dele ele teria nos convidado. 4. Acorreram mal entendidos com a galera do Pedro no passado e eu não estava com energia pra lidar com isso esse dia. 5. Eu tenho tido dor de cabeça horríveis por 6 dias consecutivos, não rola beber, não rola aguentar gente gritando e música alta. A festa seria dolosa pra mim. Eu então tive um pirepaque e disse não! Não vou vou pra está nenhuma. Disse pro meu namorado ir mas eu não ia. Ele ficou chateado, disse que era esperado o convite pra tal festa e que ele não apreciava o fato de eu dizer que não ia no último minuto, e que ele não iria sozinho pra lá. Aí eu chorei, chorei e chorei. Fumei um cigarro e disse e me desculpei. Tentei explicar que eu passei a vida toda fazendo oq os outros queriam mas que dessa vez eu ia pensar em mim, ir a essa festa só ia me estressar mais e eu não tinha o que fazer lá. Eu já estava tirando energia do reservado para uma noite de papo a quatro. Não tinha de onde tirar a energia para a festa. Eu me acalmava um pouco e voltava à crise de choro. Meu namorado não tentou me acalmar nem por um segundo. Tava puto comigo e deixava isso bem claro. Aí eu pensei na Joana, no namo dela, no meu namo e como eles deviam estar desapontados comigo. Eu me senti fraca de nao passar por cima do meu autismo e simplesmente agir como uma pessoa normal. Pela primeira vez em.muito tempo eu me odiava, eu detestava quem eu sou e me dizia que eu sou uma bosta. Nesse momento eu chorava de soluçar, eu estava com a cara enfiada no colchão, numa posição fetal bem na borda da cama como um cão, chorando e chorando. Meu namo disse que eu não devia chorar pois eu estava fazendo o que eu queria (não, eu queria ter visto os dois amigos Mas não pensei em dizer isso no momento) e que eu era egoísta, por não querer sentir um "pequeno disconforto" dar o bolo em todo mundo. Aí o choro parou! Instantaneamente! Eu pensei egoísta são eles de mudar de planos no último segundo e fazer eu perder o dia todo me preparando pra eles. A culpa, a vergonha e o medo se tornaram raiva. Ele está sendo manipulador e tóxico, pensei. Talvez ele esteja certo e eu devo ter sido uma vaca fazendo oq eu fiz, tb pensei. Aí limpei minhas lágrimas e disse: eu estou chorando pois me sinto mal, não parece claro? Eu pedi desculpas um milhão de vezes, não parece claro que eu penso nos sentimentos dos outros? Eu sei que isso parece um motivo pequeno pra muito drama, não espero que me entendam, eu sei que eu sou... especial... Eu ODEIO quando as pessoas dão os canos no último minuto. Mas vcs acham que meu namorado está certo? Fazem 3 dias que isso aconteceu e desde então algo mudou, eu tenho questionado a nossa relação como não é a primeira vez que ele me faz sentir ainda pior durante uma crise. AMA (pergunte o que quiser). Será que eu estou exagerando?
submitted by VilaLactea to desabafos [link] [comments]


2019.12.20 23:16 Viajeiro_no_Peru Como posso me comunicar durante minha viagem a Machu Picchu?

Como posso me comunicar durante minha viagem a Machu Picchu?

Existem maneiras de permanecer conectado no Peru, Cusco e Machu Picchu sem acumular grandes contas de circulação. Uma das mais comuns é desbloquear o telefone celular, o que permitirá que você use um cartão SIM de baixo custo durante sua viagem a Machu Picchu.

https://preview.redd.it/et9o39x94v541.jpg?width=1600&format=pjpg&auto=webp&s=89c700f647c7b29e7a9cefaa6e61e2aa3031d312
***
Seja parte da família dos melhores trekers, os mais aventureiros e os mais corajosos! Na Trilha Salkantay você pode encontrar aquele desafio que o ajudará a passar ao segundo nível!
***
Redes GSM
O GSM (Sistema Global para Celular) é a tecnologia básica usada pelos telefones celulares na maioria dos países da América Latina, incluindo o Peru.
Se você possui um telefone celular desbloqueado, pode comprar um cartão SIM (pré-pago) que permite a comunicação dentro do país sem se preocupar com os custos adicionais do uso de roaming internacional.
***
Saiba melhor do que ninguém o que comprar no Peru, falamos para você os itens que só podem ser encontrados no território peruano.
***
Redes GSM
As redes CDMA não usam cartões SIM. Em vez disso, essa tecnologia usa registros de pessoas que usam seus serviços para validar usuários específicos. Muitas empresas de telefonia nos Estados Unidos usam redes CDMA (Verizon, Wireless e Sprint). A maioria dos telefones dos EUA não está disponível no Peru porque os dispositivos CDMA são compatíveis apenas com suas próprias redes.
***
Viajar é voar! Quanto você mais viaja, mais sabe e faz muitos mais amigos. Monte seu próprio roteiro nos Pacotes Peru 2020
**\*
Alguns telefones com tecnologia CDMA possuem um slot que suporta redes GSM estrangeiras; no entanto, esses computadores ainda estão usando o CDMA para verificar seus telefones.
Celular bloqueado ou desbloqueado
Além da compatibilidade com GSM, observe que seu telefone celular deve estar desbloqueado para funcionar corretamente com um cartão SIM de uma operadora de telefonia no Peru. O bloqueio de um telefone foi projetado para permitir que o telefone seja usado apenas por sua operadora.
Um telefone desbloqueado não possui software de bloqueio, portanto pode ser usado com cartões SIM de operadoras de telefonia no Peru.
***
O delicioso frango peruano ou “pollo a la brasa” é um prato mundialmente conhecido, gostaria de saber o porquê? Faça um clique no hiperlink!
***
O que você precisa para manter contato no Peru?
Muitos dispositivos com Android e iPhone vendidos nas lojas da Apple são desbloqueados por padrão; a maioria dos dispositivos GSM está bloqueada. Os viajantes podem deixar o aborrecimento de tentar desbloquear seus telefones celulares e tentar comprar um que é desbloqueado na chegada ao Peru. Isso não é uma despesa significativa; você pode comprar telefones celulares dos distribuidores da “Claro e Movistar inden, uma das duas principais empresas de celular do Peru; ou outras lojas eletrônicas (independentes). Os preços variam de S / 60 (aproximadamente US $ 17) a opções mais caras.
***
Conecte-se com a natureza visitando a Laguna Humantay, uma bela lagoa que o deixará surpreso com as paisagens que possui.
***
Como comprar e usar um cartão SIM no Peru
Se você já possui um telefone bloqueado, pode comprar e usar um cartão SIM no Peru.
Pegue um telefone desbloqueado para inserir o cartão SIM.
Compre um cartão SIM pré-pago. - Você pode comprar um cartão SIM pré-pago de distribuidores da Claro e Movistar (fornecedores dominantes no Peru). A compra de um cartão SIM pré-pago (sem contrato) costuma ser a melhor opção para viajantes estrangeiros no Peru; você pode fazer chamadas locais e nacionais com ele (no Peru), adicionar créditos adicionais quando necessário ou receber pacotes de dados para acessar a Internet ou suas redes sociais.
***
A Trilha Inca é a excussão aonde você encontrará aventuras e amigos de todos os países em uma única rota a uma das maravilhas do mundo, Machu Picchu! Saiba mais sobre a Trilha Inca Peru!
***
Você pode encontrar revendedores Claro ou Movistar no Peru, Cusco e Machu Picchu. Você só precisará levar seu passaporte para identificação e cancelamento na moeda local. Observe que não há diferença entre o chip pré-pago ou o cartão SIM pré-pago.
Um cartão SIM no Peru é de cerca de S / 0,15 (US $ 5) e pode ser física ou quase cobrado de S / 3 (US $ 1); ao carregar o dispositivo, você receberá uma mensagem de texto confirmando o valor da cobrança.
Pesquise Peru. - O cartão SIM que você comprou no Peru vem com um número de contato local. (9 dígitos) Exemplo: 9?? - ??? - ???
Perguntas frequentes sobre comunicação celular no Peru
Qual é o código do país do Peru?
Peru: código do país "51"
Como faço uma ligação local a partir do meu novo telefone celular no Peru?
Você não precisa inserir o código do país para pesquisar no Peru. Disque os 9 dígitos do telefone móvel com o qual deseja se comunicar. Se você deseja se comunicar com um “número fixo dan do seu celular, use o código da cidade (Cusco ou Machu Picchu - 084).
Quais são os números de emergência no Peru?
Situações de emergência: 112
Defesa Civil: 115
Polícia: 105
Bombeiros: 116
Ambulância: 117
Recordação
Lembre-se de prestar atenção às suas próprias necessidades de comunicação; nem todos os viajantes precisam entrar em contato com outras pessoas no Peru.
submitted by Viajeiro_no_Peru to u/Viajeiro_no_Peru [link] [comments]


2019.12.12 18:58 sacocheiode2019 Pessoa que eu gosto está estranha a beça e não sei o que fazer...

Bom, conheci uma pessoa tem uns dois meses. Super gente boa, nos demos muito bem já de cara e desde o dia seguinte eram papos intermináveis por telefone todo santo dia quando estávamos distantes, e nos encontramos com uma ótima frequência desde então, coisa de ter semana que nos encontramos duas vezes pela semana, fora o final de semana. Tudo rola de uma forma excelente, tudo mesmo, sério.
Eu ando meio pé atrás com relacionamentos pois tive duas experiências bem frustrantes nesse ano, cheguei a ficar em uma deprê violenta na primeira por meses, a segunda também foi um baque mas superei mais rápido... Já falei sobre isso com essa pessoa que estou atualmente. Apesar disso com o tempo quando fui me dar conta eu já estava super interessado nessa pessoa e nem dando mais atenção pra outras ao redor, só queria saber dela.... Isso poderia me deixar meio preocupado de passar novamente por uma nova experiência ruim, mas não, tudo estava indo tão bem que eu realmente me sentia seguro com ela, dava pra sentir que tinha algo bacana rolando entre os dois... ambos sempre muito atenciosos, carinhosos, elogios pra todo lado, toda aquela coisa. Ela é uma excelente pessoa, adora ajudar os outros pelo que percebi nas nossas conversas e em outras ações dela não só comigo, acho ela o máximo, de verdade.
Já percebi também que ela é bem pé atrás com relacionamentos e ela já me contou que teve umas duas experiências bem ruins com isso e que tem problemas com depressão, ansiedade e afins, já conversamos um pouco sobre. Faz um bom tempo ela deu uma crise, chegou a dizer que ia se afastar e tudo mais, mas conversei com ela com calma e em coisa de menos de oito horas já estava tudo bem. Ela tem filhas e apesar de frequentar a casa dela algumas vezes, nunca cogitamos de conhecer. Umas duas semanas atrás eu queria encontrar com ela pra assistir uma determinada coisa, ela disse que não poderia pois iria com a filha e não seria uma boa no momento (pai da criança é escroto pra cacete pelo o que soube depois, e rolou algo que ela não queria nem que a criança ficasse com ele, achei melhor não pressionar muito pra entender), enfim, entendi perfeitamente e deixei pra lá essa história, nem botei mais pilha nisso.
Final de semana passado já estava certo faz dias que não nos encontraríamos pois ela estaria com a filha e iriam pra uma cidade próxima daqui, ok... mas do nada no dia anterior ela me pergunta se eu gostaria de ir. Perguntei umas duas vezes se ela tinha certeza disso, que não queria incomodar, etc... ela confirmou positivamente e fomos. Foi um final de semana super bacana, me dei absurdamente bem com a filha dela, a criança é um amor, ficou o maior grude comigo... não parava de me chamar a todo instante pra fazer alguma coisa. Nada deu errado, sério... e voltei pra casa super contente com isso.
Voltamos super bem, conversando e brincando na boa, nada diferente ao meu ver. Chegando na minha cidade voltei pra casa, mandei uma mensagem pra ela dizendo que tinha curtido a beça os dias e fui descansar. De noite mandei outra mensagem e ela não respondeu, imaginei que estivesse cansada e deixei pra lá, no dia seguinte entrei em contato novamente.
Só que desde então ela está completamente distante, parece outra pessoa. Mal me responde e só o básico, quando me responde, pois as vezes nem isso e foi algo que ela nunca fez. Na segunda disse que estava desanimada, ontem que estava super ocupada e sem tempo, ela sequer perguntou se eu estou bem nesses dias. Em alguma das mensagens que mandei disse que estava com saudades dela, de conversar com ela e a resposta foi super seca tipo um "Estou sem tempo, está tudo bem, etc...", sendo que ela sempre respondeu essas mensagens de forma bem fofa. Ontem disse pra ela me chamar quando tivesse um tempinho mais tarde, bom dia e tudo mais e ela nada, hoje mandei um bom dia e perguntei se estava tudo bem e nada novamente (e ela leu, por conta da confirmação de leitura).
E eu tô aqui sem entender nada, super chateado e sem saber o que está acontecendo, o que fazer. Se tivesse rolado algum episódio ruim no final de semana, até entenderia a postura, mas não é o caso. Minha cabeça está a milhão desde então e eu estou me sentindo realmente triste com essa história (e surpreso com isso, sabia que curtia ela, mas não a esse ponto de ficar assim com isso). E a coisa tá piorando em um ponto que está sendo inevitável não pensar nas experiências anteriores que foram ruins, medo de abandono e achar que o ciclo está se repetindo.
Já repassei o final de semana todo mil vezes na cabeça pra encontrar algum motivo e não tem nada e estou super angustiado. Agora não sei se ela está tendo uma das crises que já comentei, se algo aconteceu, se ela se arrependeu de ter me apresentado a filha, se o fato de tudo funcionar bem assustou ela, se ela decidiu do nada que não quer mais nada comigo ou se eu estou overthinking e nada demais está acontecendo, ela só está ocupada e cansada pra caramba mesmo(mas sei lá né, um minutinho a gente sempre arranja não?). Tá foda!
Foi mal pelo textão gente, não gostaria de compartilhar isso com amigos no momento e também não sei se devo mandar algo mais pra ela no momento, imagina um textão desse tamanho pra alguém que está sem tempo né, sei lá. E do jeito que as coisas estão não sairia nada menor, eu ia acabar me declarando e criando uma DR absurda ao mesmo tempo, me conheço.
Valeu, tenham uma boa quinta!
submitted by sacocheiode2019 to desabafos [link] [comments]


2019.10.10 19:40 simonekama Automação Instagram para ganhar seguidores no Instagram reais.

Automação Instagram para ganhar seguidores no Instagram reais.
Conheça o segredo para ganhar seguidores no Instagram através de automação e também aprenda a baixar video do Instagram.

Além de seguidores no Instagram, precisa vender mais ?

Confira essas dicas abaixo que vão te ajudar:
Se você tem a impressão que vender no Instagram é algo difícil, fique tranquilo que iremos desmistificar isso pra você.

Os erros cometidos em quem quer aumentar suas vendas no Instagram:

– Somente postar propaganda!
Você transformar seu perfil em um perfil de spam e propagandas sem fim, diminui e muito o alcance do seu perfil.
– Tentar vender sem criar autoridade no perfil do Instagram.
É muito difícil uma pessoa comprar de você se ela não reconhece em você um porto seguro no tema.

Saiba que através de automação Instagram, você pode aumentar seus resultados seguindo alguns passos.

Hoje o Instagram é a maior rede social do mundo , inclusive é a rede que mais cresce em 2019 . Quando se pensa em seguidores para Instagram , automaticamente você já pensa em pessoas famosas , mas , saiba que hoje todo mundo pode ter muito mais usuários acompanhando suas postagens .
Com o aumento de uso da plataforma, aumentou também o número de plataformas que prometem mais seguidores para Instagram e esse post é pra explicar sobre essas ferramentas .
Grande parte delas é baseada em interações , ou seja , você cadastra seu perfil , configura seu público alvo e a partir daí o sistema segue, deixa de seguir e da likes nas postagens do público que você pré determinou , com isso , vários usuários vão retribuindo sua interação e com isso você aumenta seu número de amigos .

A evolução do Instagram

O Instagram costumava ser um aplicativo realmente básico. Você tirava uma foto. Colocava um filtro nela (para ficar mais bonita), e compartilhava com o seu pequeno número de seguidores no Instagram.
Era isso. Nada chique.
Esse já não é mais o caso.
Atualmente, o Instagram possui uma tonelada de recursos.
Quando o Snapchat começou a atrair milhões de seguidores e apps como o Periscope começaram a utilizar vídeos ao vivo, o Instagram teve que se apressar para oferecer esses recursos também.

Uma coisa importante para ter seguidores no Instagram e curtidas, é necessário saber como funciona o algoritmo do Instagram.

Como era antes?

Antes a rede social enviava o seu conteúdo pra todos ou quase todos seus seguidores de maneira até desordenada.
Com isso, os usuários recebiam muitas vezes publicações que não eram do próprio interesse, tornando a rede social muitas vezes enjoativa.

Como funciona agora?

Agora a rede social filtra as postagens de acordo com o seu interesse e você recebe um conteúdo muito mais qualificado de acordo com seus gostos.

E como é determinado o meu gosto pessoal?

De acordo com suas interações no Instagram. Por exemplo:
Você curtiu a postagem de um prato de comida que gostou. Com isso, o Instagram vai entender que você gosta de determinado conteúdo daquele perfil e sempre irá mostra-lo a você.
O inverso também serve, ou seja, se você postar determinado conteúdo e seus seguidores gostarem, ele irá aparecer com mais frequência para eles.

E se determinado usuário não curtir o meu conteúdo, como isso impacta em ganhar seguidores no Instagram?

O Instagram irá determinar que seu conteúdo não é mais interessante para esse usuário e deixar de enviar para ele.

Como melhorar meu algoritmo e ganhar seguidores no Instagram?

Conteúdo é tudo

Desde a difusão do Inbound Marketing, o conteúdo se tornou o centro das ações no marketing digital. Com uma proposta diferenciada do marketing tradicional, o Inbound coloca as empresas como especialistas que compartilham seus conhecimentos. Dessa forma, não é preciso chegar até o público de maneira invasiva.
Mas já que não invadimos o espaço do prospect, como ele chega até nós? A ideia principal é criar um conteúdo de qualidade, 100% adequado ao que o seu público consome pela Internet.
Essa presença não se resume a anúncios diretos com botões de compra ou contato direto com a equipe de vendas. Trata-se de um conteúdo educativo que irá, de fato, ajudar a persona a solucionar uma determinada dor.
É importante aceitar de antemão que o marketing de conteúdo veio com tudo e tomou conta das estratégias de sucesso. E essa mesma lógica também aplicada às redes sociais. Por isso é importante saber como criar conteúdo para o Instagram para atingir os melhores resultados.

Como criar conteúdo para Instagram?

Você já parou para pensar na quantidade de conteúdos que aparecem nas redes sociais todos os dias?
Se você abrir o Instagram agora e olhar com um pouco mais de criticidade, vai entender o que estamos falando.
A quantidade de imagens de produtos e anúncios – fora as fotos de seus amigos, moods, tbts – é absurda.
Agora, o que determina qual post chama mais atenção das pessoas? O que está por trás do contéudo que realmente dá certo no Instagram?
Depois de pensar muito nisso e analisar nossos conteúdos que bombaram, chegamos à seguinte resposta:
Os 3 principais requisitos para um conteúdo que dá certo no Instagram são: objetivo, persona e estratégia.

Aprenda agora a baixar video do Instagram para ter um conteúdo bacana.

Não sabe como pegar a URL da foto ou video para baixar video do Instagram?

É um processo bem simples, abra seu Instagram, vá até a publicação(foto ou video) que deseja baixar, clique na parte superior da propriedade, vai abrir um menu, clique em copiar link. Pronto, agora cole no formulário acima e clique no botão, o sistema vai baixar video ou fotos do Instagram como uma mágica para você.

Stories, foque nos STORIES. Isso vai ajudar muito a ganhar seguidores no Instagram.

Você sabia que o stories é uma função de enorme engajamento no Instagram?
As chances de uma empresa dar certo é pela junção de três estratégias: humor, interação e bons conteúdos.
Se tudo isso estiver, pelo menos, nos stories, seu sucesso já está um passo a frente de ser garantido.
Claro que não é apenas isso, mas se me perguntasse quais as principais formas de conquistar o público, eu apontaria essas três acima.
Um perfil que possui stories interativos e com bons conteúdos tem mais chances de engajamento.
Mas, claro, que toda regra tem exceção!
Outra boa ideia para usar e tornar seu stories mais interativos é fazendo enquetes. As pessoas amam respondê-las e é uma ótima oportunidade de conhecer seu seguidores.
Você pode fazer perguntas sobre eles ou sobre algum de seus produtos ou serviços. Isso vai ajudar bastante seu negócio!
E para não ficar somente nas enquetes para conhecer seu público, teste outras funções, como a perguntas e respostas.

Saiba quais são as principais hashtags do seu negócio para ter seguidores no Instagram.

O Instagram é movido pelas hashtags, por isso, é ideal que você pesquise quais são as principais hashtags relacionadas ao seu negócio. Através delas, poderá saber quais termos colocar em seus posts do Instagram, quais temas abordar e quais são os tipos de posts que mais recebem curtidas e comentários.
A segunda estratégia por trás das hashtags é você procurar por tags que estão relacionadas ao seu perfil. Quando você faz a busca, você encontra termos relacionados ao que procurou, visualiza as principais publicações e as publicações mais recentes.
Por isso, é tão comum que perfis de moda utilizem #lookdodia, #tendência, #fashion e outras hashtags que ajudam a categorizar seus conteúdos, por exemplo — e assim, cada segmento utiliza as tags que melhor se aplicam à sua realidade. Outra novidade é que também é possível seguir hashtags, o que amplia ainda mais as chances de você ser encontrado por meio delas e ganhar curtidas no Instagram.

Como deixar meu perfil bem estruturado para ter seguidores no Instagram:

Perfil de negócios com preenchimento de informações.

Para que o perfil da sua companhia tenha mais chances de se consolidar é importante que esteja modalidade de perfil empresarial. Basta ir até o menu de configurações do aplicativo e mudar o perfil para comercial. Ressalto que para realizar essa mudança é necessário ter um perfil de Facebook para fazer a vinculação. Complete o preenchimento das informações como e-mail, endereço e telefone, algo importante para que seus clientes possam entrar em contato.

Nome curto e marcante.

Quanto mais letras tiver o seu @ mais difícil será para que seus consumidores encontrem o seu perfil. Observe ainda que empresas que possuem nomes muito longos podem não conseguir escrevê-los inteiros por falta de caracteres. Mesmo reduzindo o nome do @ você pode e deve adicionar o nome inteiro da sua organização no campo de nome dos dados a serem preenchidos de maneira que ele apareça em destaque.
Como usar o Instagram no PC e ter mais facilidade de usar certa automação Instagram?

Instagram no PC

Apesar de ter sido originalmente criado para ser utilizado em dispositivos móveis, como já citamos, é possível utilizar em seu computador, na versão desktop. Basta acessar o site do Instagram e navegar entre os conteúdos das pessoas que você segue e tanto gosta de acompanhar.
Diretamente pelo computador você também pode baixar video do Instagram como foi explicado anteriormente e facilitar o desempenho do seu perfil.

O que é o shadowban do Instagram?

O termo “shadowban” existe desde 2006, mas só há poucos anos se disseminou pelo público digital. Por definição, um shadowban é o ato de bloquear o usuário de uma rede social de forma que ele não perceba que foi banido.
Em 2016 o termo começou a ser utilizado em relação ao Instagram e, em 2017, passou a ser mais conhecido pelos marketeiros. Apesar disso, muita gente ainda não sabe o que significa.
O shadowban no Instagram acontece quando seu conteúdo deixa de aparecer em feeds de hashtags, de localização ou até mesmo na aba Explorar. Dessa forma, seus posts só aparecem para as pessoas que já te seguem, o que pode diminuir bastante o alcance e a conquista de novos públicos. Isso faz com que o uso de hashtags estratégicas e localizações caia por terra totalmente, já que ninguém novo vai ser atingido pelos seus posts.

Não confunda com o algoritmo do Instagram

Quedas no alcance e pouco crescimento de perfil também podem estar relacionadas ao algoritmo do Instagram. E você precisa entender bem a diferença entre ele e o shadowban.
Desde junho de 2016, o Instagram vem aperfeiçoando o algoritmo da ferramenta para que os usuários tenham, cada vez mais, experiências melhores dentro da rede social. Isso incluiu, por exemplo, a mudança do feed cronológico para um feed de relevância. Hoje em dia, a gente vê com preferência os posts que mais importam pra gente.

Como funciona a automação Instagram?

Geralmente as ferramentas de automação para Instagram são utilizadas com o objetivo de crescer o número de seguidores.
Entretanto, antes de contratar uma plataforma, é necessário que você tenha em mente que as ferramentas de automação têm como objetivo executar automaticamente tarefas que você perderia muito tempo fazendo manualmente.

Principais vantagens de investir em automações.

  • Conta ativa mesmo quando você está offline
  • Aumento de seguidores muito mais rápido
  • Mais engajamento da sua empresa com usuários
  • Melhora o relacionamento com os seguidores (afinal você irá responder o que eles perguntam rápido, vai poder começar uma conversa, etc.)
  • Fortalecimento da marca
  • Automatizar processos repetitivos que os profissionais de rede sociais costumam fazer manualmente\
Mais vantagens de usar automação Instagram:

Realiza ações repetitivas

Acessar o perfil todos os dias, curtir fotos, comentá-las e enviar agradecimentos aos novos seguidores podem ser tarefas exaustivas e que fazem perder um tempo considerável.
Com o uso de um aplicativo de automação, ele é o responsável por fazer esse tipo de interatividade e deixá-lo livre para outros compromissos.

Atrai novas pessoas ao seu perfil

É um hábito comum entre os usuários do Instagram entrarem no perfil de um novo seguidor, e decidir se o segue de volta. Quando a ferramenta é ativada, ela passa a seguir novas pessoas, que tendem a entrar em seu perfil e por serem pré-dispostas ao que você vende, podem ter interesse em segui-lo.

Otimiza o tempo

O tempo que você gastaria com seguir pessoas, curtir fotos/vídeos e agradecer novos seguidores pode ser aproveitado para outras ações que geram uma série de benefícios ao seu negócio. É uma das vantagens que convencem as pessoas a investirem em uma das ferramentas que gerenciam as contas do Instagram.
Como Usar o Instagram de Forma Profissional?
O Instagram é uma rede social que tem crescido muito para divulgação de produto, aumentar o tráfego de site e de blog. Por isso, é importante trabalhar alguns elementos que fazem com que os seguidores reais encontrem os perfis profissionais que são mais interessantes no momento.
Além disso, para transformar o Instagram em um negócio é crucial usar alguns elementos que despertam o engajamento para gerar maior interação no perfil.
Entretanto, pessoas ou marcas que querem saber como usar o Instagram de forma profissional, precisam conhecer artifícios que ajudam a criar conexão com o Público-Alvo.
No entanto, a automação no Instagram é uma forma de dominar as artes dessa mídia e levar o negócio para um outro nível.
Automação Instagram não é Compra de Seguidores.
Para ter o controle disso, é necessário uma ferramenta de automação no Instagram que pode fazer toda a diferença na estratégia e potencializar o alcance do que se publica.
A grande sacada é uma combinação de um conteúdo excelente e ferramentas de gerenciamento que facilitam e aumentam a produtividade de quem trabalha com marketing nas redes sociais.
Para quem é gerente de contas em uma agência, pequeno empreendedor, influenciador digital ou profissional responsável por gerar resultados com o Instagram, a automatização vai facilitar muito o trabalho.
É muito fácil transformar seguidores em clientes. Mas para isso, além da automação no Instagram, é necessário conhecer as ações de Marketing que vão fazer o Instagram trabalhar automaticamente!
  • Tenha um perfil empresarial;
  • Conheça bem o mercado;
  • Saiba quem é o público;
  • Crie conteúdo relevante para quem vai consumi-lo;
  • Utilize hashtags estratégicas;
  • Conteúdo recorrentes para gerar mais consistência;
  • Valorize o público;
  • Analise as métricas;
  • Parcerias com influenciadores;
  • Transforme seguidores em leads e leads em clientes.
Executar todas essas ações pode ser trabalhoso e demandar muito tempo, que poderia ser otimizado com a ajuda de uma automação no Instagram. Por isso, a automação é recomendável para quem quer ter um bom negócio online usando o Instagram com as estratégias de automação.

Qual automação Instagram vocês do Blog Estratégia 10k recomendam?

O Maisgram oferece um serviço diferenciado para seu Instagram, aumente sua visibilidade para alavancar seu negócio. Nossa ferramenta vai atrair pessoas que realmente se interessam pelo seu perfil, você escolhe o público e ganha muito mais seguidores no Instagram.

Quais funções a automação Instagram Maisgram realiza?

Segmentação de Público.

Utilize Perfis para encontrar seu público alvo. Você pode filtrar ainda mais seus novos Seguidores com nosso filtro por gênero. Ganhar apenas Seguidores Homens, Mulheres ou ambos reduzindo perfis Comerciais.

Direct de Boas Vindas

Configure uma mensagem personalizada para ser enviada a seus novos seguidores. Melhore seu relacionamento com os clientes e consiga ganhar seguidores no Instagram.

Sistema Automatizado para Seguir e Deixar de Seguir.

O Maisgram trabalha por você realizando interações de Seguir e Deixar de Seguir automaticamente.

Relatório Completo de Atividades.

Você pode acompanhar diariamente todas as ações executadas pela nossa plataforma.

Aumente seu Engajamento com Likes e Visualizador Automático de Stories.

Nossa plataforma automatiza Likes em postagens da sua Timeline e também visualiza automaticamente diversos Stories das melhores hashtags brasileiras.

Suporte via WhatsApp.

Converse com um especialista para ampliar ainda mais seus resultados. Nossa equipe é altamente qualificada para solucionar problemas.

Como está funcionando a automação Instagram após as atualizações do Instagram?

No dia 29/05/2019 o Instagram realizou uma atualização na qual se exigiu, da nossa ferramenta, mudanças em alguns procedimentos de trabalho. O Instagram atualizou sua plataforma no intuito de transformar a rede social em uma rede totalmente humanizada. O Maisgram a partir de agora trabalha de forma a priorizar o crescimento de forma sustentável e humana. Mas para isso acontecer e você obter mais resultados, precisará colaborar com a utilização correta do seu perfil no Instagram. No Instagram, contrariamente ao que dizem, NÃO EXISTEM limitações. O que existe é uma inteligência artificial que detecta excessos de determinadas ações e falta de outras, bloqueando algumas partes da sua conta, caso entendam que há necessidade. E como podemos ter mais resultados? Aí vão algumas dicas para que seu Instagram possa ter o máximo de crescimento:
1 – Poste regularmente no Feed e nos Storys. 2 – Participe dos Storys de outros amigos, responda enquetes, faça perguntas de acordo com o tema. 3 – Comente em postagens de seus amigos, claro que sempre de forma humanizada. Comente sempre de acordo com o tema. 4 – Evite Seguir, Deixar de Seguir e Curtir manualmente. O sistema Maisgram já faz isso por você. 5 – Responda sempre os directs enviados pelos seus amigos pra você de forma a não parecer um robô ou spam. Em resumo, quanto mais você realizar as dicas acima, mais humanizado seu perfil estará e o Maisgram poderá trabalhar de forma plena em seu perfil.
6 – Utilize a ferramenta Maisgram para baixar video do Instagram e tenha sempre um ótimo conteúdo. Gostaríamos de frizar que alterações são feitas para manter a segurança de seu perfil e sempre estarmos em conformidade com as diretrizes do próprio Instagram.

E o fim do likes no Instagram? Como funciona essa questão na automação Instagram?

Será o fim dos Likes no Instagram ?

A partir de 17/07/2019 o Instagram iniciou um novo teste no Brasil para ocultar o número de curtidas nas postagens do Feed. Na prática, apenas o proprietário do perfil continuará sabendo quantas curtidas suas publicações receberam. Seus seguidores não terão mais acesso ao número de “likes”. “Não queremos que as pessoas sintam que estão em uma competição dentro do Instagram e nossa expectativa é entender se uma mudança desse tipo poderia ajudar as pessoas a focar menos nas curtidas e mais em contar suas histórias”, disse a empresa em nota oficial. E no que isso impacta a nossa plataforma? A ótima notícia, é que todos os impactos são positivos. Essas mudanças, em conjunto com as mudanças das últimas semanas, tendem a reduzir o número de Seguidores e Likes Fake. Primeiro pela parte técnica de o próprio Instagram estar derrubando esses Seguidores e Likes Fake e segundo pela mudança do comportamento dos usuários que não verão mais necessidade de comprar Likes se o intuito é meramente alimentar seu próprio ego. É aí que os usuários que utilizam o Maisgram ganham, nosso sistema faz você ganhar Seguidores, Likes e Engajamento real e duradouro. Você pode aumentar a visibilidade do seu perfil, melhorar seu relacionamento com seus clientes, expandir sua marca e até vender muito mais. O Maisgram foi desenvolvido pra você que precisa de resultados reais no seu perfil e não números ilusórios e forjados. Essas atualizações não influenciaram na parte de baixar video do Instagram.

Saiba mais sobre as instabilidades no Instagram e o quanto ela afeta na parte de ganhar seguidores no Instagram:

Se você teve problemas com o Instagram nas últimas semanas, fique tranquilo pois este é um problema enfrentado por usuários do aplicativo no mundo inteiro. Problemas como: Bloqueio para seguir pessoas. Falhas totais ou parciais na visualização de storys e linha do tempo. Lentidão de forma geral. Perda enorme e anormal de seguidores reais. Bloqueio para curtir postagens. Exigência para se alterar senha ( mesmo que não usem nenhum tipo de sistema para ganho de seguidores ). Entre outros. O Instagram está sofrendo de uma instabilidade há algumas semanas. Estes problemas estão relacionados aos últimos update em sua plataforma. Não se sabe ainda, quando a situação irá estar totalmente normalizada. Lembrando que o Instagram não costuma mencionar nenhum tipo de problema ou instalidade em suas redes sociais. E também, não costuma emitir nenhum comunicado oficial.

Como uso a automação Instagram e posso ganhar seguidores e também baixar video do Instagram?

CLIQUE AQUI e utilize a automação Instagram, tanto para ganhar seguidores no Instagram, quanto para baixar video do Instagram.

Existe teste Grátis na automação Instagram?

Sim, o Maisgram proporciona um teste Grátis por 3 dias , sem compromisso nem fidelidade nenhuma.
Blog Estratégia 10k.

https://preview.redd.it/99saegav2rr31.jpg?width=400&format=pjpg&auto=webp&s=4309971d7bb1102a9ae2d95235476a8919401279
submitted by simonekama to u/simonekama [link] [comments]


Como rastrear o seu amigo em tempo real Como localizar (RASTREAR) seu celular no Mapa via PC ou Celular 2017 Encontrar Facebook do amigo pelo número (contato) - YouTube Como Encontrar Facebook do amigo pelo número (contato ... Fazer busca por número no facebook

Configurar a app Encontrar no iPhone, Mac, AirPods ou ...

  1. Como rastrear o seu amigo em tempo real
  2. Como localizar (RASTREAR) seu celular no Mapa via PC ou Celular 2017
  3. Encontrar Facebook do amigo pelo número (contato) - YouTube
  4. Como Encontrar Facebook do amigo pelo número (contato ...
  5. Fazer busca por número no facebook

Como ENCONTRAR el numero telefonico de una persona (leer descripción) ... 7:07. como saber o numero de telefone dos amigos facebook - Duration: 3:37. Empreendedor Bruno Marques 109,370 views. Método simples e rápido de como encontrar seu amigo pelo número de contato no Facebook, O primeiro método permite você encontrar seu amigo com o número atrav... Como Encontrar Facebook do amigo pelo número (contato Compartilhar esse vídeo👇 https://youtu.be/C0V0fPy9hOY #inscreva_Curtir_osvideo_nocanal Tudo sobre Faceb... ENCONTRAR MEU CELULAR NO MAPA COMO LOCALIZO MEU CELULAR ANDROID ... Como rastrear seus amigos em tempo real no whatsapp [2018] - Duration: 5:53. femaggi 239,904 views. 5:53. Saiba onde estão os seus amigos em tempo real. This video is unavailable.