Amigos verdadeiros ditos

Quais ditados populares são verdadeiros e quais são falsos? - 10. Seja você mesmo O melhor não é ser você mesmo. Mas ser o melhor de 'você mesmo'. Por isso, foque-se nas suas qualidades ... Além disso, ainda que a maioria delas tenha uma origem desconhecida, a maioria está na boca e na mente de grande parte dos falantes de português.Além disso, os ditados populares podem passar por mudanças e variações, dependendo de influências culturais regionais.. Por fim, na lista de ditados populares, compilados expressões religiosas, folclóricas, sábias, bem-humoradas, etc. verdadeiros proverbios Lendo um blog, me deparei com os ditos populares que usamos no cotidiano. mas se você pensar bem, a maioria dos provérbios podem ter um significado inusitado. 25. Amigos, amigos, negócios à parte. No ditado, o que fica claro é a necessidade de não se misturar negócios com amizades. Isso porque, justamente pelo grau de intimidade, pode ocorrer algum desentendimento entre pessoas que se gostam, mas que não entram em acordo, devido ao envolvimento de dinheiro na situação. 26. Antônio Marcos - Amigos Verdadeiros (Letras y canción para escuchar) - Hei de estar aqui / Se a saudade lhe doer / Ou a sorte lhe faltar / Eu hei de estar / Hei de estar aqui / Te rever com alegria / E emoção / Eu hei “Os amigos dos meus amigos são meus amigos.” “O excesso em qualquer coisa é uma falha.” “Não há fumo sem fogo.” “O lixo de um homem é o tesouro de outro homem.” “Coma o peixe quando for fresco, case sua filha quando for nova.” “Se quiser algo bem feito, faça-o você mesmo.” “Uma falha confessada é metade ... No meu modesto pensamento, julgo que os verdadeiros amigos, são aqueles que choram quando nós choramos... os que têm uma palavra de consolo ( saída da alma), e continuam connosco quando ' caímos'. Esses são os verdadeiros amigos! Os outros supostos amigos que só aparecem por interesse, tento afastar- me e se possível esquecer que existem. A maioria deles servem como verdadeiros e ricos conselhos para as mais variadas situações do cotidiano. ... Há 2 espécies de chatos: os chatos propriamente ditos e os amigos, que são os nossos chatos prediletos. Há alguma coisa errada que não está certo. Há males que vêm para pior. Verdadeiros amigos são esses, que ficam no bom e principalmente durante o mau, e a vida me ensinou que são muito raros. Eu tenho amigos assim, e a eles agradeço de coração por tudo, e principalmente por existirem, pois sem eles não sei o que seria da minha vida. Amigos verdadeiros são o tesouro mais precioso que alguém pode possuir na vida! ANÚNCIO Quem não conhece uma frase popular? ANÚNCIO Os ditados populares se mantém inabaláveis através dos anos e constituem uma parte importante de cada cultura. E através da fama que vão adquirindo alguns desses ditos dão origens a outros que acabam caindo na graça do povo: “É chato ser bonito…mas é muito mais chato […]

Israel e seus Inimigos

2020.09.15 02:44 josianemoreira Israel e seus Inimigos

Tudo começou na época de Abraão, quando ele e Sara tiveram seu filho Isaque, o filho da promessa, que deu origem ao povo judeu pp.dito. Porém, antes Abraão havia tido um filho com sua escrava Hagar, Ismael, que casando-se com uma egípcia deu origem a doze príncipes que povoaram aquela região. Descendentes de Abraão, Ló e o filho rebelde de Isaque, Esaú, se misturam com os ismaelitas, dando origem aos povos vizinhos (adonitas, amonitas, amalequitas, moabitas, hagarenos, ismaelitas) que juntaram-se aos filisteus, cananeus e outros povos com um único objetivo: – destruir a linhagem da promessa, Israel. Depois vieram os babilônios, os persas, os gregos, os romanos, os turcos, os árabes, e mesmo vários segmentos do cristianismo, como ocorrido na época dos cruzados, a inquisição, os pogroms, o holocausto, as intifadas e agora os terroristas do Hamás, Hisbolah, Isis, e outras facções do Islam, sempre com o mesmo objetivo, a aniquilação de Israel.
Clique aqui e encontre Camiseta Evangelica com temas judaicos
Se o judeu é o povo da Bíblia, então o maior legado de Israel para a humanidade é seu livro divino e inspirado por D´us. O que diz então este livro sobre esta hereditária perseguição e desejo de aniquilar Israel, varrendo-o do mapa?
Foi então que me concentrei nas passagens bíblicas que pudessem trazer luz ou pelo menos uma explicação razoável no sentido de entender a importância de Israel para as nações através do tempo e do plano divino. Portanto, não há como entender a inimizade dos países vizinhos e mesmo a maioria das nações que se posiciona contra Israel sem levarmos em consideração os aspectos espirituais deste conflito milenar.
Meu amigo, apresento a seguir, um contexto bíblico-espiritual na tentativa de explicar o porquê deste conflito. Evidentemente, mesmo os que não crêem na Bíblia poderão conhecer um pouco da história.
Antes de começar, eu gostaria de apresentar neste momento a minha conclusão final: A razão de toda guerra e conflito com Israel está relacionado ao Tikkun Olam (A redenção universal) que virá em breve sobre o planeta Terra e sobre todo o universo. Israel foi comissionado divinamente como nação coorporativa para esta nobre missão. Entretanto, esta missão não o coloca melhor do que nenhuma outra nação, mas faz recair sobre ele uma grande responsabilidade pela qual Israel tem pago um altíssimo preço ao longo de sua existência. A grande verdade é que as forças opositoras do mal ou das trevas, que tanto a Bíblia menciona, sabem que pouco tempo lhes resta para agir (Ap 12:12).
Israel como povo muitas vezes tem se esquecido, ao longo de sua própria história, dessa nobre missão, desse chamado divino e irrevogável. Mas, se recorrermos ao Tanhuma Kdoshim, 10 (um antigo Midrash), escrito antes do Tamuld da Babilônia, veremos que os rabinos da época já entendiam a importância de Israel no contexto universal. Ou seja, Israel é o centro da terra na perspectiva messiânica. Assim, o centro do mundo seria Israel, do mesmo modo que o centro de Israel seria Jerusalém. O centro de Jerusalém seria o Templo; o centro do Templo seria o Aron Hakodesh (a Arca) e o Centro da Arca seria a Torá.
Representação do Midrash Tanhuna Kdoshim: A Palavra do Eterno como centro do universo

Mas, o que é a Torá? No profundo sentido espiritual seria a Palavra de D´us, Sua “davar”ou “logos”. Para mim, a Torá é o Verbo que se fez carne e habitou entre nós, segundo João (1:14), apóstolo e seguidor de Yeshua, o Messias, em sua primeira vinda. Na sua primeira vinda, Yeshua veio para trazer as Boas Novas de redenção para a humanidade; veio como profeta, como Filho do homem (Ben Adam), como gostava de ser chamado. Mas, em sua segunda vinda, virá como Rei (Ben David) e Sacerdote para implantar o Seu Reino Messiânico de Justiça, Paz e Alegria (Rm 14:17), reinando sobre as nações de Jerusalém, exatamente do Templo de Salomão que será reconstruído no Monte Moriá, segundo o profeta Ezequiel.
O profeta Ezequiel, em exílio na Babilônia no ano 598, A.C, entendeu claramente o porquê de Israel estar em exílio por 70 anos. Israel vivia como as demais nações na tríade da idolatria, adultério e apostasia. Ezequiel vê Israel saindo dos propósitos divinos e em luta constante com seus vizinhos. Depois, num outro tempo, Ezequiel vê as nações da terra marchando contra Israel. Sobre isto, gostaria, para efeitos didáticos, fazer uma “midrash” de vários textos bíblicos, resumindo no seguinte:
Os três tipos de inimigos de Israel em três tempos:
I. Primeiro Tempo – Os vizinhos inimigos de Israel.
Os capítulos 25 a 32 de Ezequiel mencionam os vizinhos de Israel como seus inimigos. Todos tem em comum um único propósito: destruir Israel! Quem são eles?
Amon, Moabe, Edom, Filístia, Tiro, Sidon e Egito. Asafe, salmista contemporâneo do Rei David, escreveu no Salmo 83 que os vizinhos inimigos de Israel são: Edom (descendentes de Esaú), Ismaelitas (descendentes de Ismael), Moabe (descendentes de Ló com sua filha mais velha), Hagarenos descendentes de Hagar), Gebal (fenícios e parte do Líbano), Amom (filhos de Ló com a filha mais nova), Amaleque (descendentes de Esaú), Filisteus (habitavam em Jope e Gaza), Tiro e Assíria (parte da Síria e Iraque). No Salmo 83, é dito que esses povos formaram uma liga, um conselho (federação) com um único objetivo: Riscar Israel do Mapa! (Vinde, e apaguemo-los para que não sejam nação, nem seja lembrado mais o nome de Israel – verso 4). Ou seja, podemos fazer uma correlação entre os textos de Ezequiel (25-32) com o Salmo 83 e chegar à conclusão que todos esses povos foram inimigos ferrenhos de Israel e tentaram destruí-lo, impedindo que o povo hebreu conquistasse e tomasse posse da Terra prometida a Abraão, a terra de Canaã. Interessante notar que nenhum desses povos prevaleceu na terra. Todos esses povos possuem vestígios no atual povo árabe, hoje os vizinhos de Israel. E o mais interessante é que o mesmo espírito e desejo de destruir Israel continua vivo. Portanto, Israel deverá estar atento sempre aos seus novos “antigos” vizinhos.
Resumindo:
a) Esses antigos vizinhos foram e serão ainda derrotados no futuro segundo o salmista. Isto nos mostra que existirão países vizinhos de Israel que tentarão alcançar seus antigos objetivos: Apagar Israel do Mapa. Podemos então dizer que esses vizinhos tentarão impedir a existência de Israel, isto é, do povo e da terra de Israel ainda nos dias de hoje.
b) Motivo espiritual: impedir que as profecias messiânicas se cumpram quanto à terra de Israel e seu povo para a chegada do Messias e de seu Reino universal (Tikkun Olam).
II) Segundo Tempo – A coligação das nações, inimigos de Israel.
Representada em Apocalipse como a Grande Babilônia (Ap 17 a 20) constituída por dez reis ou nações ou coligações das nações, onde aparecem figuras como o Dragão (satanás), a Besta e o Falso Profeta (Ap19). A tríade do espírito da Babilônia é a idolatria, a prostituição e a apostasia. Podemos dizer que idolatria é tudo aquilo que afasta o homem do verdadeiro D´us; a prostituição é tudo aquilo que corrompe relacionamentos e valores morais, e apostasia é a conseqüência natural de afastar o homem do Seu Criador, da fé, das bênçãos e promessas. Hoje, vemos claramente que as nações estão se alinhando para a formação desta liga babilônica, onde Israel é o centro dessa oposição. É interessante notar que a Europa tem sido invadida por mulçumanos oriundos dos países árabes e da África, principalmente. Nota-se também que os países europeus tornam-se cada vez mais antagonistas ao Estado judeu. Facções da ideologia nazista tem crescido no mundo todo, bem como o antissemitismo. O espírito do mal que nos tempos bíblicos tentava impedir Israel de se estabelecer e existir, aparece ao longo da história na destruição do primeiro Templo por Nabucodonosor, do segundo Templo por Tito de Roma, seguido depois pelos Cruzados, Inquisição, Pogroms, Holocausto, intifadas, e no momento, a coligação de terroristas islâmicos.
Objetivo final: Tentar impedir a vinda (retorno) do Messias e de Seu Reino Milenar, o Tikkun Olam. Pois segundo as profecias, o Messias Yeshua volta para Israel, não para outro país. Porém, essa “babilônia” será destruída na batalha no Vale do Armagedon, ou Megido, ou Vale de Jesreel, o vale do juízo, onde o Messias adentrará com seus eleitos e vitoriosos, destruindo a besta e o falso profeta, lançando-os no abismo, no lago de fogo e enxofre. O Dragão, satanás, será preso por mil anos (Ap19:20 e 20:2). Quase todos os profetas bíblicos desde Isaías até Malaquias fizeram menção quanto ao “Iom há Din” o grande e temível dia do Senhor, o dia do juízo das nações.
III) Terceiro Tempo – Coligação das nações com Gogue e Magogue contra Israel no final da era milenar
Mesmo após o Reino de D´us ser implantado nesta terra pelo Messias Yeshua (para aqueles que Nele crêem), aparecerão no final da era milenar povos e nações que se rebelarão contra todo o propósito deste Reino messiânico. Inacreditável, mas isto acontecerá segundo as profecias. O profeta Zacarias (Zc 14:16) menciona que neste período de 1000 anos de paz na terra, as nações subirão de ano a ano a Jerusalém para adorarem o grande Rei Messias e para celebrarem a festa de Sucot (Tabernáculos), mostrando a paz no mundo e a alegria por termos um Rei soberano sobre todas as nações. Nesta época haverá três tipos de pessoas vivendo na terra. O primeiro será constituído por aqueles crentes em Yeshua que morreram no Messias, mas que ressuscitaram por ocasião que antecedeu a Sua vinda, no arrebatamento da Igreja, judeus e gentios juntos no Messias (I Te 4:13:16). O segundo tipo foram aqueles crentes que não passaram pela morte, mas também tiveram seus corpos glorificados na vinda de Yeshua (ITe13:15) e o terceiro tipo serão pessoas que nascerão durante a era milenar. Eles levarão uma vida normal no período milenar, mas no final do milênio satanás será solto e levará grande parte desses a uma rebelião contra D´us e o Messias. Porém, serão destruídos pelo fogo que cairá dos céus (Ap20:7-10). Quem serão esses povos que se rebelarão contra D´us no Reino milenar de Yeshua? Ezequiel, nos capítulos 38 e 39, e também Ap 20:8, mencionam Gogue, chefe de Meseque e Tubal, Pérsia, Cuche, Pute, Gomer e Togarma. Quem são esses povos?
Gogue representa uma entidade de satanás. Meseque (filho de Jafé, deu origem aos europeus); Tubal (assírios); Persa (Irã); Cuxe (descendentes de Cão, os Líbios, p. ex.); Gomer (descendentes do filho mais velho de Jafé, os Cimérios, arianos que vieram da Ucrânia e Rússia) e finalmente Togarma (povo de Carmequis, Turquia). Muito interessante analisar que esses povos serão os arqui-inimigos de Israel e do reino messiânico.
Objetivo final: no final do milênio, segundo a Bíblia, haverá o juízo final e a ressurreição de todos aqueles que não passaram pela primeira ressurreição (dos salvos em Yeshua). Portanto, o objetivo de Gogue e Magogue com suas nações coligadas será impedir o Juízo final, por isso, tentarão pela última vez destruir a sede do Reino Milenar, Jerusalém – Israel. Em outras palavras, satanás tentará anular o juízo final e a condenação que virá para seus seguidores (Ap 20:7-15).
Indicação das nações da coligação “Gogue” e “Magogue”
PORÉM, HÁ UM GRANDE MISTÉRIO QUE NÃO PODEMOS ENTENDER, não nos sendo revelado: – Como sendo o D´us de Abraão, Isaque e Jacó, o D´us de Israel, um Deus definido pela Bíblia como AMOR , pode ser chamado pela própria Bíblia de D´us dos Exércitos de Israel (ICr 11:9;ICr17:24; I Sm17:45) ou o D´us das batalhas (Sl24:8; ISm25:28) ou o D´us que adestra as mãos de Israel para a guerra (Sl144:1)?
Lembremo-nos que D´us não muda (Ml 3:6). Ele é o mesmo D´us de ontem, de hoje e de sempre. Portanto, concluímos que Ele continua sendo o D´us dos Exércitos de Israel nos dias de hoje.
Eu não posso entender como um D´us definido como amor, paz, justiça, alegria e tantos outros atributos, pode se posicionar ainda hoje como o D´us dos Exércitos de Israel! Isto é difícil de entender, mas é verdade.
Poucos conseguem ver que D´us trabalha em tempos e propósitos consecutivos: Adão perde pelo livre arbítrio o Reino terreno sob o comando celestial e toda a humanidade tem sofrido grandemente as consequências deste pecado da separação: guerras, fome, miséria, corrupção, perda dos valores morais, deterioração da família, etc. Portanto, D´us dá inicio ao processo de Redenção, escolhendo primeiro um povo e uma terra para se manifestar, mostrando seu propósito, dando a este povo a Sua Torá. Este povo precisaria de aprendizado, de disciplina e de temor a D’us. Assim, D´us o coloca por 430 anos para ser escravo no Egito. Depois, D´us através de Moisés o leva para a terra de Canaã, a terra prometida para que jamais deixassem aquele local. Logo a seguir, D´us levanta seus profetas que preconizam e ensinam sobre a era messiânica e o papel de Israel, em específico, da Tribo de Judá, da qual sairia o Messias em sua primeira vinda. Um grande feito divino que marcou o mundo antes e depois dele foi a redenção individual do Messias há dois mil anos, permitindo às nações, através do Mashiach, usufruir das alianças, das promessas e das bênçãos de Israel. O muro de separação foi quebrado entre Israel e as nações. D´us queria que Seu Reino começasse em cada coração, ainda no interior, na alma, tanto para os judeus como para os gentios que crêem em Seu Filho, o Mashiach!(Ef 2:11-22).
Dois mil anos se passaram. D´us permite que Israel subsistisse entre os povos, ajuntando-os dos cantos da terra e levando-os para a terra de seus pais. Israel floresce como povo e nação, preparando-se para o grande dia em que seus olhos serão abertos e receberão o messias Yeshua como Seu Rei (Rm11:26). Este tempo se aproxima e aqui faremos um parêntese, uma pausa, para que as profecias messiânicas continuem a se cumprir em Israel e no mundo.
Se realmente cremos que Ele é amor, então, só entenderemos no final e no tempo messiânico o porquê de todo este conflito com Israel através da história humana. Lá saberemos e comprovaremos que realmente a humanidade receberá o melhor Dele, o Seu amor! Ele só ama Israel porque ama todas as nações. Ele quer o melhor para as nações e, por isso, escolheu Israel e seu povo para ser a luz para as nações (Isaias 42:6) através Daquele (O Mashiach) que vêm Dele para reinar sobre toda a terra, estabelecendo o Seu shalom, a Paz!
Yeshua, em sua primeira vinda, falou muito deste Reino de D´us que começa primeiro em nosso coração. Mas em breve ele será real! A terra viverá em paz, Israel florescerá e dará frutos ao mundo. As nações da terra subirão a Jerusalém para adorar o grande Rei. O próprio Yeshua, quando se despediu de seus discípulos num Seder de Pesach (Ceia de Páscoa), disse que desde aquele momento não beberia mais do fruto da videira (vinho, kidush de Pesach) até aquele dia em que conosco beberá de novo, no Reino do Pai (Mt 26:29). Ele mesmo declarou à Jerusalém: “Declaro-vos, pois, que, desde agora, já não me vereis, até que venhais a dizer: “Baruch há Ba BeShem Adonai” – Bendito o que vem em nome do Senhor! (Mt 23:39)
submitted by josianemoreira to u/josianemoreira [link] [comments]


2020.09.10 23:51 Helamaa 😳👉🏻👈🏻

a carência tá imoral e eu tô procurando uma namoradinha, se vcs conhecerem alguma mina que tenha esses requisitos, me avisem redpillada channer, dogoleira, wgtow, ancap, , jogadora de poker, bv, virgem, sem amigos, crente, fã da UDR,magrela, footlet,escuta Chico Buarque, weeabo, hikkimori, otaku, gameri, hetero,federal,trader de bitcoin,hacker, defacer, cubista, penspinner, recordista de memorização de baralhos, timida, mãe de pet, hidratada, não consumidora de açucar, saudável, youtuber, netolover, pooper, cambista, shitposter, anarquista, materialista, roquista, travesquista, mono talon vlogger, blogueira, e-girl, intolerante a lactose, intolerante a gluten, grinder e hipnóloga, fiel, niilista existencialista, metaleira, headbanguer, pelo no suvaco, patriota, masoquista, ballbuster, jogadora de minecraft, buceta fedida, que não tenha medo de chuta minhas bolas pelo amor de deus eu nao consigo encontrar uma menina pra chutar minhas bolas por favor deus eu imploro nao agusnto mais isso nao eh um meme porque voces tem medo de me chutar no saco. Raça: nórdica Altura: 170cm+ Pele: 1 ou 2 (Fitzpatrick) Olhos: 7+ (Martin) Cabelos: qualquer cor, mas apenas lisos ou ondulados (FIA) Nariz: reto ou virado para cima Crânio: dolico ou mesocefálico Óculos: não Aparelhos: não Queixo furado: não Covinhas: não Orelha presa: não Orelha de abano: não Franja em V: não Pelos no corpo: muito pouco Tatuagem: não Graduação: apenas cursos voltados à pesquisa Faculdade: apenas bem conceituadas Habilidades matemáticas: sim Idiomas: fluência em inglês e mais outro idioma Álcool, cigarro, drogas: não, nenhum Personalidade: introversão Cultura: europeia ocidental RELIGIÃO: Cristã Ortodoxa Gostar de escutar rogério skylab:
Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab. O humor é extremamente sutil e, sem uma compreensão sólida de filosofia moderna, a maioria das piadas vai passar despercebida pelo telespectador médio. Há também a visão niilista de Rogério, que está habilmente tecida em sua caracterização - sua filosofia pessoal se baseia fortemente na literatura de Nododaya Volya, por exemplo. Os fãs entendem essas coisas; eles têm a capacidade intelectual para realmente apreciar a profundidade dessas piadas, para perceber que elas não são apenas engraçadas - elas dizem algo profundo sobre a VIDA. Como conseqüência, as pessoas que não gostam de Rogério Skylab são verdadeiros idiotas - é claro que eles não apreciariam, por exemplo, o humor no bordão existencial de Rogério "Chico Xavier é viado e Roberto Carlos tem perna de pau", que é uma referência criptíca para o épico Pais e Filhos do russo Turgenev. Estou sorrindo agora mesmo imaginando um desses coitados simplistas coçando a cabeça em confusão enquanto as músicas se desenrolam na tela de seu computador. Que tolos… como eu tenho pena deles. E sim, a propósito, eu tenho uma tatuagem do Rogério Skylab. E não, você não pode vê-la. É só para os olhos das damas. E mesmo elas, precisam demonstrar de antemão que possuem um QI com diferença absoluta de no máximo 5 pontos do meu (de preferência para baixo).
Rotina, Habitos e interesses: Nofap + Banho Gelado + comer carne crua + comer virado pra parede + biohack + dormir no chão + Jordan Peterson + mewing + HBD + PUA + jelq + dormir 5 horas por dia + café gelado sem açúcar + hipismo + compilação mitadas Enéas + alho cru + podcast do Joe Rogan + redpill + Brain Force + Jejum + meditação iasd + músicas para concentração, foco e inteligência + teste de QI da internet + grupos de linhagem viking do facebook + ficar longe do poste de internet 4G + youtube do varg vikernes + essência de morango da turma da mônica no narguilé + jogar vape na cara de todo mundo que tentar entrar no bloco da faculdade + 5 segundos de calistenia no deserto do atacama + darkcel + óculos do aécio na foto de perfil + ler quotes do nietzsche no brainy quote + criar galinha no quarto sem os pais saberem + Alho cru + uma colher de azeite quando acorda e outra antes de dormir + jejum de 24hrs a cada 72hrs + assistir VT no premiere logo que chega do estádio + canal Ultras World + LibreFighting + Operation Werewolf + comprar os artigos do Paul Waggener + Centhurion METHOD + humilliation exposure com a finalidade de criar uma crosta na sua mente capaz de desenvolver uma resiliência que resiste à humilhação como se ela fosse nada + tomar banho descalço em chuveiro de academia com chão mijado + musculação caseira + hackear o sono + Empreender + 10 livros de auto ajuda por mês + PUA + Selo super fã da fúria e tradição + Biokinesis + 432hz music + Mexer o pau sem piscar o cú + meditação transcendental + veganismo + minoxidil para cultivar uma barba + filmografia Jason Stataham + assistir vikings + redpill + ir no cinema sozinho + treino saitama + coach quântico + enema de café + dieta lair ribeiro + agua alcalina + O Método de Wim Hof + sabedoria hiperbórea + artigos da Nova Resistência + Biblioteca do Dídimo Matos + dormir virado pra patede assoviando no escuro pra espantar o curupira + dar 3 pulinhos toda vez que levantar da cama + dizer amém quando um 1113 azul passar por você na rua + 100 flexões por dia + 6 meses de jelq + injaculação guiada + sociedade thule + energia vril + chapéu de alumínio para se proteger das armas psicotronicas emitidas pela CIA + caderno de anotações smiliguido + pedir a bênção ao carteiro toda segunda de manhã + 3 horas de academia + 4 horas de corrida + mascar café + exercícios penianos do Dr. Rey + maratona saga Rocky + trilha sonora saga Rocky + trilogia Mercenários + filmes do Jason Statham + assoviar o hino do Palmeiras de ponta-cabeça + intro do Canal do Nicola em loop + palestras do Antonio Conte + vídeos do Rodrigo Baltar + dicas do Gustavo Gambit + aulas de italiano + dormir ouvindo Ultraje a Rigor + ler Walden pelado na mata atlântica de madrugada + ouvir músicas em velocidade aumentada + canto gregoriano árabe + ensinar hino do botafogo pra calopsita + fritar comida com banha de porco + assistir videos de situaçoes de risco com a finalidade de se preparar para o perigo + Terapia Holistica com formandos da UFPR no Jardim Botânico + Radiestesia para harmonizar vibração da casa + Metatron 432HZ no YouTube entoando a oração EU SOU + ler O Código da Vinci + Jesus Quântico + Barra Fixa na praça de madrugada escutando audiolivro do Jordan Peterson na voz do cara dos Fatos Desconhecidos + grupo POPEYE AFIANDO A PIKA + MyInstants AEEE KASINAO + Memes do Fausto Silva + ler O Evangelho dos Animais + stories do Copini no Instagram + Canal SocialGames7 com Gustavo Gambit e CIA + textos de Raphael Machado (Nova Resistência) + ser ex-membro do grupo Comunismo Ortodoxo + Monja Coen + Fazer origami com papel do bis + perder dinheiro com maquina de pegar ursinho + fumar palheiro com o avô + quebrar palito de dente no meio depois que usar + rezar Pai Nosso em aramaico + tentar se comunicar com o ashtar sheran + virar catequista e passar Plínio Salgado para as crianças + Limpeza de 21 dias de São Miguel Arcanjo + arrancar a fimose comendo cu apertado de galinha caipira + Regata branca WifeBeater com calça jeans clara e bota marrom + Ingressar na legiao estrangeira + Comprar toras de eucalipto pra reproduzir o centurion method mas nunca começar o treinamento + vender máquina de cartão de crédito + ler os escritos do Unabomber + Escutar a discografia do Paul Waggener + ler todos os livros do Pavel Tsatsouline + ouvir rap eslavo de cunho político suspeito + café com um cubo de manteiga dentro precedendo a primeira refeição do dia + beber 2L de leite por dia + Stronglifts 5x5 + Dieta Cetogênica + Canal Jason PROJETO GIGA + Cd do TRETA + comprar torre de chopp no prensadão + 2 cápsulas de Tadalafellas antes do sexo + só comprar comida japonesa importada pra dieta + comer arroz sem sal com peixe cru sem tempero enrolado em folha do fundo do mar + memes da página Dollynho Puritano + Deus Vult na capa do Facebook + acessar o dogolachan pelo computador da escola pra postar fanfic gay do Gilberto Barros + Trollar atendentes do mcdonalds no habbo hotel + ligar para o Motel Astúrias perguntar quando custa a bolacha Bauducco que aparece no site + Mandar entregar pizza na Rua dos Tamoios casa n°18 com portão vermelho + cosplay de russo no Omegle pedindo pra mostrarem a bunda + Dormir imaginando uma linha pra fazer viagem astral + recitar Homero pra mendigo + tomar antibiótico no café da manhã + Meditar imaginando o raio de luz violeta que representa a energia transmutadora + Workshop Reiki do Canal Luz da Serra MULHERES TERRAPLANISTAS RALEM.
Primeiro de tudo! Vai tomar no cu, MULHERES terraplanistas! Junto com todas que me contrariaram nos últimos meses falando "dur hur você não sabe nada de paleontologia, vai assistir seus desenhos filipinos e não encha o saco". TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! LERAM DIREITO? TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! A farsa ficou tão óbvia, que eles não tem mais como esconder que TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! Alguns mais penas, outros menos penas, MAS TODOS TEM. E aproveitando no mesmo vídeo, NÃO TEVE METEORO PORRA NENHUMA! Provavelmente as mudanças climáticas naturais, junto com a separação gradual dos continentes, é que extinguiu a mega-flora e a mega-fauna. E se teve algum meteoro, apenas acelerou o processo em uma região muito especifica. Agora só falta as ((especialistas)) e a (((Academia))) admitir que dinossauros nunca existiram e que foi tudo um erro grotesco de interpretação de pessoas que não sabiam que caralhos eram aqueles esqueletos. São apenas aves e mamíferos ancestrais de milhões de anos atrás. E antes que eu me esqueça, vai todo mundo que me contrariou tomar no cu!
GOSTAR DE MIM POR QUEM EU SOU E NAO PELA MINHA APARENCIA
Sério, de verdade, ser uma pessoa bonita não é fácil em nossa sociedade atual; não é só os olhares de desejo das mulheres e dos homens que me incomoda, e sim, o fato de ser só isso para as pessoas. Sou muito mais que apenas um cara bonito. Tenho qualidades além dessas, e saber que as pessoas não ligam para elas, pois estão entorpecidas de anseio pela minha formosura, me entristece muito.
Não suporto mais ser bonito. Tudo que eu queria era poder nascer de novo num corpo de uma pessoa feia, pois sério, vocês não sabem como me dói saber que por culpa de algo que nasceu em mim (a incrível beleza), serei rotulado eternamente por isso.
Eu trabalho, estudo, procuro, conheço, aprendo! Sou um ser-humano como qualquer outro e não só mais um rostinho bonito.
Pergunta antes de eu poder te namorar: Você é ocultista?
Essa é a pergunta de um milhão de dólares que raramente vejo sendo feita.
Se você ainda não for, pra se tornar minha namorada precisará ser e aqui está como fazer isso
É fato que a maior parte da literatura especializada ocidental acredita em Deus e Cristo, somente olhando-o por uma lente diferente. Não há um ritual que lhe aproxime de Deus, as coisas raramente são tão simples. Entretanto, com estudo e meditação o caminho começa a ficar mais claro.
Entenda que não sou nenhum senhor da verdade, e o que te falo hoje posso descobrir ser mentira amanhã. Saiba também que um dos maiores problemas desse meio é a falta de um início claro, sendo as obras tidas como introdutórias porcarias completas. Dito isso, lhe respondo o seguinte:
  1. O caminho mais completo para se aproximar do que você quer começa com noções do pensamento Helênico. Entenda que boa parte da visão de mundo cristã vem da antiguidade clássica, principalmente as noções de harmonia e belo. Não te peço para ler tudo o que já foi jogado ao chão pelos gregos, mas saiba um pouco das origens das coisas. Tenha uma ideia básica dos quatro humores gregos, e que essa é uma das origens para atribuirmos personalidades aos elementos da natureza. Entenda um pouco dos seus deuses e Cosmos, porque eles serão utilizados no futuro de forma metafórica em textos. Saiba que quando aparecer um hermafrodita em um texto especializado não há conexão com desvios modernos, mas com um simbolismo mais antigo (Salvo engano, sua origem é Platônica. Mais especificamente, O Banquete, durante os discursos sobre amor).
  2. Entenda que boa parte da origem da magia ocidental vem da confluência da cultura grega com a egípcia, incluindo a alquimia. A tábua esmeralda é um texto obrigatório. Leia um pouco sobre o Axioma de Maria, A judia. Aprenda um pouco da simbologia alquímica, porque será importante para você no futuro. É dentro da alquimia que irão discursar sem final sobre a trindade (pelo menos os da corrente de Paracelso). Não se pretenda nenhum mestre dos espagíricos, porque os químicos farão isso melhor do que você. Entenda que não havia essa separação absoluta entre o material e o espiritual, então os dois conhecimentos andaram juntos ao decorrer da história. Entenda também que haviam escritores voltados especificamente para a alquimia espiritual, enquanto outros à química.
  3. Estude a Cabala. Eu entendo que para alguns seja difícil dar atenção à Cabala Judaica com o surto conspiracionista chanístico sobre a índole de todo um povo, mas querendo ou não o judaísmo é o Pai da fé cristã, sendo Jesus judeu. Entenda que a árvore da vida é um estudo sobre Deus e suas emanações, e dela virá uma boa parte de seu conhecimento.
  4. Leia as coisas atuais sobre o assunto. Dê atenção aos escritores herméticos, principalmente.
Ocultismo é um saco, pelo menos se você for estudar seriamente. Você pode perder a vida se tiver um projeto ambicioso como se aproximar de Deus.
Você também pode pular algumas etapas no que te falei. Sobre a parte do pensamento grego, saiba que boa parte é "dispensável". Dito isso, recomento que entenda um pouco sobre o funcionamento do Cosmos de Ptolomeu. Entenda também alguns dos símbolos planetários, porque seu entendimento irá lhe ajudar no futuro.
Pra me namorar também tem que gostar dos animes:
Akame ga Kill! Akarui Sekai Keikaku Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Criminale! Dog Style Domina no Do! Eden no Ori Evangelion Fullmetal Alchemist K-on! Naruto Shingeki no Kyojin Yu-gi-oh
Sobre assistir Yu-gi-oh; quando eu era adolescente, gostava (na época que passou na TV Globinho e era moda), mas hoje em dia não gosto mais; então não assistiria de novo.
Quanto às minhas lembranças marcantes de Yu-gi-oh:
Em 2003, Yu-gi-oh era moda e todo mundo na escola da quinta e da sexta série jogava com cartinhas piratas, já o pessoal da sétima e da oitava não se interessava. A propósito, em 2003 tiveram duas grandes modas de brinquedos baseados em animes, cartinhas de Yu-gi-oh e Beyblade. Outro brinquedo que todo mundo da quinta e da sexta série levava pra escola em 2003 depois que passou a moda de Yu-gi-oh e começou a moda da Beyblade era a Beyblade.
Outra lembrança marcante que tenho de Yu-gi-oh é que em 2003 na escola o pessoal criava suas próprias cartinhas, fazendo desenhos e estatísticas.
Fujimura-kun Mates Gantz Gou-Dere Bishoujo Nagihara Sora♥️ Higurashi no Naku Koro ni Kai: Matsuribayashi-hen Hitsugi no Chaika Ichigo 100% Ichinensei ni Nacchattara In Bura!: Bishoujo Kyuuketsuki no Hazukashii Himitsu Jigokuren: Love in the Hell Jinzou Shoujo JoJo no Kimyou na Bouken Part 4: Diamond wa Kudakenai JoJo no Kimyou na Bouken Part 5: Ougon no Kaze JoJo no Kimyou na Bouken Part 6: Stone Ocean JoJo no Kimyou na Bouken Part 7: Steel Ball Run Kaibutsu Oujo Lucky☆Star Mahou no Iroha! Mahou Tsukai Kurohime Monster Hunter Orage Mujaki no Rakuen Needless Zero Nyotai-ka Onihime VS Oretama Perowan!: Hayakushinasai! Goshujinsama♪ Re:Marina Rosario to Vampire Saitama Chainsaw Shoujo Sankarea School Rumble Shingetsutan Tsukihime Shocking Pink! Shurabara! Sora no Otoshimono Sora no Otoshimono Pico Akame ga Kill! Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Dorohedoro Nekopara Pet Toaru Kagaku no Railgun Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita.Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita. Isekai Quartet 2Isekai Quartet 2 Ishuzoku Reviewers Somali to Mori no Kamisama Eizouken ni wa Te wo Dasu na!Eizouken ni wa Te wo Dasu na! Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu.Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu. Jibaku Shounen Hanako-kun Haikyuu!!: To the TopHaikyuu!!: To the Top Darwin's GameDarwin's Game Kyokou SuiriKyokou Suiri Plunderer
PRE REQUISITO: GOSTAR DE FILMES DE FAROESTE.
IMPORTANTE: Se você gosta de filmes de super heroi, pare de ler e va se foder.
Se você é assim, fique longe de mim.
NÃO QUERO AS MULHERES QUE: As que falam palavrões As que fumam As que usam drogas As que postam foto com bebida Que bebem (menos 🍷, isso é coisa de dama) As que vão para balada, festa, rave etc As que postam foto com decote ou sensuais
Há uma coisa que eu quero que você entenda sobre nós os homens.
Quando você colocar uma foto sua nua no facebook, fazendo uma pose gostosa, mostrando os seios ou como vemos em várias fotos mostrando o bumbum ou deitada sedutoramente em sua cama, a única coisa que você faz é que as pessoas tenham desejo sexual por você, claro em A maioria dos casos por parte de homens.
Eu sei que você vai ficar tão emocionada com os 500 likes, 120 comentários e as inúmeras mensagens privadas! Você vai querer postar cada vez mais fotos para se sentir cada vez mais no topo.
Mas há algo importante que você precisa saber:
Na verdade nenhum desses caras que gostam, comentam ou enviam mensagens privadas te ama. Tudo o que eles querem é usá-la e depois atirá-la para o lixo, para ser honesto nenhum deles a levaria para sua casa para ser sua esposa, acredite em mim, você para eles não é mais que uma menina de programa em busca de popularidade barata No Facebook.
Os homens ricos os que tem o que você procura "dinheiro" ou os pobres admiram as mulheres que se vestem com decência e se respeitam. Uma vestimenta decente que não revela muito o seu corpo, leva-os a amar e a respeitar-te, isto a simples vista nos diz que és uma mulher virtuosa, alguém a quem se pode levar para casa para ser esposa e mãe.
Isto em muitos casos diz-lhes que você foi criada com princípios morais e lhes dá detalhes do seu bom histórico familiar.
Eles não se preocupam muito com a maquiagem excessiva, uma mulher digna de propor casamento sempre se distingue do monte, não importa como.
Valoriza seu corpo, lembre-se que para encontrar diamantes é preciso cavar, respeita, e um verdadeiro homem vai te respeitar de um modo ou de outro.
Mas você terá muito respeito: Mulher, não mostre seu corpo no facebook, você não sabe que tipo de pessoas, venha suas coisas, você é uma mulher bela, não precisa de fotos, nem mostrar tanto, você pode conquistar com sua simpatia, com seu educación con seu sonrrisa,
As que já ficaram com amigos seus, ou que ficam com mais de 3 em um único ano As que não trabalham ou estudam (ou que estão em um curso irrelevante de humanas) As que não sabem o básico de uma casa, como lavar, passar roupa, cozinhar, trocar fralda, etc As interesseiras As que estão pedindo presentes sempre As que já estão comprometidas As não gostam de crianças ou dizem que não querem ter filhos (pessoas que não querem ter filhos não são confiáveis) As que tem piercing de bufalo
submitted by Helamaa to smurfdomuca [link] [comments]


2020.08.27 16:02 Scabello More about Belarus color "revolution"

Text from a amazing marxist virtual magazine from Brazil.

https://revistaopera.com.b2020/08/26/belarus-nacionalismo-e-oposicao/

Belarus: nacionalismo e oposição


As manifestações em Belarus estão recebendo uma grande cobertura nos meios ocidentais, o que se reflete na imprensa brasileira, que se contenta em traduzir e repetir aquilo que é dito em grandes veículos europeus. A amplitude e até a paixão dessa cobertura gera, por efeito de contraste, uma sensação de falta de profundidade, já que em meio de tantas notícias, carecemos até mesmo de uma introdução sobre aspectos específicos do conflito e dos atores que participam dele. O que a cobertura nos oferece, no entanto, é uma narrativa sobre manifestantes lutando contra um ditador em nome da liberdade, discurso fortalecido por uma certa abundância de imagens. Na frente desta luta, a candidata derrotada – alegadamente vítima de fraude – Sviatlana Tsikhanouskaya, uma “mulher simples”, “apenas uma dona de casa”, o símbolo da mudança. Em alguns dos meios de esquerda e alternativos, este posicionamento da grande mídia já gera uma certa desconfiança. Imediatamente surgem perguntas sobre quem forma essa oposição e se podemos fazer comparações com a Ucrânia em 2014, onde uma “revolução democrática” foi acompanhada por grupos neofascistas, ultranacionalismo e chauvinismo anti-russo. Outros já se revoltam contra o reflexo condicionado e declaram que não podemos julgar os eventos de Belarus pela ótica dos eventos ucranianos, e que avaliações não deveriam ser feitas na função inversa da grande mídia. Me deparando com a diversidade de problemas que podem ser desenvolvidos a partir do problema de Belarus, decidi começar com um problema simples de imagem e simbologia, mas que nos traz muitas informações. As imagens que estampam os jornais são dominadas por duas cores: branco e vermelho.

Uma disputa pela história

Uma faixa branca em cima, uma faixa vermelha no meio e outra faixa branca embaixo – esta bandeira domina as manifestações oposicionistas em Belarus. Ela surgiu primeiro em 1919, em uma breve experiência política chamada de República Popular Bielorrussa, órgão liderado por nacionalistas mas criado pela ocupação alemã no contexto do pós-Primeira Guerra, Guerra Civil na Rússia e intervenção estrangeira que ocorreu naquele período. Uma bandeira diferente do símbolo oficial de Belarus: do lado esquerdo, uma faixa vertical reproduz um padrão tradicional bielorrusso, como na costura, em vermelho e branco, do lado duas faixas horizontais, vermelho sobre verde (somente um terço em verde). Bandeira muito similar à velha bandeira da República Socialista Soviética de Belarus, com a diferença que na antiga o padrão tradicional estava com as cores invertidas e na massa vermelha horizontal brilhava a foice-e-martelo amarela com uma estrela vermelha em cima. Os manifestantes também usam um brasão de armas histórico do Grão Ducado da Lituânia, a Pahonia, onde vemos um cavaleiro branco, brandindo sua espada e segurando um escudo adornado por uma cruz jaguelônica. O emblema oficial de Belarus, no entanto, é diferente, correspondendo à simbologia soviética, onde um sol que se levanta sobre o globo ilumina o mapa de Belarus, com bagos de trigo nos flancos e uma estrela vermelha coroando a imagem. Essa diferença entre símbolos do governo e da oposição não é só uma diferença política momentânea, mas remete a uma disputa pela identidade nacional de Belarus, a processos divergentes de formação de consciência nacional, conforme exemplificados por Grigory Ioffe. Quando Belarus se tornou independente da União Soviética nos anos 90, isto aconteceu apesar da vontade popular, sem movimentos separatistas como os que ocorreram vigorosamente nas repúblicas soviéticas bálticas, vizinhas de Belarus pelo norte, ou na parte ocidental da Ucrânia, país que faz fronteira com Belarus pelo sul. Pelo menos até pouco tempo atrás, a maioria dos cidadãos se identificava com a Rússia e concebia a história de Belarus no marco de uma história soviética. Para a maioria da população, o evento mais importante da história de Belarus foi a Grande Guerra Patriótica, isto é, a resistência contra os invasores nazistas, o movimento partisan como primeiro ato de vontade coletiva. É depois da guerra que os bielorrussos se tornam maioria nas cidades do país (antes de maioria judaica, polaca e russa), bem como dirigentes da república soviética – líderes partisans se tornaram líderes do partido. Esse discurso filo-soviético também é acompanhado pela ideia de proximidade com a cultura russa, inclusive a constatação de que é difícil fazer uma diferenciação nacional entre as duas culturas. Em termos de narrativa histórica, isso é acompanhado por afirmações como a de que a Rússia salvou o povo das “terras de Belarus” da opressão nacional e religiosa dos poloneses. Então, figuras históricas da Rússia são lembradas, como por exemplo o general Alexander Suvorov (1730 – 1800), que é celebrado como um herói da luta contra a invasão polonesa das “terras de Belarus” e da Rússia em geral. Essa ideia de união entre Rússia e Belarus é fundamental para o pan-eslavismo. A revolução em 1917 também é considerada um episódio nacional, o começo da criação nacional de Belarus dentro da União Soviética, com sua própria seção bolchevique e adesão dos camponeses à utopia comunista, mas nem isso e nem a história nacional russa superam a Segunda Guerra Mundial como fator de consciência nacional. Contra esta visão surgiu uma alternativa ocidentalizante, que propõe que Belarus é um país completamente diferente da Rússia, que foi dominado pela Rússia e que precisa romper com Moscou para ser um país europeu. Essa tendência tenta afirmar a existência de um componente bielorrusso específico na Comunidade Polaco-Lituana, identificando a elite pré-nacional com nobres locais. Atribuem a “falta de consciência nacional” no país à intrigas externas. Seus heróis de forma geral são heróis poloneses, e celebram quando os poloneses invadiram a Rússia. Se esforçam por fazer uma revisão histórica que justifique a existência de uma nacionalidade bielorrussa atacando a narrativa ligada à Segunda Guerra Mundial, renegando a luta dos partisans e enquadrando sua nação como uma “vítima do estalinismo”, que passa ser comparado com o nazismo como uma força externa. Suas preocupações centrais, além de tentar construir uma história de Belarus antes do século XX, está a preservação da língua bielorrussa em particular, com suas diferenças em relação ao russo. Nessa visão, as repressões do período Stálin deixam de ser uma realidade compartilhada com os russos e outras nacionalidades soviéticas, para ser entendida como uma repressão contra a nação de Belarus, exemplificada principalmente pela repressão de intelectuais nacionalistas. Na tentativa de desconstruir o “estalinismo” e os partisans, os nacionalistas defenderam a Rada Central de Belarus, um órgão colaboracionista criado pela ocupação alemã, que não pode ser chamado sequer de governo títere, mas que adotava a visão histórica dos nacionalistas e fez escolas de língua exclusivamente bielorrussa em Minsk. A Rada foi liderada por Radasłaŭ Astroŭski, que foi para o exílio norte-americano e dissolveu órgão depois da guerra para evitar responsabilização por crimes de guerra. A versão nacionalista não só defende a “posição complicada” dos colaboradores nos anos 40, como revisa positivamente o papel do oficial nazista Wilhelm Kobe, Comissário Geral para Belarus entre 1941 e 1943 (até ser assassinado pela partisan Yelena Mazanik). Argumenta-se que Kobe seria um homem interessado nas coisas bielorrussas e seu domínio permitiu o florescimento nacionalista. Do lado colaboracionista existiu uma Polícia Auxiliar e a Guarda Territorial Bielorrusa, as duas ligadas aos massacres nazistas e associadas a uma das unidades mais infames da SS, a 36ª Divisão de Granadeiros da SS “Dirlewanger”. Depois, foi formada por uma brigada bielorrussa na 30ª da SS. A colaboração usava as bandeiras vermelha e branca, com a Guarda Territorial usando braçadeiras nessa cor. Essas cores seriam retomadas na independência do país em 1991, mas foram muito atacadas por sua associação com a colaboração. Por isso ela foi rechaçada por uma maioria esmagadora em um referendo realizado em 1995, que definiu os símbolos nacionais de hoje e mudou o “Dia da Independência” para 3 de Julho, dia em que Minsk foi libertada das forças de ocupação nazista, em 1944. A visão nacionalista e ocidentalizante é minoritária, compartilhada por algo entre 8% e 10% da população; número que é consistente com o número de católicos do país – um pouco maior, na verdade, o que serve para contemplar uma minoria de jovens de Minsk, que proporcionalmente tendem a ser mais adeptos de uma visão distinta da história soviética. Em 1991, o nacionalismo se reuniu na Frente Popular Bielorrussa, em torno da figura do arqueólogo Zianon Pazniak, que representava uma militância radical, anti-russa, europeísta e guardiã dessa simbologia nacional. O movimento fracassou e parte disso provavelmente se deve à liderança de Pazniak, tido como intolerante. Havia também um movimento paramilitar chamado Legião Branca, que se confrontaria com Lukashenko no final dos anos 90. Estes seriam “os nazis bielorrussos dos anos 90”, pecha que é disputada por seus defensores, que os retratam até mesmo como democratas, mas que é justificada por seus detratores baseada em seu separatismo étnico e intolerância dirigida aos russos apesar de viverem no mesmo espaço e a maioria do seu próprio país falar a língua russa. Ainda assim, o alvo-rubro vem sendo reivindicado como um símbolo de liberdade, democracia e independência: seus defensores vêm tentando firmar a identidade dessa bandeira mais em 1991 do que em 1941. Para todos os efeitos, se tornou um símbolo de oposição Lukashenko, símbolo de “outra Belarus”, com boa parte dos jovens mantendo uma atitude receptiva em relação a ela – um símbolo carregado de controvérsia, mesmo assim. Essas divergências simbólicas escondem diferentes histórias e questões políticas radicais. Além disso, é possível constatar que Belarus tem dois componentes nacionais externos em sua formação: os poloneses e os russos. No plano religioso, o catolicismo associado com Polônia e a ortodoxia associada à Rússia (segundo dados de 2011, 7,1% da população católica, 48,3% ortodoxa e 41,1% diz não ter religião, 3,5% se identificam com outras). Na disputa histórica, existe uma narrativa filo-soviética e outra ocidentalizante. Nesta última década, o próprio governo Lukashenko presidiu sobre uma política de aproximação e conciliação dessas narrativas históricas sobre Belarus, tentando ocupar uma posição mais nacionalista, mesmo que mantendo o núcleo soviético como fundamental. Esta aproximação foi muito criticada por um núcleo duro de patriotas e irredentistas russos. Por outro lado, dentre os manifestantes não necessariamente há uma ruptura total com a narrativa histórica partisan e motivos antifascistas, pelo menos não se buscarmos casos individuais – nesse caso, o uso histórico da bandeira seria ignorado ou superado por outra proposta. Apesar de existir uma oposição que busca lavar a bandeira alvirrubra, é possível identificar nacionalistas radicais na oposição?

Belarus não é Ucrânia – mas pode ser ucranizada?

Pelo menos em meios ocidentais, se afirmou muito que “a crise de Belarus não é geopolítica”. Muitos textos publicados no Carnegie Moscow Center elaboraram em torno dessa afirmação. A declaração da Comissão Europeia afirmou isso. O professor e colunista Thimothy Garton Ash escreveu no The Guardian que sequer se pode esperar um regime democrático liberal depois da saída de Lukashenko, e relata contatos com bielorrussos que dão a impressão de um sentimento ao mesmo tempo oposicionista e pró-russo. Por esse argumento, Belarus é diferente da Ucrânia, as manifestações não têm relação com geopolítica, os bielorrussos até gostam da Rússia e a lógica extrapola ao ponto de dizer que, portanto, Putin tende a apoiá-las. Mais de um texto fala de como a identificação entre bielorrussos e russos, como povos irmãos ou até iguais, “anula” essas questões – isto é, estes textos têm como pressuposto uma solidariedade nacional, uma continuidade entre os dois povos, algo distinto do radicalismo nacionalista. Até parecem acreditar que isto tiraria de Putin o interesse de ajudar Lukashenko ou da Rússia enquadrar esses eventos na sua visão estratégica como algo equivalente ao problema ucraniano. De fato, Belarus não é a Ucrânia. A divisão sobre a identidade nacional não é tão polarizada em Belarus como é na Ucrânia. A divisão regional e linguística, bem como as diferentes orientações geopolíticas, não é tão radical. A marca da colaboração e suas consequências políticas não é tão forte em Belarus como é na Ucrânia – não acredito que o nacionalismo em Belarus está no mesmo patamar do ultranacionalismo ucraniano. No plano da operação política, a comparação com a Ucrânia é feita em função do Maidan de 2014, onde também existem diferenças. O Maidan teve a participação decisiva de partidos políticos consolidados e posicionados dentro do Parlamento, que no momento final tomaram o poder do presidente Yanukovich usando seu poder parlamentar. Partidos ligados a oligarcas multimilionários, com políticos que enriqueceram em negócios de gás, e nas ruas uma tropa de choque de manifestantes formada por nacionalistas bem organizados. Dito isso, devemos olhar para o posicionamento da oposição bielorrussa e não aceitar de forma acrítica as narrativas de que a manifestação não tem nada a ver com geopolítica e que não possuí liderança. Alegam que questões como adesão à OTAN e integração europeia não são primárias na política de Belarus – será mesmo? E essas questões nacionais, não têm relação alguma com as manifestações? Primeiro, um dos movimentos que protagoniza enfrentamentos de rua em Belarus desde outros anos (especialmente nos enfrentamentos de rua de 2010) e se destaca nos meios oposicionistas, inclusive com reconhecimento ocidental, é a Frente Jovem, que é um movimento nacional radical, acusado de filo-fascista e ligado aos neofascistas ucranianos. Este movimento também é ligado ao partido Democracia Cristã Bielorrusa (DCB), o qual ajudou a fundar. Ambos são contra o status oficial da língua russa e querem retirar o russo das escolas. Pavel Sevyarynets, um dos fundadores da Frente Jovem e liderança da DCB, é frequentemente referido como dissidente e “prisioneiro de consciência” foi organizador da campanha “Belarus à Europa”. Ele foi preso antes das eleições como um organizador de distúrbios. A Revista Opera teve acesso ao material de um jornalista internacional que entrevistou um professor de artes bielorrusso, autoproclamado anarquista e defensor das manifestações, que se referiu à prisão de Sevyarynets como um ato preventivo do governo e respondeu a uma pergunta sobre as reivindicações do movimento dizendo que as pessoas tem em sua maior parte bandeiras nacionalistas. Em segundo lugar, cabe ressaltar que um dos principais partidos de oposição e representante das declarações atuais é o Partido da Frente Popular Bielorussa (PFPB), descendente da Frente Popular dos anos 90, um partido de direita, adepto da interpretação nacionalista, hostil à Rússia e pró-europeu. O PFPB, a Democracia Cristã, a Frente Jovem e o partido “Pela Liberdade” são parte de um “Bloco pela Independência de Belarus”. Estes movimentos tiveram vários contatos com grupos neofascistas ucranianos, com a Frente Jovem em específico mantendo relações de longa data e tomando parte em marchas em homenagem a colaboradores como Stepan Bandera e Roman Shukeyvich (que na SS Natchigall foi um carrasco dos habitantes e partisans do sul de Belarus) – diga-se, entretanto, que não necessariamente funcionam da mesma forma que as organizações extremistas. Mesmo movimentos que se organizam como ONGs, com aparência de ativismo genérico e recebendo dinheiro de programas para promover a democracia a partir da Lituânia (que por sua vez direciona dinheiro do Departamento de Estado dos Estados Unidos), servem como organizações nacionalistas, como é o caso da ONG BNR100. Em terceiro lugar, podemos olhar para algumas lideranças de oposição presentes no Conselho de Coordenação formado para derrubar Lukashenko. Foi proclamado que o Conselho de Coordenação é composto por “pessoas destacadas, profissionais, verdadeiros bielorrussos”, por aqueles que “representam o povo bielorrusso da melhor maneira, que nestes dias estão escrevendo uma nova página da história bielorrussa”. Olga Kovalkova, peça importante da campanha de Sviatlana Tsikhanouskaya, que já havia listado pessoas do conselho antes dele ser anunciado oficialmente, em sua página do Facebook. Ela mesma é um dos membros. É graduada pela Transparency International School on Integrity e pela Eastern European School of Political Studies (registrada em Kiev, patrocinada pela USAID, National Endowment for Democracy, Open Society Foundation, Rockefeller Foundation, Ministério das Relações Exteriores da Polônia, União Europeia e estruturas da OTAN). Kovalkova é co-presidente da Democracia Cristã Bielorrussa; defende a saída de Belarus da Organização Tratado de Segurança Coletiva (OTSC; Tratado de Takshent), a separação do Estado da União com a Rússia e a retirada do russo da vida pública. O outro co-presidente da DCB, Vitaly Rymashevsky, também está no conselho. Ales Bialiatski, famoso como defensor dos direitos humanos e que foi preso sob acusação de enganar o fisco a respeito da extensão de sua fortuna, também fez parte do movimento nacionalista da Frente Popular de Belarus, do qual foi secretário entre 1996 e 1999 e vice-presidente entre 1999 e 2001. Também é fundador da organização Comunidade Católica Bielorrussa. É presidente do Viasna Human Rights Centre (financiado por Eurasia Foundation, USAID e OpenSociety) e recebeu o prêmio liberdade do Atlantic Council, além de prêmios e financiamentos na Polônia. Sua prisão em 2011 foi baseada em dados financeiros fornecidos por promotores poloneses e lituanos, enquadrado por um artigo de sonegação da lei bielorrussa.
Na hoste dos nacionalistas mais comprometidos representados no Comitê de Coordenação temos também Yuras Gubarevich, fundador do partido “Pela Liberdade”, antes um dos fundadores da “Frente Jovem” e foi durante anos liderança do Partido Popular; uma das grandes lideranças oposicionistas.
📷
Pavel Belaus é ligado à Frente Jovem, um dos líderes da ONG Hodna e dono da loja de símbolos nacionalistas Symbal. Ele também é ligado ao movimento neofascista ucraniano Pravy Sektor e esteve envolvido na rede de voluntários bielorrussos para a Ucrânia. Andriy Stryzhak, do BNR100, ligado ao Partido da Frente Popular, coordenador da iniciativa BYCOVID19. Participou do Euromaidan, de campanhas de solidariedade com a “Operação Antiterrorista” de Kiev no leste da Ucrânia e de articulação com voluntários bielorrussos. Andrey Egorov promove a integração europeia. Alexander Dobrovolsky, líder liberal ligado ao velho eixo de aliados de Boris Yeltsin no parlamento soviético, é pró-ocidente. Sergei Chaly trabalhou em campanhas de Lukashenko no passado, é um especialista do mundo financeiro, ligado a oposição liberal russa e pro ocidente. Sim, também existem elementos de esquerda liberal ligados ao Partido Social Democrata de Belarus (Hromada), uma dissidência do PSD oficial, que é a favor da adesão à União Europeia e da OTAN. Dito isso, não falamos o suficiente da influência nacionalista. Tomemos por exemplo o grupo Charter 97, apoiado pelo ocidente, principalmente pela Radio Free Europe, que se estiliza como um movimento demo-liberal. Dão espaço para a Frente Jovem, onde naturalmente seu líder pode chamar os bielorrussos que combatem na Ucrânia de “heróis” pois combatem a “horda” (se referindo a Rússia da mesma maneira que o Pravy Sektor). Voluntários bielorrussos combateram ao lado de unidades do Pravy Sektor e do Batalhão Azov. Durante as manifestações, o Charter 97 publicou, no dia 15 de agosto, um texto comemorando o “Milagre sobre o Vistula: no dia 15 de agosto o exército polonês salvou a Europa dos bolcheviques” e “Dez Vitórias de Belarus”, em que a Rússia é retratada como “inimigo secular” dos bielorrussos. Ações de ocupação de poloneses contra a Rússia são celebradas como “vitórias bielorrussas”. É importante também observar o papel que padres católicos vêm cumprindo nas manifestações, inclusive se colocando à frente de algumas delas. O bispo católico Oleg Butkevich questionou as eleições no dia 12 de agosto. Pelo menos em Lida, em Vitebetsk, Maladzyechna e em Polotsk, clérigos organizaram manifestações. Em Minsk, tomou parte o secretário de imprensa da Conferência de Bispos de Belarus, Yury Sanko. Em Polotsk, sobre a justificativa de ser uma procissão, o padre Vyacheslav Barok falou do momento político como uma “luta do bem contra o mal”. É claro que padres católicos podem participar de movimentos políticos de massa, eles também são parte da sociedade, mas este dado não deixa de ter uma significação política específica, visto que os radicais do nacionalismo bielorrusso se organizam no seio da comunidade católica. Ao mesmo tempo, isso gera ansiedade em um “outro lado”, no que seria um lado “pró-russo”, não só por conta de conspirações sobre “catolicização” do país, mas por ter visto na experiência ucraniana a associação de clérigos do catolicismo grego a neofascistas e eventualmente o Estado bancando uma ofensiva contra a Igreja Ortodoxa russa, o que inclui tomada de terras e expropriação de templos. O mesmo problema está ocorrendo neste ano com os ortodoxos sérvios em Montenegro; existem dois precedentes recentes no mundo religioso cristão ortodoxo que podem servir para uma mobilização contra as manifestações.

Programa de oposição: em busca do elo perdido

A candidatura de Tikhanovskaya não tinha um programa muito claro fora a oposição a Lukashenko. Porém, um programa de plataforma comum da oposição, envolvendo o Partido da Frente Popular, o Partido Verde, o Hramada, a Democracia Cristã e o “Pela Liberdade” chegou a ser formulado em uma “iniciativa civil” envolvendo estes partidos e ONGs que estava no site ZaBelarus. Depois, parte deste programa foi transferido para o portal ReformBy. Quando o programa passou a ser exposto no contexto das manifestações (por volta do dia 16), a oposição tirou o site do ar, mas ele ainda pode ser acessado com a ferramenta Wayback Machine. O programa quer anular todas as reformas e referendos desde 1994, retornando à Constituição daquele ano (e conforme escrita pelo Soviete Supremo). Se compromete a retirar da língua russa seus status oficial, além de substituir a atual bandeira por uma vermelho e branca. Existe uma proposta de reforma total de todas as instituições: bancárias, centrais, locais, judiciais, policiais, militares.
O programa também tem uma sessão dedicada à previdência, criticando o sistema de repartição solidária de Belarus como “falido” e responsável por uma “alta carga tributária sobre os negócios”. Propõem “simplificação”, “desburocratização” e “alfabetização financeira da população” para que esta assuma sua parcela de responsabilidade pela aposentadoria. O sistema seria “insustentável” no ano de 2050 por razões demográficas. Também criticam o “monopólio” da previdência pública, “sem alternativas no mercado”. A proposta oposicionista é de contas individuais de pensão com contribuição obrigatória, mas sem eliminar o sistema solidário, tornando o sistema “baseado em dois pilares”; elevar a idade de aposentadoria das mulheres (57) para igual a dos homens (62); “desburocratização” através da eliminação e fusão de órgãos públicos de seguridade social; eliminar diversos tipos de benefício e igualar os valores para todos os cidadãos (independente da ocupação). Essas propostas previdenciárias em específico são assinadas por Olga Kovalkova. Na seção de economia, o programa fala de um “problema do emprego” criticando as empresas estatais e demandando flexibilização da legislação, “incentivos para os investidores”, “uma política macroeconômica de alta qualidade, i.e. inflação baixa, política fiscal disciplinada, escopo amplo para a iniciativa privada”; “o mercado de trabalho é super-regulado”, diz o documento. “Melhorar o ambiente de negócios e o clima de investimentos”, “tomar todas as medidas necessárias para atrair corporações transnacionais”, “privatização em larga escala”, “criação de um mercado de terras pleno”, “desburocratização e desmonopolização da economia”, “adoção das normas básicas de mercado e padrão de mercadorias da União Europeia”, enumera o programa dentre as diversas propostas, que incluem privatização de serviços públicos e criação de um mercado de moradia competitivo. Até aqui, com exceção da referência à língua russa, estamos falando mais de neoliberais do que nacionalistas propriamente. Podemos dizer também que pontos como adoção de padrões europeus e reformas econômicas influenciam a questão geopolítica. Ainda assim, boa parte dessas reformas econômicas também são defendidas por Viktor Barbaryka, empresário bielorrusso que era tido como principal candidato de oposição a Lukashenko que está preso por crimes financeiros; Barbaryka é considerado um “amigo do Kremlin”, pró-russo. Existe uma seção perdida, a seção de “Reforma da Segurança Nacional”. Na primeira semana de protestos, surgiu na rede uma suposta reprodução do conteúdo dessa seção¹. O conteúdo é uma análise ocidentalista que enquadra o Kremlin como uma ameaça, propondo a saída do Tratado de Takshent, da União com a Rússia e medidas para fortalecer o país com “educação patriótica”. Muitos temas que já foram vistos na Ucrânia, com a identificação do Kremlin como uma ameaça tendo como consequência a proposição de medidas contra “agentes do Kremlin” dentro do país, na mídia e na sociedade civil (e, dentre elas, uma proposta de “bielorrussificação” das igrejas). Tão logo isso passou a ser denunciado na primeira semana depois das eleições, o site inteiro foi tirado do ar. A oposição, tendo entrado em um confronto prolongado que pelo visto não esperava (contando com a queda rápida de Lukashenko) sabe que esse tipo de coisa favorece o governo e cria um campo favorável para ele, por isso agora tentam se dissociar, falando deste programa como produto de uma iniciativa privada, apesar de ser uma articulação política envolvendo líderes da oposição. Tanto seus elementos de reforma econômica combinam com o que diziam políticos de oposição liberal em junho, como as supostas posições geopolíticas casam com os nacionalistas que tomam parte da coalizão (e na verdade, é um tanto óbvio que pelo menos uma parte considerável dos liberais é pró-OTAN). No mesmo dia que tal documento foi exposto na mídia estatal bielorrussa – e mais tarde, comentado por Lukashenko em reunião do Comitê Nacional de Defesa – o Conselho de Coordenação declarou oficialmente que desejam cooperar com “todos os parceiros, incluindo a Federação Russa”. Desinformação? Por mais provocativas que sejam as posições do suposto trecho do programa, é fundamentalmente o discurso normal de nacionalistas e liberais atlantistas em Belarus; agora que os dados foram lançados, é natural que a direção oposicionista que não reconhece os resultados das eleições procure se desvencilhar desses posicionamentos estranhos aos seu objetivo mais imediato, que é derrubar Lukashenko.² Ainda que os manifestantes possam ter motivações diversas, a situação atual está longe de ser livre do peso da geopolítica e das narrativas históricas que sustentam o caminhar de um país.
Notas:¹ – Procurando o trecho em russo no Google com um intervalo de tempo entre o primeiro dia de janeiro de 2020 até o primeiro dia de agosto (isto é, antes disso virar uma febre na rede russa), o próprio mecanismo de pesquisa oferece uma página do “Za Belarus” que contém o trecho, mas com um link quebrado – sinal de que há algum registro no cache do Google. A data é dia 25 de junho.
² – O Partido da Frente Popular da Bielorrússia acusou Lukashenko de “fake news” ao divulgar o que seria o seu programa como se fosse de Tikhanovskaya, tratando as medidas como “inevitáveis para Belarus” porém “fora de questão” no momento. O programa, naturalmente, é marcado pela retórica nacionalista e defende adesão de Belarus na OTAN, mas não usa o mesmo palavreado. Da mesma forma o programa do PFPB também tem princípios liberais-conservadores na economia.
submitted by Scabello to fullstalinism [link] [comments]


2020.08.10 04:47 altovaliriano Stannis Baratheon (Parte 6)

Se Martin gosta de histórias de corações em conflito consigo mesmo, Stannis Baratheon levou um coração em guerra consigo mesmo a seu próprio estandarte.
Muitas contradições são postas à prova para Stannis na sequência da derrota no Água Negra. Mas como a história de Stannis é toda sobre a dicotomia entre homem político e héroi mítico, suas contradições também podem ser reduzidas a duas motivações. Encarar que é um pretendente cujo “orgulho obstinado” se provou inútil ou assumir que é um salvador predestinado cuja derrota serviu a um propósito maior?
De volta a Pedra do Dragão, é natural pensarmos que Stannis gostaria de ouvir umas boas desculpas de Melisandre. Porém, a sacerdotisa sabe muito bem que ficar na defensiva seria uma péssima estratégia. Especialmente quando estava bem claro que o rei havia apenas dispensado porque Bryce Caron havia pertubado sua vaidade. Então, quando Davos estava ausente e os Florents dominavam o cenário de Pedra do Dragão, Melisandre aproveitou para dizer “eu te avisei” sem oposições.
[…] Se eu estivesse com vocês, sua batalha teria tido um final diferente. Mas Sua Graça estava rodeado de descrentes, e seu orgulho mostrou-se mais forte do que sua fé. A punição foi severa, mas aprendeu como erro.
(ASOS, Davos III)
Estivesse Davos por perto facilmente ele poderia apontar os custos em vidas humanas que a suposta lição tomou, inclusive de seus próprios filhos. Porém, a determinação que diversos dias no Rochedo do Rei Bacalhau (que tradução horrível…) construiu minguou conforme o Cavaleiro das Cebolas definhava nas masmorras de Pedra do Dragão.
Quando finalmente o rei e o cavaleiro se encontraram, a urgência de ambos havia passado. Stannis não está dando ouvidos a qualquer tipo de estratégia para tomar o Trono de Ferro a força porque sabe que seria apenas mais uma partida de um jogo que ter certeza que não ganhará.
Sor Axell gostaria de me levar a retomar a guerra – disse o Rei Stannis a Davos. – Os Lannister acham que estou acabado e derrotado, e os senhores meus vassalos abandonaram-me, quase todos. Até Lorde Estermont, pai de minha própria mãe, dobrou o joelho a Joffrey. Os poucos homens leais que me restam vão perdendo o ânimo. Desperdiçam seus dias bebendo e jogando e lambem as feridas como vira-latas enxotados.
(ASOS, Davos IV)
Mas Stannis não quer perder, por isso não age. Muitas opções lhe são apresentadas por seus conselheiros. Sua primeira Mão, Alester Florent propõe que aceite a derrota e Stannis fecha esta porta ao depô-lo e aprisioná-lo.
Que Lorde Stannis retiraria sua pretensão ao Trono de Ferro e se retrataria de tudo o que havia dito a respeito da bastardia de Joffrey, sob a condição de ser aceito de volta à paz do rei e confirmado como Senhor de Pedra do Dragão e Ponta Tempestade. Jurei fazer o mesmo, em troca da devolução da Fortaleza de Águas Claras e de todas as nossas terras. Pensei... Lorde Tywin compreenderia o bom senso de minha proposta. Ele ainda precisa lidar com os Stark e também com os homens de ferro. […] E Stannis deu-me seu selo, deu-me licença para governar. A Mão fala coma voz do rei.
Nisso, não. – Davos não era cortesão, e sequer tentou amaciar as palavras. – A rendição não existe em Stannis, enquanto souber que suas razões são justas. Da mesma forma que não pode desdizer as palavras contra Joffrey, quando as crê verdadeiras.
(ASOS, Davos III)
Seu candidato a segunda Mão, Axell Florent, pede que Stannis parta para a guerra, pois uma vitória curaria as feridas de uma derrota. Ele construiu um plano de ataque a Ilha da Garra com Salladhor Saan que teria o triplo benefício de ter alta chance de êxito, atingiria um traidor e permitiria a pilhagem de uma grande fortuna.
Enquanto eu entendo que Saan tinha a intenção de ganhar dinheiro com este plano, vejo em Sor Axell uma obsessão com punir traidores, muito parecida com a sanha justiceira que muitas pessoas veem em Stannis. O cavaleiro Florent parece ter menos empatia do que Stannis Baratheon, mas ainda assim é um simulacro do comportamento do rei.
Talvez por isso que Baratheon dava ouvidos ao plano de Axell. E talvez por isso Melisandre pede a Stannis que ouça Davos (“foi Melisandre quem me disse para mandar buscar você quando Sor Axell quis entregá-lo a R’hllor” – ASOS, Davos IV). Se Axell era uma projeção do rei, Melisandre mandou buscar Davos para salvar Stannis dele mesmo.
E é exatamente o que Davos faz. Quando Stannis pede ao cavaleiro das cebolas que opine sobre o plano de atacar a Ilha da Garra, Davos se expressa com brutal honestidade, a despeito da ameaça da Axell. E então vemos o quão Stannis e Axell são espelho um do outro:
[Sor Axell] – Nem todos os homens de Celtigar foram mortos na Água Negra. Centenas foram capturados como seu senhor e dobraram o joelho quando ele o fez.
Quando ele o fez – repetiu Davos. – Eram seus homens. Estavam juramentados a ele. Que alternativa foi dada a eles?
Todo homem tem alternativas. Podiam ter se recusado. Alguns se recusaram e morreram por isso. Mas morreram honestos e leais.
Alguns homens são mais fortes do que outros. – Era uma resposta fraca, e Davos sabia disso. Stannis Baratheon era um homem com determinação de ferro, que nem compreendia nem perdoava a fraqueza nos outros. Estou perdendo, pensou, desesperando-se.
É dever de todos os homens permanecerem leais ao seu legítimo rei, mesmo se o senhor que servem se revela falso – declarou Stannis num tom que não admitia discussões.
(ASOS, Davos IV)
Percebam que Stannis não está agora discutindo a lealdade de Lorde Celtigar, mas a de seus subalternos. É comum que homens que nasceram dentro dos privilégios da nobreza imaginem que os homens são livres para escolher onde depositar sua aliança. Este tipo de pensamento ignora que a independência do vassalo no contexto feudal é sinônimo de rebelião. Assim, cabe a Davos, então, puxar o tapete de Stannis.
Um desvario desesperado dominou Davos, uma temeridade próxima da loucura.
Tal como o senhor permaneceu leal ao Rei Aerys quando seu irmão convocou os vassalos? – deixou escapar.
(ASOS, Davos IV)
A forma como Davos expõe a hipocrisia do rei é brilhante. Entretanto, não é menos magnífica a reação de Stannis à crítica. Afinal, quando Eddard expõs a covardia do plano para assassinar Daenerys, Robert removeu o amigo do cargo, furioso. Stannis, ao contrário, faz Davos sua nova Mão, pedindo explicitamente apenas “aquilo que sempre me deu. Honestidade. Lealdade. Serviço.
O filho do meio de Steffon Baratheon vive querendo se distanciar da sombra de seu irmão mais velho. Entretanto, quando o assunto é a capacidade de fazer e manter aliados, este abismo é tratado como uma espécie de deficiência, mesmo para o próprio Stannis.
A voz do rei estava carregada de fúria. – Meu irmão tinha um dom para inspirar lealdade. Até nos adversários. Em Solarestival ganhou três batalhas num só dia, e trouxe Lorde Grandison e Lorde Cafferen para Ponta Tempestade como prisioneiros. […] Eu teria atirado Grandison e Cafferen numa masmorra, mas ele transformou-os em amigos. […]. Meu irmão fez com que o amassem, mas, ao que parece, eu só inspiro traição. Até no meu próprio sangue e família. Irmão, avô, primos, tio da esposa…
(ASOS, Davos IV)
E, de fato, logo antes da fazer Davos sua nova Mão, Stannis novamente recitando uma ode à falta de misericórdia que ele chama de “justiça”.
Um rei – concordou Davos. – Um rei significa a paz.
Eu trarei justiça a Westeros. Algo que Sor Axell compreende tão mal quanto compreende a guerra. A Ilha da Garra não me traria nada... e seria uma coisa maligna, como você disse. Celtigar tem de pagar o preço da traição pessoalmente. E quando eu subir ao trono, pagará. Cada homem colherá o que semeou, do mais alto dos senhores ao mais baixo rato de sarjeta. E alguns perderão mais do que as pontas dos dedos, garanto. Fizeram o meu reino sangrar, e não me esqueço disso.
(ASOS, Davos IV)
Entretanto, esse discurso cai logo no capítulo seguinte. Diante da perspectiva de os nortenhos e os homens de ferro terem perdido os reis por meio dos quais executaram rebeliões contra os Lannisters, o Rei do Coração Flamejante, tal qual havia feito com os Senhores da Tempestade, prontamente pensa em oferecer indultos totais para quem se bandeie para sua causa.
O lobo não deixa herdeiros, a lula gigante deixa muitos. Os leões vão devorá-los, a menos que... Saan, vou precisar de seus navios mais rápidos para levar enviados às Ilhas de Ferro e a Porto Branco. Oferecerei indultos. – O modo como cerrou os dentes mostrou o pouco que gostava da palavra. – Indultos totais, para todos aqueles que se arrependerem da traição e jurarem lealdade ao seu legítimo rei. Têm de compreender...
Não compreenderão. – A voz de Melisandre era suave. – Lamento, Vossa Graça. […] Vi nas chamas.
(ASOS, Davos V)
Esta é mais uma demonstração de como Stannis está completamente distante da figura que Varys e Mindinho pintavam dele em A Guerra dos Trono. Além de evidenciar que a visão que Donal Noye tem de Stannis (“Stannis é de ferro puro, negro, duro e forte, é verdade, mas quebradiço, como acontece com o ferro. Quebrará antes de dobrar” – ACOK, Jon I) é de alguma forma equivocada. Na cabeça do ferreiro, o rei ainda é aquele rapaz de 20 anos de idade que ele viu guardando Ponta Tempestade para o irmão. Noye não esteve com Stannis nos últimos 16 anos para verificar que tipo de homem Stannis se tornou.
Na verdade, quando o ferreiro da Patrulha elogia Robert Baratheon, estamos literalmente testemunhando Noye fazendo apologia cuja inabilidade para governar é notória. Portanto, podemos perguntar: Donal Noye tem cacife para fazer a avaliação que fez?
Por fim, uma vez resolvido que o rei não irá seguir a via de Alester (rendição) nem a sugestão de Axell e Salladhor (pilhagem e punição dos traidores), resta apenas a via de Melisandre. Contra esta, todos os argumentos de Davos são inúteis, pois Stannis não consegue culpar Melisandre pelo que ocorreu na Batalha do Agua Negre tanto quanto Davos não consegue culpar Stannis. Davos deve o que tem a Stannis, assim como Stannis deve o que teve a Melisandre.
Segundo A Mais Precisa Linha do Tempo, passaram-se aproximadamente 35 dias entre a Batalha e a chegada de Davos a Pedra do Dragão. Não sabemos o que ocorreu neste ínterim, mas podemos imaginar que Melisandre passou a costurar novas narrativas para manter Stannis crendo em seu poder.
Sabemos que Stannis estava confinado com Melisandre, sem comer, e havia rumores que eles desciam até o coração do Monte Dragão para observar as chamas a partir dos poços do vulcão (ASOS, Davos II). Em A Fúria dos Reis, a história de que Stannis seria a reencarnação de Azor Ahai não servia a outro propósito senão para justificar a presença de sacerdotisa ao lado do rei. Em A Tormenta de Espadas, porém, somos apresentados ao fato de que este herói mítico das histórias do Mar de Jade estava destinado a “acordar dragões da pedra”.
Pela primeira vez Melisandre cita a figura do Grande Outro e de modo específico sobre a grande guerra contra a escuridão que está por vir. Entretanto, de forma inédita Melisandre une o arco de Azor Ahai com a necessidade de conquista política de Westeros:
A areia corre agora mais depressa pela ampulheta, e o tempo do homem sobre a terra está quase no fim. Temos de agir com ousadia, senão toda a esperança estará perdida. Westeros tem de se unir sob seu único rei verdadeiro, o príncipe que foi prometido, Senhor de Pedra do Dragão e escolhido de R’hllor.
(ASOS, Davos IV)
Portanto, aparentemente Melisandre vem alimentando Stannis com esta narrativa. Ela sabe que Cressen olhava para Stannis como um ser humano comum, enquanto Davos o vê como um rei (ASOS, Davos III). Porém, mesmo dentro da idolatria de Davos, não há espaço para a faceta mística que Melisandre atribui a Baratheon. Com isso, GRRM nos mostra claramente que há um cabo-de-guerra entre a scardotisa e o cavaleiro, cada um nutrindo no rei uma faceta diferente.
-------------------------------------------
Falarei mais na próxima parte.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.08.07 02:50 ImTheHyperBeast Dramas de um jovem garoto que está tentando ser alguém na vida

SEI QUE É UM DESABAFO MUITO LONGO, MAS SE PUDER LER E COMENTAR SOBRE ME AJUDARIA MT
Diferente da grande maioria das pessoas, a pandemia pra mim foi uma das melhores coisas que me podia acontecer, me fez sair um pouco da bolha social da qual eu estava introduzido, e me permitiu conhecer a mim mesmo em um período de isolamento, a partir disso, passei a aproveitar a quarentena para corrigir algumas coisas na minha vida, agora mantendo o foco nas minhas metas para alcançar os meus objetivos, mas as coisas não estam indo como eu esperava, na vdd eu estou me sentindo mal ultimamente e lhes irei explicar o motivo, para contextualizar irei lhes dizer algumas metas que eu coloquei sobre mim msm durante este período: Seguir a dieta a risca(com exceção do fim de semana onde eu me permito comer algo que eu goste), me exercitar todos os dias, pois quero ter um corpo relativamente bonito, estou resolvendo todas as atividades escolares para sobrar mais tempo para realizar o meu verdadeiro objetivo, que é ser um profissional no mundo dos e-sports, mas como já era de se esperar, tem me surgido diversas dificuldades durante esta ultima semana, estou me sentindo ansioso e também um pouco estressado pelo simples fato de eu n poder comer o que eu quero, desde pequeno sempre gostei mt de comer (fazia uma refeição a cada 15 min) se me deixar fico horas mastigando alguma coisa, em consequÊncia disso tive sobrepeso por cerca de 3 anos da minha vida, isso mudou no final de 2018, entrei na academia e perdi 13 kg em um mês, minha autoconfiança (algo que eu já n sentia mt tempo) subiu nas alturas, e como eu estava magro eu podia comer mais coisas que eu gosto, o que realmente é bom, mas agr eu voltei a engordar, desta vez n ao ponto de ficar gordo mais eu tenho aquela barriguinha saliente que encomoda todo mundo, como disse, estou tentando fazer dieta o que é uma grande dificuladade pra mim, a ansiedade por comer algo que eu goste (coisa que eu faço todo fim de semana com já havia dito), me consome chegando a me atrapalhar nas outras atividades do dia, chego até a ficar meio "rabujento" ou em outras palavras mal humorado, as vezes a vontade n está nem relacionada a comer besteiras mas a simplesmente comer nem que seja uma fruta ou um sanduiche mais light eu sinto vontade de ficar comendo algo, praticar exercícios nunca foi uma dificuldade pra mim, acho que até gosto pra ser sincero, mas n poder comer algo que eu queira, o quanto eu queira ou na hora que eu queira realmente está sendo difícil, na questão sobre a escola tmb n tenho mt dificuldade, estou acostumado a fazer tudo e sou um bom aluno (inclusive já fui o melhor da escola por uns 3 anos tmb), mas chegamos na parte dos jogos, onde os problemas voltam a acontecer, atualmente decidi que n quero me limitar exclusivamente á escola para a criação do meu futuro, então passei á experimentar atividades que poderiam servir de gatilho para uma futura carreira, criação de jogos, desenvolvimento de aplicativos(programação),teatro, design e competição, entre todos os listados o que mais me atrai é a competição especialmente no jogo que eu jogo(CSGO), n sou de jgr simplesmente por jgr, como uma atividade de amigos querendo se divertir, geralmente ou estou treinando ou analisando competições, como sou jovem, nunca conquistei algo que pudesse reconhecer como de valor na vida, e quero ser o melhor jogador do mundo, botei isso como objetivo e me comprometi em treinar todos os dias para estar em constante progresso, o problema disso tudo é que ultimamente n estou me desempenhando mt bem, e isso me afeta muito negativamente, todo dia eu vou dormir com dor de cabeça, e bem estressado, a vontade que sinto é de chorar e de gritar altamente para expressar a minha dor, todos os dias vou dormir com uma sensação de trabalho inacabado, torcendo para que o dia seguinte chegue e eu faça diferente, que eu n sinta uma fome incomodante e jogue melhor ,sou uma pessoa calma, tendo impor a minha racionalidade sobre as minhas emoções mas n está dando, queria sentir prazer na jornada, porque acho que essa é a real parte boa da vida, não a recompensa no final do arco-íris mas sim o trajeto que vc faz até ele,e com tudo isso acontecendo, não sinto nem vontade de entrar no jogo, é como um mecanismo do meu cérebro para impedir de me frustrar, minha experiência n está sendo legal, hoje eu estourei, comi 2 pés de moleque, comi meio saco de amendoim (aqueles que parecem um pouco menores que um saco de arroz) tomei uns 2 copos de coca, e comi um cachorro quente, são coisas que n combinam, mas aliviaram uma tenção grande por um prazer que eu n estou sentindo, é isso
submitted by ImTheHyperBeast to desabafos [link] [comments]


2020.08.02 18:38 Brudsau Para você, quais são as fontes do sofrimento humano?

Vou fazer um post relativamente grande, mas Oscar Wilde, mais esperto do que eu, pode resumir bem:
Há somente dois tipos de tragédia na vida: uma é não conseguir o que se quer, há outra é conseguir.
Dito isso, para mim há três fontes de sofrimento, duas relacionadas com a primeira tragédia (não conseguir o que se quer) e uma com a segunda tragédia (conseguir o que ser quer).
Leis da física: a nossa eventual morte, dos nossos amados, da civilização e, no fim, do próprio universo é uma certeza matemática, relacionada com a Segunda Lei da Termodinâmica, e, como tal, é indiferente aos nossos esforços médicos, sociais e filosóficos. Dando um passo atrás, o envelhecimento, a doença, a decadências de nossa estética e mentalidade também é determinística. Isso, além de nos amedrontar na madrugada, fundamentalmente limita nossas experiências, ações e sonhos. Não vou ver o cometa Halley passar em 2136, meu avô não verá o próximo eclipse total da lua, não vou poder passar 150 anos desfrutando da companhia da mulher que amo. Este é o sofrimento oriundo de sermos materiais.
A liberdade alheia: em nossa convivência, necessitamos dos outros, por razões práticas ou vitais. Precisamos do padeiro, do açougueiro, da mãe, do marido, da esposa, do amigo. Até certo ponto, podemos, por meio do dinheiro, comprar a ajuda alheia e, por meio do poder, forçá-la. Contudo, isso, além de muitas vezes imoral, também é limitado. Não é possível comprar nem forçar, por exemplo, amor verdadeiro, daquele resistente à adversidade e mudanças: pode-se usar do dinheiro para ter um marido/esposa troféu ou mesmo ameaçar alguém para permanecer casado, mas o sentimento em si é total propriedade daquele que sente. Igualmente, também não podemos salvar ninguém: se uma pessoa decide fumar, beber ou se acabar em outras drogas, pode-se dar tratamento, carinho e companhia, mas a decisão de alterar o próprio quadro é, fundamentalmente, dela. Perdemos pessoas que nos são caras e necessárias por decisões livres delas, de nos deixar ou de deixar elas mesmas. Este é o sofrimento oriundo de sermos sociais.
A nossa própria liberdade: por sermos seres materiais e sociais, temos necessidades. As mais básicas, como água, comida e segurança, instintivamente buscamos e, com sorte, conseguimos. Todavia, existem algumas necessidades mais complexas e sutis de se conseguir: autoestima, amor, realização pessoal, boa nutrição, estabilidade emocional, etc. Via de regra, não sabemos como alcançar êxito nesses assuntos. No lugar, vivemos nossas vidas de maneira caótica e despretensiosa, realizando nossas preferências e vontades, aquilo que queremos, as quais tem pouco ou nada a ver com aquilo que realmente precisamos Escolhemos, diariamente, destruir-nos e nos afastar de nosso potencial humano. Este é o sofrimento de ser consciente.
submitted by Brudsau to brasil [link] [comments]


2020.07.22 22:40 YatoToshiro Fate/Gensokyo #45 Rider of Black (Fate/Apocrypha)


Fate/Apocrypha Fate/Grand Order
O Nome Verdadeiro do Cavaleiro é Astolfo, Um dos Doze Paladinos de Carlos Magno. Na lenda de Carlos Magno, ele é filho de um rei inglês e um dos doze fiéis paladinos de Carlos Magno. Entre os doze paladinos de Carlos Magno, Astolfo é considerado o mais bonito, eternamente otimista e completamente sem sentido. No decorrer das lendas, Astolfo era bastante homem de mulheres. Como primo de Roland, Astolfo está incluído entre os doze - sendo dito, Astolfo era famoso como "fraco" nas lendas.
Astolfo criou muitas lendas, pois era um aventureiro que voou para todo o mundo e chegou até a Lua no final. Ao longo de suas jornadas, ele ganhou vários códigos místicos, como flauta, grimório e lança brilhante de ouro. Astolfo trouxe várias lendas nas costas de montarias como um grifo e o famoso Rabicano, mas particularmente famoso entre elas é algo inconcebível para este mundo - o Hipogrifo.
Embora muitos sejam os contos gloriosos de Astolfo, diz-se que ele cometeu tantos erros. Ele era continuamente derrotado em torneios de equitação, vítima de muitas armadilhas taumatúrgicas e até perdia - em questão de horas - a razão pela qual havia captado a lua. No entanto, Astolfo nunca vacilou; ele não parecia considerar o fracasso ou a derrota como erros em primeiro lugar.
Fate/Grand Order
Santa Alter por aproximadamente uma semana
Confrontando Santa Alter em Hipogrifo quando ela respondeu à carta de Marie Antoinette, Astolfo diz a Marie para atirar nela. Mais tarde, ele vai se juntar à luta contra Santa Alter com Marie e Chevalier d'Eon, mas a luta já acabou quando ele pousa. Mais tarde, ele é questionado por Santa Alter sobre o traje de d'Eon, que responde que as pessoas devem usar as roupas. Astolfo então responde ao insulto de d'Eon de que ele é um pervertido ao longo de Roland, dizendo que Roland gosta de sadomasoquismo enquanto ele gosta mais de escândalos. Depois que Marie e d'Eon recuperam seus presentes, ele fica empolgado em conseguir um, mas Santa Alter foge, recusando-se a dar um, pois ele não ajudou em Orleans. Então, enquanto ele tenta desculpar sua ausência, ele é atingido por uma abóbora de Halloween que Santa Alter jogou para ele. Ele então se pergunta se ela o está chamando de fofo, dando-lhe uma abóbora, mas quando Marie o provoca, isso significa que ele não reaparecerá até o Halloween do ano que vem.
Quest experimental de Amakusa Shirou
Agartha: a sociedade subterrânea mítica
Quando a singularidade de Agartha se manifestou, Astolfo acompanhou secretamente Ritsuka Fujimaru pelo Rayshift, juntamente com o Chevalier d'Eon.
Enquanto esperava Roland
No Interlude de Astolfo, ele força Ritsuka a acompanhá-lo à Singularidade de Orleans sob a suposição de que Roland acabaria sendo convocado se eles apenas vagassem procurando por ele. Enquanto passa algum tempo perdido e despreocupado com isso, Astolfo conta a Ritsuka e Mash (que está atuando como navegador) um pouco mais sobre seu primo depois de negar que eles estão romanticamente envolvidos, especificamente sobre como Roland passou a gostar de se despir e correr nu.
Eventualmente, eles se deparam com um castelo, onde Astolfo questiona um dos soldados sobre se eles viram um "homem bonito e nu". Evidentemente traumatizados pela agitação nua de Roland, os soldados do castelo atacam com a crença de que eles são amigos de Roland. Depois de subjugá-los, Astolfo e Ritsuka seguem para uma cidade onde o processo se repete, com os cidadãos da cidade tão assustados que parecem zumbis.
Eles seguem Roland até as terras desertas, e Astolfo consegue localizá-lo com sucesso com seu raciocínio detalhado, embora ilógico. Felizmente, Roland parece vestido para eles e parece bastante razoável até que ele é apresentado a Mash. Quando ela rejeita os avanços dele, Roland desaba novamente e perde a forma, revelando que ele é realmente uma invenção das emoções de Roland que foram deixadas na França, e não o negócio real. A invenção lamenta que ele quisesse "revelar tudo" após a derrota, fazendo Astolfo cair na gargalhada e reconhecer orgulhosamente que ele gostaria de lutar novamente com Roland e seu rei, Carlos Magno.

Em Grand Order o Astolfo tem versão Saber que foi feito no Natal de 2019: Christmas 2019: Nightngale Christmas Carol.

https://preview.redd.it/lmwixnod8hc51.png?width=512&format=png&auto=webp&s=49c09e001af13f137cff7d376971673779fd9e01
submitted by YatoToshiro to Fate_GensokyoBR [link] [comments]


2020.07.16 16:48 0TW9MJLXIQ Texto de Kampz no SerBenfiquista

Vou ser absolutamente sincero, estou completamente esgotado do Benfica...
Podem dizer que isto não é o Benfica, que é o SLV, mas a verdade é que o meu dinheiro vai para esta instituição e os atletas que a representam "jogam" em nome do Sport Lisboa e Benfica com o manto sagrado e o nosso emblema, o tal que não serve para chineses ao peito.
Se isto não é o Benfica é culpa nossa - dos sócios - que deixaram o clube ser tomado de assalto por um cavalo de troia, carregado até ao tecto de dragartos e mercenários, e que não era feito de madeira mas sim totalmente transparente.
Mais, é culpa nossa irmos para 17 anos disto e nunca termos feito nada relevante para mudar, encolhendo os ombros e deixando passar pelos pingos da chuva, como se nada fosse, uma notícia de (mais) um desfalque ao clube no valor de 2 milhões de €.
Ao contrário do que já fiz no passado, não tenho paciência para ir procurar e trabalhar dados, pelo que cito o excelente post acima, resumindo do seguida em que se tornou o nosso clube:
Certamente me esqueci de muito e em muitos pontos tanto mais poderia ser dito... Mas é o meu desabafo. E que se desengane quem ache que é pelo título do Porto, na verdade só agora fui à internet confirmá-lo!
O problema do Benfica não se resolve com JJ ou 100M€ em transferências, ou com a saída de algumas peças da estrutura. Tem que sair o Presidente e toda a corja responsável, ou que legitima, uma gestão absolutamente danosa e corrupta, com dano muito material no clube.
A única solução para isto é:
1.1) Garantir que as eleições não são marteladas (muito difícil); 1.2) Se tal não for possível, correr com o Vieira nem que seja ao pontapé; 2) Fazer uma auditoria forense fortíssima ao clube, custe o que custar; 3) Com base nas evidências, colocar em tribunal todos aqueles que tiverem lesado o clube; 4) Também com base em evidências, despedir com justa causa quem for necessário; 5) Negociar a saída de todos os restantes mercenários que nada acrescentem; 6) Encostar o "lixo" que não conseguirmos limpar nos dois pontos anteriores; 7) Contratar Benfiquistas competentes e sérios para os cargos relevantes; 8) Implementar mecanismos de controlo interno que impeçam a pilhagem do clube; 9) Garantir uma gestão financeira responsável e equilibrada do clube, por profissionais de topo; 10) Implementar uma gestão desportiva profissional e ambiciosa, em todas as modalidades; 11) Investir no fortalecimento dos laços perdidos entre Benfiquistas e Benfica; 12) Rever os estatutos (e.g. limitação de mandatos) de forma a restabelecer a democracia.
Reparem que o desporto - o core business e objetivo fundamental - só aparece no ponto 10! É que há tanto a fazer de limpeza antes para garantir que conseguimos repor o que nos foi roubado e ter um clube (e SAD) preparados para gerir o Benfica como deve ser...
Se não é em Outubro, para mim, acabou.
E mesmo para os vieiristas, acabará pouco depois.
submitted by 0TW9MJLXIQ to benfica [link] [comments]


2020.06.18 18:22 hey_i_am_isa "Acabei com relacionamento do ex da minha amiga"

Olá Luba, editores, gatas, papelões, possível convidado e turma/chat. Vim contar um história para vocês, estilo "Am I the asshole?" e ela é bem clichê adolescente mIMimI. No auge do meu 8° ano na escola, eu, meus amigos e colegas de classe, finalmente entramos pra adolescência de "verdade", todo mundo estava dando seus primeiros beijos e etc. Teve uma festinha (a qual eu não fui, porque minha mãe não deixou) e minha melhor amiga ficou com o meu melhor amigo, e eles meio que se gostavam. Só que minha amiga é um pouco emocionada, e contou pra algumas pessoas lá na festa. Como minha sala tinha pouca gente, todo mundo ficou sabendo, mas isso não é tão relevante. Depois de um tempo, meu melhor amigo, (vou chamar de Carls) foi perdendo o interesse na minha melhor amiga, então eles meio que pararam de falar e ela ficou muito mal. Porém vida que segue né, Carls pelo menos fou verdadeiro com ela. Depois, ele começou a gostar de outra garota, e eles ficaram, ele não me contou NADA sobre isso. Só que minha melhor amiga e essa outra menina, elas meio que não se batem, as vezes se implicavam e etc. Oque aconteceu foi que: Carls parou de falar comigo para ficar com a outra menina, ele não me contava mais nada e parecia não confiar mais em mim, e nos afastamos. No final daquele ano, Carls brigou com a garota, se distanciaram, mas logo se resolveram. Do nada, Carls começou a conversar de novo com a minha melhor amiga, eles flertavam e marcaram pra ficar, (Minha melhor amiga sempre me mandava prints, lembra dessa info.) De última hora, ele desmarcou e parou de falar com minha melhor amiga denovo. Só que veio a nóia: Será que ele estava flertando com as duas ao mesmo tempo? Em um intervalo entre aulas, eu minha melhor amiga e outro amigo nosso (que é o melhor amigo de Carls) estávamos comentando sobre isso. Nossa intenção era descobrir se isso era verdade ou não. Até que a emocionada da minha amiga, falou o nome da outra garota um pouco alto demais, ela ouviu e exigiu que a gente contasse o que estávamos falando dela. Nós poderíamos ter inventado qualquer coisa, mas acabamos contando. Ela disse que realmente estava flertando/ficando com ele nessa época,(posteriormente descobrimos que também tinha pedido ela em NAMORO, ela não aceitou) mas só acreditava se visse prints. Dito e feito, eu tinha vários prints e áudios, e ela ficou p*ta. Só sei que eles brigaram, e passaram bastante tempo sem se falar, só que ele gostava mesmo dela e ficou bem chateado. Enfim, ele também já deu muitas mancadas, e ele é do tipo que adora fazer o cego. Hoje já não nos falamos mais kkkkkk enfim, esse história é bem clichê adolescente miMimI. E aí, Am I the asshole por ter acabado com o "relacionamento" deles? bjs <30
submitted by hey_i_am_isa to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.12 08:24 Mary_Clear11 A busca por : "o desenho perfeito"

Olá Lubixco, possível convidado e a turma linda que está a ver. Bom, hoje vim contar uma história que aconteceu a uns anos atrás comigo, envolvendo minha amiga, a chamaremos de Gabs e a pequena participação de um "ex" mlr amigo/crush meu.
 *História longa* 
Tudo começou quando estávamos nos últimos dias de aula no 4° ano, quando tínhamos mais ou menos 10 anos de idade. A professora que era e é até hoje amada e lembrada com carinho por nós (amigos da antiga classe) teve a ideia de destribuir folhas pra coloridecorar com o tema natal. Eu e a Gabs somos muito caprichosas com nossas coisas, e como naquela época não era diferente... estávamos dando "tudo" de si no tal desenho natalino. Até aí beleza, dialogamos um pouco sobre como faríamos pra decorar os nossos desenhos, quando Gabs transcende uma ideia, razoavelmente boa na qual não sabíamos que poderia causar o verdadeiro CAOS naquela sala de aula. Ela disse - "Miga, acabei de lembrar que eu trouxe umas lantejoulas e stresses, a gente pode usar para decorar nossos desenhos". Então eu pensei, UAUU! QUE LEGAL, e pelo fato dela ter dito que nós podíamos decorar os desenhos com aquilo, eu e ela iniciamos a nossa incrível obra de arte, com muito brilho e achismo de glamour kkkk. Um tempinho depois, quando faltava pouco pra ambas acabarem ouço minha amiga dizer "Oshi, cadê a lantejoula rosa/ vermelha (obs:n lembro da cor) que eu deixei aqui reservada? Você pegou?!!". Eu meio confusa disse que não,pois realmente eu não havia pegado. Porém ela começou a ter um leve surto dizendo que eu tinha pego sim, que o meu desenho tinha uma lantejoula daquela, logo era a mesma que ela havia reservado pra usar no final do cujo desenho. Eu e ela começamos a discutir feio, vale lembrar que por algum motivo desconhecido no momento a professora não se encontrava na sala e por ser bem finalzinho do ano não tinha muita gente presenciando o "barraco". O clima começou a esquentar, até que quando menos esperávamos já estávamos nos agredindo fisicamente... Eu e ela temos personalidades totalmente diferentes e isso tornou a situação beeeem pior ; Gabs revoltada começou a me beliscar, quando senti que ela estava tentando me machucar propositalmente fiquei puta da vida, e meio que encravei minhas unhas enormes nela com raiva( próximo ao pulso; o fato de ter sido perto do pulso não foi intencional okk?). Nos levantamos das cadeiras em que uma tava de frente pra outra, e começamos a puchação de cabelos e etc.. Teve uma hora que eu acabei escorregando no chão ou sla, e como eu estava desprotegida real porque ela estava de pé e eu caída, corri pra debaixo da mesa kkk. Tenho essa cena guardada na memória até hoje, ela mirando em mim tentando me acertar com os pés, já que haviam cadeiras em volta e a mesa estava encostada na parede. Gabs felizmente não acertou e com a intenção de se "vingar" por mim, o meu melhor amigo/crush da época pegou o estojo de Gabs, abriu e começou a despejar TODO o material dela pela a sala correndo kkk, ela viu e se afastou de mim, querendo abrigar novamente em seu estojo o tal material escolar dela. Com isso eu consegui me levantar do chão e sair de baixo da mesa, quando penso que não a Gabs vem em minha direção, obs: eu estava de costas pra parede, quando ela se aproximou de mim brutalmente, eu simplesmente dei um chute bem forte na Shakira dela. Depois disso eu não me lembro tanto do que aconteceu, o que me lembro é que... após essa treta eu e ela nos afastamos temporariamente ambas contamos aos nossos pais que eram amigos/conhecidos a um tempão o que tinha rolado e nossos pais entenderam não sei como kkkk então não tivemos tantos problemas por isso. Não me recordo se a professora acabou sabendo do ocorrido ou não, aliás... o arranhão ficou MUITO feio ela tem a marca até hoje coitada.
Não sei se ela chega a se lembrar dessa história, mas se sim e ela estiver assistindo esse possível vídeo, já que a probabilidade disso acontecer é minina porém ao mesmo tempo possivelmente alta, amiga desculpa por ter te marcado daquele jeito viu? Te amo! Obs: Ela é uma das minhas melhores amigas atualmente. Bom essa foi minha história Luba, espero que tenha entretido você e a turma com essa briga de 2 crianças de 10 anos de idade kkk. Beijos <3
submitted by Mary_Clear11 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.12 05:28 biahhcomege A fuga

Olá a todos ( animais, plantas, papelões, edigatos, possível convidado e turma que está a ver) A história não é minha, mas da minha tia que irei chamar de MARY MADELEINE (nome verdadeiro só que melhorado).
Contexto: Minha avó paterna teve 10 filhos (sim, ela era quase um coelho), 9 mulheres e my father, meu avô morreu muito cedo deixando ela com todos esses filhos, inclusive aquele todos menores de idade. E na quela época ou vc casava cedo ou vc trabalhava na roça pra ajudar a sustentar seus irmãos (tenho varias histórias da minha família). Então luba lubinho senta que lá vem história e das grandes!!!!
MARY MADELEINE se casou cedo na esperança de uma vida melhor teve 3 filhos Charles, Sheila e Chiverson(coitado kkkk). Eles moravam em uma pequena cidade no interior do Paraná chamada Porecatu, MARY MADELEINE seu marido e seus 3 filhos moravam em um acentamento do movimento sem terra onde ele era a espécie de um LídeDeus. Seu marido a agredida físicamente todos os dias, era extremamente abusivos com seus próprios filhos obrigando-os mesmo crianças a trabalhar. Mas fora de casa ele era um "Homem bom" para com todos da comunidade, tirando muitas vezes da boca de seu filhos e de sua esposa pra dar pra outras pessoas (perfil típico de um abusador). MARY MADELEINE, cansada de apanhar a anos não aguentava mais aquela situação, mais aceitava por medo e por provavelmente não ter apoio de ninguém. Ela começou aos poucos reagir as surras diárias que levava do dito cujo, dando cotoveladas no estômago (ele tinha úlceras então devia doer horrores). Mas um dia foi a gota d'água, ela levantou de noite e escutou seus dois filhos mais velhos (Charles e Sheila) planejando matar o próprio pai enquanto dormia, então só aí ela acordou e viu que precisava fazer alguma coisa. Então ligou para uma de suas irmãs (MARY DE LOURDES, é minha vó nunca teve muita criatividade para nomes) que morava em São Paulo e pediu por socorro. A irmã por sua vez comprou uma passagem para o Paraná e foi imediatamente para o resgate, pediu a uma amigo que tinha uma van/combi para ajudar, ele prontamente atendeu, e assim foram os dois ao tal acertamento. MARY MADELEINE ja esperava com as crianças e malas prontas. Fugiram sem nem mesmo olhar para trás. Os 4 foram morar em São Paulo pois sabiam que tinham que ir mais longe possível do traste. Chegaram em São Paulo literalmente com uma mão na frente e outra atrás. MARY MADELEINE como sempre guerreira arregaçou as mangas e foi trabalhar como doméstica para sustentar seu 3 filhos. Hoje mais de 25 anos depois meus primos ainda moram em São Paulo e estão todos casado e com filhos, e minha tia hj é viúva, e ainda cuidou do traste quando estava a beira da morte e hj ela recebe a pensão por morte do seu ex- marido(nada mais justo).
Então lubisco essa é a história, espero que goste, beijos aqui do Paraná
submitted by biahhcomege to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.08 09:32 Asper_11 Fui babaca por parar de falar com meu melhor amigo por "sofrer" bullying?

Olá, sem muita demora, meu nome é Richard (nome falso) e hoje vou contar uma história que pra mim é meio tchola, e eu só gostaria de compartilhar mesmo. Tudo começa no 9°ano, eu praticamente tinha só dois amigos, que era o "G" e "F" (pode colocar outro nome de sua preferência caso fique confuso) G era um garoto muito inteligente, que eu o apreciava por esse detalhe, e também por seu humor tóxico, e F por ele ter um humor similar porém com "mais carisma". Nós éramos amigos a um bom tempo, tipo uns 2 anos, e já tínhamos algumas tretas que haviam entre nós, porém tinham sido.. "resolvidas"? Meio que na época eu era aquele garoto gordinho nerd que só falava com uns dois amigos sobre anime, o que fazia sentido, e meus amigos eram a mesma coisa, porém um era negro (F) e o outro só era meio Nerd (G). Como eu disse no início, tínhamos um humor peculiar, digamos que era uma espécie de humor negro só que com uma variação que só a gente fazia essas piadas porém de outras pessoas e assuntos, tipo uma bolha que a gente ria de tudo que aparecia e tals, não sei se ficou confuso. Até aí, era só mais uns adolescentes merdeiros, porém, tinha um detalhe já mencionado, pelo meu físico de fisiculturista pra não falar quase obesidade, eu tinha uma auto estima baixíssima, e era muito tímido, lembro que eles zoavam minha aparência sempre que tinham oportunidade, no início eu não ligava, pq como eu disse: "adolescentes merdeiros", porém com o tempo eu fui ficando mais mal, meio que essas piadas não eram só piadas, era umas paradas até que pesadas com o tempo, tipo, eu tinha dito anteriormente que tinha uma espécie de bolha social, só que eu lembro muito bem de tentar falar com uma garota que sentava atrás de mim e eles ficarem tentando me cutucar no sentido literal e até coisas mais perturbadoras (tipo pegar meu estojo e passar na genital, adolescentes merdeiros) voltando, basicamente era muito ruim, mas eu não tinha alternativa, não é? Depois de muito tempo, eu tinha perdido minha auto estima, não tinha o que falar já que eles eram em teoria meus únicos amigos e não dava pra evitar eles, era melhor deixar as coisas fluírem até o fim do ano e esquecer dessa droga, só que então teve uma gota d'água. Eu não lembro em específico o que houve, mas basicamente um amigo fodeu com uma atividade pra nota que eu tinha que entregar, que atualmente é algo bem dane-se, mas pra mim naquela hora tinha sido o momento que eu notei que precisava parar de falar com aquelas pessoas. Eu não especifiquei coisas que eles já fizeram pois acho que ficaria muito grande, e também quando eu escrevo algo assim me sinto aqueles adolescentes sofrendo por pouco, mesmo eu tendo meus motivos, mas basicamente os cara passaram no ponto que era brincadeira e virou bully a muito tempo. Eu tinha parado de falar com o G (O nerd default), já que ele era o ""líder"" do grupo, e tinha ficado só em conversar com o F, já que como eu disse, ele era "mais amigo meu", mesmo sendo por muito pouco. No dia que eu decidi isso, lembro que tinha ignorado ele na entrada e só falei com o F, e até aí tudo bem, mas com o desenrolar do dia, lembro que ele ficou falando por trás de mim o tempo todo, tipo umas paradas de "não tô nem aí que esse gordo não fala comigo véi" falando isso com o F, e ambos rindo enquanto me olhavam. Pior que já era o máximo, não tinha o que fazer na minha mente, não podia falar com os professores pq eu tinha insegurança que eles só dariam uma bronca neles e que tudo pioraria, e até que fazia sentido. Depois de alguns meses, eles continuavam, sempre me encarando e rindo da minha cara, tipo, o tempo todo, eu até cogitei "acertar as contas" mas eu sairia mais errado nessa história se eu fosse no braço, já que provavelmente eu ganharia devido ao meu peso na época. Após isso, o ano finalmente acabou, o que eu fiquei muito feliz, já que não precisava lembrar de pessoas rindo da minha cara só por eu existir, tinha começado a fazer academia pra me tornar um verdadeiro comedor de casadas, e minha vida social estava ótima. Quando chegou no ano seguinte, estava apenas o F na minha sala, G tinha ido pra uma escola de pessoas mais inteligentes que tem na minha cidade, que só é possível entrar com um teste de alto nível, porém eu esqueci de fazer a inscrição e o F parece não ter concluído o teste com êxito. No início do ano ele ficou sozinho, já que eu tinha expandido minhas relações sociais, eu nem era tão tímido quanto antes, também levando em conta que eu tinha emagrecido um pouco, como dito anteriormente. Como ele estava sozinho, pensei que ele teria um novo amigo ou algo assim pra bolha dele, como aconteceu quando a gente se conheceu, porém, isso não aconteceu, ele ficou até a pandemia, sem falar com ninguém, literalmente, ninguém. Eu tinha ficado preocupado, porém ao mesmo tempo eu fiquei "WTF o cara foi um pnc comigo e eu vou sentir pena dele??", Só que eu fiquei meio mal, afinal, eu lembro que ele era o cara que eu tinha um laço, mesmo ele sendo quebrado. Não sei como ele se encontra atualmente, lembro que quando eu tinha brigado com ele e o G eu tentei convencer ele que não era legal continuar com aquele humor ácido ou pelo menos dar uma "nerfada" já que eu me sentia muito mal, só que ele falou que me entendia, e no outro tava rindo da minha cara com o G. Enfim, eu só quis contar essa história pois era algo que eu queria muito falar pra alguém, peço desculpas dês de já se ficou alguma parte confusa ou se a história não foi boa, eu tava com insônia pensando nisso e queria falar de forma anônima pra alguém, e também o principal: Eu fui o babaca?
submitted by Asper_11 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.05 11:54 ThorDansLaCroix Minha perspectiva em favor a Renda Basica Universal.

Antes de tudo eu quero dizer (aparentemente tenho que dizer) que minhas opiniões, deduções e informacoes nao sao levadas como absolutistas por mim. Caso contrário eu não estaria perdendo tempo apresentando e conversando com pessoas com perspectivas diferentes e divergentes. Dito isso:
Enquanto a maioria dos apoiadores mais eloquente do capitalismo dizem que a Renda Básica é socialismo (ou seja, dizem ser contra), a sociedade sempre emergiu ao protocapitalismo, liberdade, conhecimento, democracia e desenvolvimento quando a riqueza foi distribuída "gratuitamente" à população.
Eu vou citar alguns exemplos que tenho e então vcs me corrigem se tiverem algo para enriquecer o debate.
A China, o maior império asiático no passado, era uma sociedade que desenvolveu grandes tecnologias para sua época, comércio, indústrias, arquitetura e uma de suas principais características era o fato de as pessoas receberem terra (e sementes quando havia desastres naturais). Obviamente o governo saia ganhando pq no lugar de deixar uma pessoa pobre, improdutiva pedindo esmolas na rua e provavelmente cometendo crimes, dando o acesso a terra a pessoa ou família não só passa a ser produtiva para a sociedade mas também paga impostos.
Agora, vamos para a Grécia:
"A maior objeção dos oponentes da Renda Básica Universal é com argumento que as pessoas são intrinsecamente preguiçosas e desonradas. Dizem que quando o dinheiro é distribuído de graça, todos ficam sentados e param de trabalhar até o colapso do sistema. [...] acontece que a Grécia Antiga é um exemplo fantástico do que acontece em uma sociedade que dotou seus membros de abundância e direito. [...]
No mundo pré-moderno de uma típica cidade-estado grega, a terra era o recurso mais importante, a chave para o sustento e a segurança. A maioria das cidades-estados gregas distribuiu terras para a população de maneira a apoiar o maior número possível de famílias independentes e autossustentáveis. A democracia ateniense, que se destacava por seus extensos programas sociais, fornecia subsídios para jogos, teatro e grãos para tornar a vida mais agradável e digna. Essa vida "agradável", no entanto, não gerou um bastião de indivíduos preguiçosos que estavam inclinados a fazer o mínimo possível.
Uma das características mais marcantes da Grécia antiga é o alto nível de ação voluntária e auto-organizada. A típica cidade-estado grega não mantinha um exército ou burocracia profissional. Os cidadãos, além de administrar os assuntos locais em suas aldeias e bairros, também lutaram em batalhas e administraram o governo sem incentivo financeiro ou desespero (o pagamento de subsídios para hoplites e jurados foi introduzido em Atenas apenas para aumentar a participação dos pobres). Em Atenas, onde as pessoas tinham muita liberdade para fazer o que desejavam, a filosofia e as artes floresceram, deixando-nos uma coleção inestimável dos clássicos. De fato, temos boas evidências de um velho em particular que passava muitos dias conversando com amigos e transeuntes, em vez de provar seu valor trabalhando duro e incessantemente em seu trabalho. Caso você queira saber o nome desse "parasita", era Sócrates.
Sob um sistema que reduzia a escassez e a concorrência e aumentava a abundância e o lazer, os gregos não se tornavam apáticos e ambiciosos. Pelo contrário, nenhuma outra pessoa era tão competitiva e gostava de excelência quanto os gregos. A diferença é que, uma vez que não precisavam mais se preocupar com as necessidades básicas, canalizavam a maior parte de sua energia em competições de atletismo, criatividade e serviço público. Essas competições agonísticas de atividades não materiais enriquecem e reúnem a comunidade em vez de estabelecer "perdedores" para punição ".
https://economic-historian.com/2019/04/the-time-for-universal-basic-income-has-come/
Uma coisa que falta na citação acima é a questão da sociedade grega (pelo menos entre as famílias mais ricas) eram os escravos que faziam o trabalho quem não queriam fazer, e esse eh um dos principais motivos dos cidadãos terem tanto tempo sobrando. Mas eu volto a essa questão mais a frente.
Iluminismo e desenvolvimento do capitalismo ocidental.
A principal característica do desenvolvimento da sociedade capitalista após a Idade Média foi a emancipação dos camponeses. Note: onde eles emanciparam primeiro é onde a democracia e o capitalismo se desenvolveram primeiro e mais mais rápido.
E uma das principais características da emancipação dos camponeses na Europa Ocidental era o fato de poderem manter a terra para si onde sua família trabalha há gerações (e pertenciam antes a um proprietário feudal). As terras que antes tinham que ser protegida pelos seus proprietários e que por isso mantinham um exército privado, agora passa a ser protegido pela Nação-estado e seu exército/polícia, permitindo que pequenos e médios agricultores emancipados tivessem suas terras seguras. (Ver Origens do Totalitarismo por Hannah Arendt).
Na Europa Oriental, os camponeses não mantinham a terra para si mesmos e foram emancipados muito mais tarde; assim, a democracia e o capitalismo também se desenvolveram mais tarde e os antigos senhores feudais se tornaram os poderosos políticos no Estado-Nação. (O que eu suponho que tenha algumas semelhanças com o que aconteceu no Brasil).
A era colonial
É muito clara a diferença de desenvolvimento social, político e econômico entre os países onde a terra foi distribuída às famílias (como nos EUA, Austrália e no Canadá), comparado com onde enormes quantidades de terras foram dada a alguns amigos do Rei e ao restante da população (a maioria) eram trabalhadores sem terra própria (como nas colônias espanhola e portuguesa).
Hoje em dia
Regiões na América do Sul, onde houve certa distribuição de terras para a população no passado (especialmente para os pobres), são as regiões onde tendeu um melhor desenvolvimento político, social e econômico.
Adivinhe quais são as principais características de um declínio da sociedade? O que causou o declínio da sociedade grega, chinesa, romana e o que aparentemente está causando as crises sócio-político-econômico de hoje é a concentração de riqueza nas mãos de poucos, sem o acesso da população a tais. Basta olhar para a Idade Média, onde a população teve que trabalhar na terra de poderosos proprietários. Ou hoje nos países pobres e em desenvolvimento em que a maioria da população mal beira a classe média. E mesmo nos países desenvolvidos hoje em que os salários estão estagnados a aproximadamente 40 anos.
Eu falei antes que eu iria voltar a questão da escravidão que estava engrenada na característica social, cultural e econômica da Grécia e Roma. Ao meu ver, da mesma forma que a consolidação da doutrina do trabalho (ver a Ética protestante e o Espírito do Capitalismo de Max Weber) foi uma as coisas mais importante para abolir a escravidão, eu suponho que a automação propicia a abolição da doutrina do trabalho, pq ambos nao tem como se desenvolverem juntos a não ser com pesados subsídios industriais e agrícolas junto com o dumping comercial para manter empregos, como acontece nos países desenvolvidos. Entao pq nao acabar com a doutrina do trabalho e parar de injetar dinheiro a empresas para produzirem além de uma demanda existente, o que faz com que governos tenham que criar demandas artificialmente com mais dinheiro a ser investido em projetos de especulação urbana desnecessária, além de dumping comercial que prejudica imensamente os países mais pobres, e simplesmente coloca esse dinheiro diretamente na mão dos cidadãos, para criar uma demanda real e uma produção real a uma demanda (o que muito provavelmente acabará ou amenizar as bolhas e crises econômicas que vem sendo tão frequente, e os conflitos entre nações para ganhar o mercado um do outro para dumping comercial.
"Fascinante como definimos independência como sendo fazer coisas para outra pessoa por dinheiro. Contanto que possamos encontrar alguém para nos pagar, somos auto-suficientes. Isso é na verdade uma dependência de outras pessoas. Todos dependemos de clientes de alguma forma. Clientes são os verdadeiros criadores de emprego e a Renda Universal os criaria.
Quando você trabalha por conta própria ou é dono de seu próprio negócio, o que vc se importa é os clientes e o que você não liga é a origem do dinheiro deles. Ninguém pergunta se seus clientes "trabalharam" pelo dinheiro antes de aceitá-lo. O que importa é que eles têm dinheiro para serem clientes. " Twitter @scottsatens
Eu penso que as pessoas com uma renda básica vai continuar trabalhando. Seja para ajudar a sua comunidade tal como foi por muito tempo a cultura americana, em que os cidadãos do bairro ajudam a reformar a escola, a igreja, a biblioteca e prezam pelo trabalho voluntário. E mesmo hoje, durante a quarentena, tem pais dando aulas as crianças de seus vizinhos no quintal, como forma de trabalho social voluntário, e essa eh a verdadeira raiz patriótica Americana que muitos brasileiros que batem continência a bandeira Americana não carregam como princípio, pq nos países em que o auto determinismo foi mais limitado à população pela falta de acesso à riqueza (terras), ser servido e não servir passou a ser o simbólico do sucesso.
Mas o que eu quero dizer com tudo isso, é que as pessoas tendo a opção de nao servir e escolher a quem servir, buscando as melhores condições de trabalho e sentido em seu trabalho, que passa a ser não o dinheiro para sobreviver mas sim ao trabalho procreativo social, empresas em geral terão que oferecer as melhores condições ou serão obrigadas a investir em automação o quanto possível. E eu vejo isso como positivo.
Portanto, dar dinheiro de graça, como era a terra no passado, é o que desenvolve uma sociedade com melhor cultura política, economia, melhor participação social e melhor capitalismo.
Eu nao ligo qual sistema econômico vivemos desde que o sistema consiga se adaptar a simbiose social e tecnológica, ao invés de estagnar tal sociedade por falta de capacidade adaptativa. Até mesmo pq todo sistema cai naturalmente quando não se adapta a sociedade que está sempre em constante transformação.
Eu penso que eh por isso mesmo mais e mais pessoas que defendem o capitalismo estão começando a defender a implementação da Renda básica Universal (veja o Andrew Jang por exemplo). Pq sabem que não podemos fingir que ainda estamos no século XX em um sistema estagnado que só causará decadência e colapso social. E penso que muita gente se torna conservadora com medo que tais mudancas levem a outro sistema (ou para ser mais espeficico, com medo e acresitando que mudancas irao levar ao socialismo/comunismo).
Observacao: Como sempre e mais uma vez, estou apresentando a minha perspectiva para obter as observações que possam corrigir ou agregar algo, para melhor entender as coisas e as pessoas. E como sempre eu sei que tem muita gente que ficará ofendida e estressada por discordar de algo. Então antes de responder no impulso emotivo com ad hominem e ofensas, talvez ganhem o conforto emocional do apoio de alguns, mas a mim e a discussão tais atitudes tóxicas apenas servem para empobrecer o ambiente e confirmar o despreparo em lidar com as próprias frustrações.
submitted by ThorDansLaCroix to brasilivre [link] [comments]


2020.05.05 11:38 ThorDansLaCroix Meu ponto de vista em favor a Renda Basica Universal.

Antes de tudo eu quero dizer (aparentemente tenho que dizer) que minhas opiniões, deduções e informacoes nao sao levadas como absolutistas por mim. Caso contrário eu não estaria perdendo tempo apresentando e conversando com pessoas com perspectivas diferentes e divergentes. Dito isso:
Enquanto a maioria dos apoiadores mais eloquente do capitalismo dizem que a Renda Básica é socialismo (ou seja, dizem ser contra), a sociedade sempre emergiu ao protocapitalismo, liberdade, conhecimento, democracia e desenvolvimento quando a riqueza foi distribuída "gratuitamente" à população.
Eu vou citar alguns exemplos que tenho e então vcs me corrigem se tiverem algo para enriquecer o debate.
A China, o maior império asiático no passado, era uma sociedade que desenvolveu grandes tecnologias para sua época, comércio, indústrias, arquitetura e uma de suas principais características era o fato de as pessoas receberem terra (e sementes quando havia desastres naturais). Obviamente o governo saia ganhando pq no lugar de deixar uma pessoa pobre, improdutiva pedindo esmolas na rua e provavelmente cometendo crimes, dando o acesso a terra a pessoa ou família não só passa a ser produtiva para a sociedade mas também paga impostos.
Agora, vamos para a Grécia:
"A maior objeção dos oponentes da Renda Básica Universal é com argumento que as pessoas são intrinsecamente preguiçosas e desonradas. Dizem que quando o dinheiro é distribuído de graça, todos ficam sentados e param de trabalhar até o colapso do sistema. [...] acontece que a Grécia Antiga é um exemplo fantástico do que acontece em uma sociedade que dotou seus membros de abundância e direito. [...]
No mundo pré-moderno de uma típica cidade-estado grega, a terra era o recurso mais importante, a chave para o sustento e a segurança. A maioria das cidades-estados gregas distribuiu terras para a população de maneira a apoiar o maior número possível de famílias independentes e autossustentáveis. A democracia ateniense, que se destacava por seus extensos programas sociais, fornecia subsídios para jogos, teatro e grãos para tornar a vida mais agradável e digna. Essa vida "agradável", no entanto, não gerou um bastião de indivíduos preguiçosos que estavam inclinados a fazer o mínimo possível.
Uma das características mais marcantes da Grécia antiga é o alto nível de ação voluntária e auto-organizada. A típica cidade-estado grega não mantinha um exército ou burocracia profissional. Os cidadãos, além de administrar os assuntos locais em suas aldeias e bairros, também lutaram em batalhas e administraram o governo sem incentivo financeiro ou desespero (o pagamento de subsídios para hoplites e jurados foi introduzido em Atenas apenas para aumentar a participação dos pobres). Em Atenas, onde as pessoas tinham muita liberdade para fazer o que desejavam, a filosofia e as artes floresceram, deixando-nos uma coleção inestimável dos clássicos. De fato, temos boas evidências de um velho em particular que passava muitos dias conversando com amigos e transeuntes, em vez de provar seu valor trabalhando duro e incessantemente em seu trabalho. Caso você queira saber o nome desse "parasita", era Sócrates.
Sob um sistema que reduzia a escassez e a concorrência e aumentava a abundância e o lazer, os gregos não se tornavam apáticos e ambiciosos. Pelo contrário, nenhuma outra pessoa era tão competitiva e gostava de excelência quanto os gregos. A diferença é que, uma vez que não precisavam mais se preocupar com as necessidades básicas, canalizavam a maior parte de sua energia em competições de atletismo, criatividade e serviço público. Essas competições agonísticas de atividades não materiais enriquecem e reúnem a comunidade em vez de estabelecer "perdedores" para punição ".
https://economic-historian.com/2019/04/the-time-for-universal-basic-income-has-come/
Uma coisa que falta na citação acima é a questão da sociedade grega (pelo menos entre as famílias mais ricas) eram os escravos que faziam o trabalho quem não queriam fazer, e esse eh um dos principais motivos dos cidadãos terem tanto tempo sobrando. Mas eu volto a essa questão mais a frente.
Iluminismo e desenvolvimento do capitalismo ocidental.
A principal característica do desenvolvimento da sociedade capitalista após a Idade Média foi a emancipação dos camponeses. Note: onde eles emanciparam primeiro é onde a democracia e o capitalismo se desenvolveram primeiro e mais mais rápido.
E uma das principais características da emancipação dos camponeses na Europa Ocidental era o fato de poderem manter a terra para si onde sua família trabalha há gerações (e pertenciam antes a um proprietário feudal). As terras que antes tinham que ser protegida pelos seus proprietários e que por isso mantinham um exército privado, agora passa a ser protegido pela Nação-estado e seu exército/polícia, permitindo que pequenos e médios agricultores emancipados tivessem suas terras seguras. (Ver Origens do Totalitarismo por Hannah Arendt).
Na Europa Oriental, os camponeses não mantinham a terra para si mesmos e foram emancipados muito mais tarde; assim, a democracia e o capitalismo também se desenvolveram mais tarde e os antigos senhores feudais se tornaram os poderosos políticos no Estado-Nação. (O que eu suponho que tenha algumas semelhanças com o que aconteceu no Brasil).
A era colonial
É muito clara a diferença de desenvolvimento social, político e econômico entre os países onde a terra foi distribuída às famílias (como nos EUA, Austrália e no Canadá), comparado com onde enormes quantidades de terras foram dada a alguns amigos do Rei e ao restante da população (a maioria) eram trabalhadores sem terra própria (como nas colônias espanhola e portuguesa).
Hoje em dia
Regiões na América do Sul, onde houve certa distribuição de terras para a população no passado (especialmente para os pobres), são as regiões onde tendeu um melhor desenvolvimento político, social e econômico.
Adivinhe quais são as principais características de um declínio da sociedade? O que causou o declínio da sociedade grega, chinesa, romana e o que aparentemente está causando as crises sócio-político-econômico de hoje é a concentração de riqueza nas mãos de poucos, sem o acesso da população a tais. Basta olhar para a Idade Média, onde a população teve que trabalhar na terra de poderosos proprietários. Ou hoje nos países pobres e em desenvolvimento em que a maioria da população mal beira a classe média. E mesmo nos países desenvolvidos hoje em que os salários estão estagnados a aproximadamente 40 anos.
Eu falei antes que eu iria voltar a questão da escravidão que estava engrenada na característica social, cultural e econômica da Grécia e Roma. Ao meu ver, da mesma forma que a consolidação da doutrina do trabalho (ver a Ética protestante e o Espírito do Capitalismo de Max Weber) foi uma as coisas mais importante para abolir a escravidão, eu suponho que a automação propicia a abolição da doutrina do trabalho, pq ambos nao tem como se desenvolverem juntos a não ser com pesados subsídios industriais e agrícolas junto com o dumping comercial para manter empregos, como acontece nos países desenvolvidos. Entao pq nao acabar com a doutrina do trabalho e parar de injetar dinheiro a empresas para produzirem além de uma demanda existente, o que faz com que governos tenham que criar demandas artificialmente com mais dinheiro a ser investido em projetos de especulação urbana desnecessária, além de dumping comercial que prejudica imensamente os países mais pobres, e simplesmente coloca esse dinheiro diretamente na mão dos cidadãos, para criar uma demanda real e uma produção real a uma demanda (o que muito provavelmente acabará ou amenizar as bolhas e crises econômicas que vem sendo tão frequente, e os conflitos entre nações para ganhar o mercado um do outro para dumping comercial.
"Fascinante como definimos independência como sendo fazer coisas para outra pessoa por dinheiro. Contanto que possamos encontrar alguém para nos pagar, somos auto-suficientes. Isso é na verdade uma dependência de outras pessoas. Todos dependemos de clientes de alguma forma. Clientes são os verdadeiros criadores de emprego e a Renda Universal os criaria.
Quando você trabalha por conta própria ou é dono de seu próprio negócio, o que vc se importa é os clientes e o que você não liga é a origem do dinheiro deles. Ninguém pergunta se seus clientes "trabalharam" pelo dinheiro antes de aceitá-lo. O que importa é que eles têm dinheiro para serem clientes. " Twitter @scottsatens
Eu penso que as pessoas com uma renda básica vai continuar trabalhando. Seja para ajudar a sua comunidade tal como foi por muito tempo a cultura americana, em que os cidadãos do bairro ajudam a reformar a escola, a igreja, a biblioteca e prezam pelo trabalho voluntário. E mesmo hoje, durante a quarentena, tem pais dando aulas as crianças de seus vizinhos no quintal, como forma de trabalho social voluntário, e essa eh a verdadeira raiz patriótica Americana que muitos brasileiros que batem continência a bandeira Americana não carregam como princípio, pq nos países em que o auto determinismo foi mais limitado à população pela falta de acesso à riqueza (terras), ser servido e não servir passou a ser o simbólico do sucesso.
Mas o que eu quero dizer com tudo isso, é que as pessoas tendo a opção de nao servir e escolher a quem servir, buscando as melhores condições de trabalho e sentido em seu trabalho, que passa a ser não o dinheiro para sobreviver mas sim ao trabalho procreativo social, empresas em geral terão que oferecer as melhores condições ou serão obrigadas a investir em automação o quanto possível. E eu vejo isso como positivo.
Portanto, dar dinheiro de graça, como era a terra no passado, é o que desenvolve uma sociedade com melhor cultura política, economia, melhor participação social e melhor capitalismo.
Eu nao ligo qual sistema econômico vivemos desde que o sistema consiga se adaptar a simbiose social e tecnológica, ao invés de estagnar tal sociedade por falta de capacidade adaptativa. Até mesmo pq todo sistema cai naturalmente quando não se adapta a sociedade que está sempre em constante transformação.
Eu penso que eh por isso mesmo mais e mais pessoas que defendem o capitalismo estão começando a defender a implementação da Renda básica Universal (veja o Andrew Jang por exemplo). Pq sabem que não podemos fingir que ainda estamos no século XX em um sistema estagnado que só causará decadência e colapso social. E penso que muita gente se torna conservadora com medo que tais mudancas levem a outro sistema (ou para ser mais espeficico, com medo e acresitando que mudancas irao levar ao socialismo/comunismo).
Observacao: Como sempre e mais uma vez, estou apresentando a minha perspectiva para obter as observações que possam corrigir ou agregar algo, para melhor entender as coisas e as pessoas. E como sempre eu sei que tem muita gente que ficará ofendida e estressada por discordar de algo. Então antes de responder no impulso emotivo com ad hominem e ofensas, talvez ganhem o conforto emocional do apoio de alguns, mas a mim e a discussão tais atitudes tóxicas apenas servem para empobrecer o ambiente e confirmar o despreparo em lidar com as próprias frustrações.
submitted by ThorDansLaCroix to brasil [link] [comments]


2020.05.02 00:14 NoiteAmorosa PROCURO NAMORADINHA

EU QUERO UMA NAMORADINHA: redpillada channer, dogoleira, wgtow, ancap, jogadora de lol, jogadora de poker, bv, virgem, sem amigos, crente, fã da UDR,magrela, footlet,escuta Chico Buarque, weeabo, hikkimori, otaku, gamer, furry, fujoshi, hetero,federal,trader de bitcoin,hacker, defacer, cubista, penspinner, recordista de memorização de baralhos, timida, mãe de pet, hidratada, não consumidora de açucar, saudável, youtuber, netolover, pooper, cambista, shitposter, anarquista, materialista, roquista, travesquista, mono talon vlogger, blogueira, e-girl, intolerante a lactose, intolerante a gluten, grinder e hipnóloga, fiel, niilista existencialista, metaleira, headbanguer, pelo no suvaco, patriota, masoquista, ballbuster, jogadora de minecraft, buceta fedida, que não tenha medo de chuta minhas bolas pelo amor de deus eu nao consigo encontrar uma menina pra chutar minhas bolas por favor deus eu imploro nao agusnto mais isso nao eh um meme porque voces tem medo de me chutar no saco. Raça: nórdica Altura: 170cm+ Pele: 1 ou 2 (Fitzpatrick) Olhos: 7+ (Martin) Cabelos: qualquer cor, mas apenas lisos ou ondulados (FIA) Nariz: reto ou virado para cima Crânio: dolico ou mesocefálico Óculos: não Aparelhos: não Queixo furado: não Covinhas: não Orelha presa: não Orelha de abano: não Franja em V: não Pelos no corpo: muito pouco Tatuagem: não Graduação: apenas cursos voltados à pesquisa Faculdade: apenas bem conceituadas Habilidades matemáticas: sim Idiomas: fluência em inglês e mais outro idioma Álcool, cigarro, drogas: não, nenhum Personalidade: introversão Cultura: europeia ocidental RELIGIÃO: Cristã Ortodoxa Gostar de escutar rogério skylab:
Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab. O humor é extremamente sutil e, sem uma compreensão sólida de filosofia moderna, a maioria das piadas vai passar despercebida pelo telespectador médio. Há também a visão niilista de Rogério, que está habilmente tecida em sua caracterização - sua filosofia pessoal se baseia fortemente na literatura de Nododaya Volya, por exemplo. Os fãs entendem essas coisas; eles têm a capacidade intelectual para realmente apreciar a profundidade dessas piadas, para perceber que elas não são apenas engraçadas - elas dizem algo profundo sobre a VIDA. Como conseqüência, as pessoas que não gostam de Rogério Skylab são verdadeiros idiotas - é claro que eles não apreciariam, por exemplo, o humor no bordão existencial de Rogério "Chico Xavier é viado e Roberto Carlos tem perna de pau", que é uma referência criptíca para o épico Pais e Filhos do russo Turgenev. Estou sorrindo agora mesmo imaginando um desses coitados simplistas coçando a cabeça em confusão enquanto as músicas se desenrolam na tela de seu computador. Que tolos… como eu tenho pena deles. E sim, a propósito, eu tenho uma tatuagem do Rogério Skylab. E não, você não pode vê-la. É só para os olhos das damas. E mesmo elas, precisam demonstrar de antemão que possuem um QI com diferença absoluta de no máximo 5 pontos do meu (de preferência para baixo).
Rotina, Habitos e interesses: Nofap + Banho Gelado + comer carne crua + comer virado pra parede + biohack + dormir no chão + Jordan Peterson + mewing + HBD + PUA + jelq + dormir 5 horas por dia + café gelado sem açúcar + hipismo + compilação mitadas Enéas + alho cru + podcast do Joe Rogan + redpill + Brain Force + Jejum + meditação iasd + músicas para concentração, foco e inteligência + teste de QI da internet + grupos de linhagem viking do facebook + ficar longe do poste de internet 4G + youtube do varg vikernes + essência de morango da turma da mônica no narguilé + jogar vape na cara de todo mundo que tentar entrar no bloco da faculdade + 5 segundos de calistenia no deserto do atacama + darkcel + óculos do aécio na foto de perfil + ler quotes do nietzsche no brainy quote + criar galinha no quarto sem os pais saberem + Alho cru + uma colher de azeite quando acorda e outra antes de dormir + jejum de 24hrs a cada 72hrs + assistir VT no premiere logo que chega do estádio + canal Ultras World + LibreFighting + Operation Werewolf + comprar os artigos do Paul Waggener + Centhurion METHOD + humilliation exposure com a finalidade de criar uma crosta na sua mente capaz de desenvolver uma resiliência que resiste à humilhação como se ela fosse nada + tomar banho descalço em chuveiro de academia com chão mijado + musculação caseira + hackear o sono + Empreender + 10 livros de auto ajuda por mês + PUA + Selo super fã da fúria e tradição + Biokinesis + 432hz music + Mexer o pau sem piscar o cú + meditação transcendental + veganismo + minoxidil para cultivar uma barba + filmografia Jason Stataham + assistir vikings + redpill + ir no cinema sozinho + treino saitama + coach quântico + enema de café + dieta lair ribeiro + agua alcalina + O Método de Wim Hof + sabedoria hiperbórea + artigos da Nova Resistência + Biblioteca do Dídimo Matos + dormir virado pra patede assoviando no escuro pra espantar o curupira + dar 3 pulinhos toda vez que levantar da cama + dizer amém quando um 1113 azul passar por você na rua + 100 flexões por dia + 6 meses de jelq + injaculação guiada + sociedade thule + energia vril + chapéu de alumínio para se proteger das armas psicotronicas emitidas pela CIA + caderno de anotações smiliguido + pedir a bênção ao carteiro toda segunda de manhã + 3 horas de academia + 4 horas de corrida + mascar café + exercícios penianos do Dr. Rey + maratona saga Rocky + trilha sonora saga Rocky + trilogia Mercenários + filmes do Jason Statham + assoviar o hino do Palmeiras de ponta-cabeça + intro do Canal do Nicola em loop + palestras do Antonio Conte + vídeos do Rodrigo Baltar + dicas do Gustavo Gambit + aulas de italiano + dormir ouvindo Ultraje a Rigor + ler Walden pelado na mata atlântica de madrugada + ouvir músicas em velocidade aumentada + canto gregoriano árabe + ensinar hino do botafogo pra calopsita + fritar comida com banha de porco + assistir videos de situaçoes de risco com a finalidade de se preparar para o perigo + Terapia Holistica com formandos da UFPR no Jardim Botânico + Radiestesia para harmonizar vibração da casa + Metatron 432HZ no YouTube entoando a oração EU SOU + ler O Código da Vinci + Jesus Quântico + Barra Fixa na praça de madrugada escutando audiolivro do Jordan Peterson na voz do cara dos Fatos Desconhecidos + grupo POPEYE AFIANDO A PIKA + MyInstants AEEE KASINAO + Memes do Fausto Silva + ler O Evangelho dos Animais + stories do Copini no Instagram + Canal SocialGames7 com Gustavo Gambit e CIA + textos de Raphael Machado (Nova Resistência) + ser ex-membro do grupo Comunismo Ortodoxo + Monja Coen + Fazer origami com papel do bis + perder dinheiro com maquina de pegar ursinho + fumar palheiro com o avô + quebrar palito de dente no meio depois que usar + rezar Pai Nosso em aramaico + tentar se comunicar com o ashtar sheran + virar catequista e passar Plínio Salgado para as crianças + Limpeza de 21 dias de São Miguel Arcanjo + arrancar a fimose comendo cu apertado de galinha caipira + Regata branca WifeBeater com calça jeans clara e bota marrom + Ingressar na legiao estrangeira + Comprar toras de eucalipto pra reproduzir o centurion method mas nunca começar o treinamento + vender máquina de cartão de crédito + ler os escritos do Unabomber + Escutar a discografia do Paul Waggener + ler todos os livros do Pavel Tsatsouline + ouvir rap eslavo de cunho político suspeito + café com um cubo de manteiga dentro precedendo a primeira refeição do dia + beber 2L de leite por dia + Stronglifts 5x5 + Dieta Cetogênica + Canal Jason PROJETO GIGA + Cd do TRETA + comprar torre de chopp no prensadão + 2 cápsulas de Tadalafellas antes do sexo + só comprar comida japonesa importada pra dieta + comer arroz sem sal com peixe cru sem tempero enrolado em folha do fundo do mar + memes da página Dollynho Puritano + Deus Vult na capa do Facebook + acessar o dogolachan pelo computador da escola pra postar fanfic gay do Gilberto Barros + Trollar atendentes do mcdonalds no habbo hotel + ligar para o Motel Astúrias perguntar quando custa a bolacha Bauducco que aparece no site + Mandar entregar pizza na Rua dos Tamoios casa n°18 com portão vermelho + cosplay de russo no Omegle pedindo pra mostrarem a bunda + Dormir imaginando uma linha pra fazer viagem astral + recitar Homero pra mendigo + tomar antibiótico no café da manhã + Meditar imaginando o raio de luz violeta que representa a energia transmutadora + Workshop Reiki do Canal Luz da Serra MULHERES TERRAPLANISTAS RALEM.
Primeiro de tudo! Vai tomar no cu, MULHERES terraplanistas! Junto com todas que me contrariaram nos últimos meses falando "dur hur você não sabe nada de paleontologia, vai assistir seus desenhos filipinos e não encha o saco". TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! LERAM DIREITO? TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! A farsa ficou tão óbvia, que eles não tem mais como esconder que TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! Alguns mais penas, outros menos penas, MAS TODOS TEM. E aproveitando no mesmo vídeo, NÃO TEVE METEORO PORRA NENHUMA! Provavelmente as mudanças climáticas naturais, junto com a separação gradual dos continentes, é que extinguiu a mega-flora e a mega-fauna. E se teve algum meteoro, apenas acelerou o processo em uma região muito especifica. Agora só falta as ((especialistas)) e a (((Academia))) admitir que dinossauros nunca existiram e que foi tudo um erro grotesco de interpretação de pessoas que não sabiam que caralhos eram aqueles esqueletos. São apenas aves e mamíferos ancestrais de milhões de anos atrás. E antes que eu me esqueça, vai todo mundo que me contrariou tomar no cu!
GOSTAR DE MIM POR QUEM EU SOU E NAO PELA MINHA APARENCIA
Sério, de verdade, ser uma pessoa bonita não é fácil em nossa sociedade atual; não é só os olhares de desejo das mulheres e dos homens que me incomoda, e sim, o fato de ser só isso para as pessoas. Sou muito mais que apenas um cara bonito. Tenho qualidades além dessas, e saber que as pessoas não ligam para elas, pois estão entorpecidas de anseio pela minha formosura, me entristece muito.
Não suporto mais ser bonito. Tudo que eu queria era poder nascer de novo num corpo de uma pessoa feia, pois sério, vocês não sabem como me dói saber que por culpa de algo que nasceu em mim (a incrível beleza), serei rotulado eternamente por isso.
Eu trabalho, estudo, procuro, conheço, aprendo! Sou um ser-humano como qualquer outro e não só mais um rostinho bonito.
Pergunta antes de eu poder te namorar: Você é ocultista?
Essa é a pergunta de um milhão de dólares que raramente vejo sendo feita.
Se você ainda não for, pra se tornar minha namorada precisará ser e aqui está como fazer isso
É fato que a maior parte da literatura especializada ocidental acredita em Deus e Cristo, somente olhando-o por uma lente diferente. Não há um ritual que lhe aproxime de Deus, as coisas raramente são tão simples. Entretanto, com estudo e meditação o caminho começa a ficar mais claro.
Entenda que não sou nenhum senhor da verdade, e o que te falo hoje posso descobrir ser mentira amanhã. Saiba também que um dos maiores problemas desse meio é a falta de um início claro, sendo as obras tidas como introdutórias porcarias completas. Dito isso, lhe respondo o seguinte:
  1. O caminho mais completo para se aproximar do que você quer começa com noções do pensamento Helênico. Entenda que boa parte da visão de mundo cristã vem da antiguidade clássica, principalmente as noções de harmonia e belo. Não te peço para ler tudo o que já foi jogado ao chão pelos gregos, mas saiba um pouco das origens das coisas. Tenha uma ideia básica dos quatro humores gregos, e que essa é uma das origens para atribuirmos personalidades aos elementos da natureza. Entenda um pouco dos seus deuses e Cosmos, porque eles serão utilizados no futuro de forma metafórica em textos. Saiba que quando aparecer um hermafrodita em um texto especializado não há conexão com desvios modernos, mas com um simbolismo mais antigo (Salvo engano, sua origem é Platônica. Mais especificamente, O Banquete, durante os discursos sobre amor).
  2. Entenda que boa parte da origem da magia ocidental vem da confluência da cultura grega com a egípcia, incluindo a alquimia. A tábua esmeralda é um texto obrigatório. Leia um pouco sobre o Axioma de Maria, A judia. Aprenda um pouco da simbologia alquímica, porque será importante para você no futuro. É dentro da alquimia que irão discursar sem final sobre a trindade (pelo menos os da corrente de Paracelso). Não se pretenda nenhum mestre dos espagíricos, porque os químicos farão isso melhor do que você. Entenda que não havia essa separação absoluta entre o material e o espiritual, então os dois conhecimentos andaram juntos ao decorrer da história. Entenda também que haviam escritores voltados especificamente para a alquimia espiritual, enquanto outros à química.
  3. Estude a Cabala. Eu entendo que para alguns seja difícil dar atenção à Cabala Judaica com o surto conspiracionista chanístico sobre a índole de todo um povo, mas querendo ou não o judaísmo é o Pai da fé cristã, sendo Jesus judeu. Entenda que a árvore da vida é um estudo sobre Deus e suas emanações, e dela virá uma boa parte de seu conhecimento.
  4. Leia as coisas atuais sobre o assunto. Dê atenção aos escritores herméticos, principalmente.
Ocultismo é um saco, pelo menos se você for estudar seriamente. Você pode perder a vida se tiver um projeto ambicioso como se aproximar de Deus.
Você também pode pular algumas etapas no que te falei. Sobre a parte do pensamento grego, saiba que boa parte é "dispensável". Dito isso, recomento que entenda um pouco sobre o funcionamento do Cosmos de Ptolomeu. Entenda também alguns dos símbolos planetários, porque seu entendimento irá lhe ajudar no futuro.
Pra me namorar tambéme tem que gostar dos animes:
Akame ga Kill! Akarui Sekai Keikaku Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Criminale! Dog Style Domina no Do! Eden no Ori Yu-gi-oh
Sobre assistir Yu-gi-oh; quando eu era adolescente, gostava (na época que passou na TV Globinho e era moda), mas hoje em dia não gosto mais; então não assistiria de novo.
Quanto às minhas lembranças marcantes de Yu-gi-oh:
Em 2003, Yu-gi-oh era moda e todo mundo na escola da quinta e da sexta série jogava com cartinhas piratas, já o pessoal da sétima e da oitava não se interessava. A propósito, em 2003 tiveram duas grandes modas de brinquedos baseados em animes, cartinhas de Yu-gi-oh e Beyblade. Outro brinquedo que todo mundo da quinta e da sexta série levava pra escola em 2003 depois que passou a moda de Yu-gi-oh e começou a moda da Beyblade era a Beyblade.
Outra lembrança marcante que tenho de Yu-gi-oh é que em 2003 na escola o pessoal criava suas próprias cartinhas, fazendo desenhos e estatísticas.
Fujimura-kun Mates Gantz Gou-Dere Bishoujo Nagihara Sora♥ Higurashi no Naku Koro ni Kai: Matsuribayashi-hen Hitsugi no Chaika Ichigo 100% Ichinensei ni Nacchattara In Bura!: Bishoujo Kyuuketsuki no Hazukashii Himitsu Jigokuren: Love in the Hell Jinzou Shoujo JoJo no Kimyou na Bouken Part 4: Diamond wa Kudakenai JoJo no Kimyou na Bouken Part 5: Ougon no Kaze JoJo no Kimyou na Bouken Part 6: Stone Ocean JoJo no Kimyou na Bouken Part 7: Steel Ball Run Kaibutsu Oujo Lucky☆Star Mahou no Iroha! Mahou Tsukai Kurohime Monster Hunter Orage Mujaki no Rakuen Needless Zero Nyotai-ka Onihime VS Oretama Perowan!: Hayakushinasai! Goshujinsama♪ Re:Marina Rosario to Vampire Saitama Chainsaw Shoujo Sankarea School Rumble Shingetsutan Tsukihime Shocking Pink! Shurabara! Sora no Otoshimono Sora no Otoshimono Pico Akame ga Kill! Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Dorohedoro Nekopara Pet Toaru Kagaku no Railgun Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita.Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita. Isekai Quartet 2Isekai Quartet 2 Ishuzoku Reviewers Somali to Mori no Kamisama Eizouken ni wa Te wo Dasu na!Eizouken ni wa Te wo Dasu na! Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu.Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu. Jibaku Shounen Hanako-kun Haikyuu!!: To the TopHaikyuu!!: To the Top Darwin's GameDarwin's Game Kyokou SuiriKyokou Suiri Plunderer
PRE REQUISITO: GOSTAR DE FILMES DE FAROESTE.
IMPORTANTE: Se você gosta de filmes de super heroi, pare de ler e va se foder.
Se você é assim, fique longe de mim.
NÃO QUERO AS MULHERES QUE: As que falam palavrões As que fumam As que usam drogas As que postam foto com bebida Que bebem (menos 🍷, isso é coisa de dama) As que vão para balada, festa, rave etc As que postam fotos com short curto, decote ou sensuais
Há uma coisa que eu quero que você entenda sobre nós os homens.
Quando você colocar uma foto sua nua no facebook, fazendo uma pose gostosa, mostrando os seios ou como vemos em várias fotos mostrando o bumbum ou deitada sedutoramente em sua cama, a única coisa que você faz é que as pessoas tenham desejo sexual por você, claro em A maioria dos casos por parte de homens.
Eu sei que você vai ficar tão emocionada com os 500 likes, 120 comentários e as inúmeras mensagens privadas! Você vai querer postar cada vez mais fotos para se sentir cada vez mais no topo.
Mas há algo importante que você precisa saber:
Na verdade nenhum desses caras que gostam, comentam ou enviam mensagens privadas te ama. Tudo o que eles querem é usá-la e depois atirá-la para o lixo, para ser honesto nenhum deles a levaria para sua casa para ser sua esposa, acredite em mim, você para eles não é mais que uma menina de programa em busca de popularidade barata No Facebook.
Os homens ricos os que tem o que você procura "dinheiro" ou os pobres admiram as mulheres que se vestem com decência e se respeitam. Uma vestimenta decente que não revela muito o seu corpo, leva-os a amar e a respeitar-te, isto a simples vista nos diz que és uma mulher virtuosa, alguém a quem se pode levar para casa para ser esposa e mãe.
Isto em muitos casos diz-lhes que você foi criada com princípios morais e lhes dá detalhes do seu bom histórico familiar.
Eles não se preocupam muito com a maquiagem excessiva, uma mulher digna de propor casamento sempre se distingue do monte, não importa como.
Valoriza seu corpo, lembre-se que para encontrar diamantes é preciso cavar, respeita, e um verdadeiro homem vai te respeitar de um modo ou de outro.
Mas você terá muito respeito: Mulher, não mostre seu corpo no facebook, você não sabe que tipo de pessoas, venha suas coisas, você é uma mulher bela, não precisa de fotos, nem mostrar tanto, você pode conquistar com sua simpatia, com seu educacióncon seu sonrrisa,
As que já ficaram com amigos seus, ou que ficam com mais de 3 em um único ano As que não trabalham ou estudam (ou que estão em um curso irrelevante de humanas) As que não sabem o básico de uma casa, como lavar, passar roupa, cozinhar, trocar fralda, etc As interesseiras As que estão pedindo presentes sempre As que já estão comprometidas As não gostam de crianças ou dizem que não querem ter filhos (pessoas que não querem ter filhos não são confiáveis) As que tem piercing de bufalo
submitted by NoiteAmorosa to DiretoDoZapZap [link] [comments]


2020.04.13 10:50 Kumiyo123 MEUS RELATOS COMO TESTEMUNHA DE JEOVÁ:...

Meu nome é Larissa e eu tenho 23 anos hoje, minha vida com os TJs começa quando eu tinha 2 anos, não me lembro direito da época, Mas a minha mãe tinha entrado para a religião e logo quase toda a família entrou, principalmente o meu avô. Desde pequenos, fomos ensinados sobre o Armageddon e sempre nos botavam medo para assim seguir Jeová, eu sempre via as outras crianças comemorando aniversário e se divertindo, comendo doces que pareciam ser bons e eu nunca tive isso, apesar de na época eu não questionar a religião, eu sentia algo na época, como se eu quisesse me libertar. Queria comemorar todas as festas natalinas, a família reunida, coisa que nunca tivemos na família porque mesmo sendo testemunhas de Jeová, eles agiam como a encarnação do demônio, falavam mal do outro e constantemente cometiam pecados, ou eram hipócritas, isso não era só na minha família, ou na assembleia dos TJs, mas no mundo inteiro. Sempre fui orientada a não conversar com pessoas de outras religiões, até quando eu tinha 12 anos e um menino de 15 anos me salvou de ser atropelada por uma perseguição policial, eu fui conversando com ele até minha casa, e quando cheguei lá meu pai viu e expulsou ele, bem bravo, nunca passei tanta vergonha na minha vida, ele me esculachando, a família toda de platéia lá fora e os vizinhos vendo aquela família que nunca falava com eles, colocando seu verdadeiro demônio para fora. Por causa dessas e outras coisas, eu desenvolvi algumas síndromes e problemas que tenho até hoje, principalmente em questão de socialização, bem como o medo que sentia de conversar com outras pessoas por achar que representavam tudo de ruim no mundo, e que Jeová Deus não permitia. Lembro de uma festa na escola (na época os TJs eram novos na nossa cidade, até esse ponto uma escola das TJs havia sido criada na cidade mas meu pai estava tendo problemas burocráticos para me tirar de lá) e era uma festa tão linda, de páscoa, uma empresa nos deu ovos de chocolate e mostrou alguns vídeos e fotos sobre união em família e o que Jesus queria para a gente, no final cantamos o hino, porque o prefeito estava lá.. Cheguei em casa e meu pai descobriu que eu participei de festas pagãs e também cantei o hino nacional, ele me bateu e até hoje não esqueço toda a humilhação que ele me fez passar 😭😭 eu me escondi de baixo da cama, então ele tirou o colchão e ficou com a ponta da vassoura batendo em mim de baixo da cama, quebrou até meu dedo, e minha coluna ficou doendo por 2 meses, esse foi o estopim para logo logo meu pai me tirar da escola pública. Aos 14, conheci o movimento homossexual, a minha religião o abominava, mas eu achei uma luta justa pelos direitos iguais, e me lembrei do que Jesus disse no telão da escola na páscoa "eu amo a todos como iguais", e comecei a questionar se a bíblia foi algo criado por humanos para estabelecer seus controles sob outras pessoas e que Jesus não queria isso. Aos 15, meu irmão nasceu com 28 semanas e seis dias, ele tinha 1.2 kg, e precisou ser internado e precisando de transfusão de sangue, minha mãe não deixou.. e abriu um processo jurídico contra os médicos que queriam a todo custo impedir que o bebê morra, porque eles disseram "eu entrei para este trabalho para salvar vidas, o bebê que não tem chance de sobreviver sem o sangue, ele não tem consciência" e então no meio do processo jurídico que ficou demorado, ele morreu.. Foi uma péssima experiência, a família toda chorando, e foi aí que eu comecei a ter raiva da religião por ter matado meu irmão. Com o choque, fomos pro Japão quando eu tinha 15 anos, por causa de um amigo do meu pai, mesmo contra a minha vontade. Após isso, ninguém parava em casa a não ser eu, porque minha mãe e meu pai passavam o dia todo trabalhando na fábrica de confecção do amigo dele. Foi aí que eu conheci um garoto que era Brasileiro, ele me ajudou a ver o mundo de forma diferente, o que antes era medo e vontade de ir ao paraíso para finalmente a minha dor acabar, se transformou em amor, carinho, afeto, preocupação, eu tinha muito ciúmes dele na época por ele ser popular (nem tanto, mas como eu era extremamente anti-social eu achava), mas isso não dava briga, só fortalecia nossa amizade, ele me ensinou algumas coisas do idioma local também. Até que um dia eu e ele transamos, eu decidi contar para a minha mãe porque eu confiava nela, ou pelo menos o que os "outros" falavam sobre relação materna, aí depois disso, minha vida chegou ao inferno.. Ela começou a me ignorar, nem meu pai entendia, ela começou a delegar as tarefas de casa todas para mim, tendo dias que até mandava a empregada ficar em casa. E então ela decidiu contar para as testemunhas de Jeová que haviam no Japão, por julgamento, decidiram que eu deveria ser expulsa... E bem, 6 meses no Japão apenas e minha mãe me expulsou de casa, mesmo sem eu saber o idioma 😢 comecei a viver na rua, meus familiares até me viam na rua e me ignoravam, e eu me escondia do garoto que eu amava por achar que ele iria me julgar como todo mundo, até que um dia (4 dias após eu ter sido expulsa) ele me encontrou quando eu não estava vendo e me acolheu, me ofereceu até um emprego na fábrica do pai dele alguns anos depois, hoje em dia, ele é o meu marido e a pessoa com desejo ter 2 filhos 🥺❤️ viajamos o mundo, eu finalmente me libertei da religião, e conheci outras ótimas... Um tempinho depois, eu voltei a visitar meus parentes que não eram TJs, e foi aí que eu percebi que Jesus Cristo tinha dito "ame o próximo como ama a si mesmo" e as TJs não ensinavam isso, ensinavam a abandonar quem não era da religião, abandonar os familiares, aonde que isso é amor??? O problema é que muitas vezes testemunhaa de Jeová convertem pessoas vítimas de algum sofrimento na vida mostrando versículos da Bíblia específicos, mas não mostram todo o resto, que é o amor de Jesus Cristo, o seu principal ensinamento, após... Só tive um pouco de dificuldade para entrar no mercado pois passei a vida toda estudando a bíblia, e a escola pública era muito ruim, ainda mais numa cidade do interior. Hoje eu moro no Chile com meu marido, falamos 4 idiomas (inglês, português, espanhol, francês) e estamos planejando ir para a Austrália para assim nos casarmos e sermos felizes para sempre, e esquecermos o passado 🥰❤️
submitted by Kumiyo123 to desabafos [link] [comments]


2020.03.12 03:43 HoBaLoy E SE Joffrey tivesse cumprido a sua palavra e enviado Ned Stark para a Muralha/Patrulha da Noite?

A simulação desta semana envolve o cumprimento de um combinado, uma maquinação. Conforme sabemos em AGOT a confissão de Ned Stark sobre sua “traição” ao Rei Joffrey só ocorrera pois ele queria salvar sua filha Sansa. Tal interim fora sugerido e arquitetado por Varys, obviamente com a participação direta da Rainha Cersei.
A conversa que fez com que Ned cedera e concordara em mentir e ferir a sua honra aconteceu em sua cela nos seguintes termos:
(...)
– Quer que sirva a mulher que assassinou o meu rei, massacrou meus homens e fez do meu filho um aleijado? – a voz de Ned estava carregada de incredulidade.
– Quero que sirva o reino – disse Varys. – Diga à rainha que confessará sua vil traição, ordene a seu filho que pouse a espada e proclame Joffrey o herdeiro verdadeiro. Proponha denunciar Stannis e Renly como usurpadores sem fé. Nossa leoa de olhos verdes sabe que é um homem de honra. Dando-lhe a paz de que precisa e o tempo para lidar com Stannis, e jurando levar seu segredo para a tumba, creio que lhe será permitido vestir o negro e viver o resto de seus dias na Muralha, com seu irmão e aquele seu filho ilegítimo.
Pensar em Jon encheu Ned com um sentimento de vergonha e uma mágoa profunda demais para ser expressa em palavras. Se ao menos pudesse voltar a vê-lo, sentar-se e falar com ele… Uma dor atacou-lhe a perna quebrada sob o imundo gesso cinzento que a cobria. Estremeceu, abrindo e fechando os dedos, impotente.
– Esse plano é seu – arquejou para Varys – ou está aliado a Mindinho? Aquilo pareceu divertir o eunuco.
– Prefiro me casar com a Cabra Negra de Qohor. Mindinho é o segundo homem mais traiçoeiro dos Sete Reinos. Ah, alimento-o com sussurros escolhidos, o suficiente para que ele pense que estou do seu lado… tal como permito que Cersei pense que estou do dela.
(...)
Ao fim do capítulo, a lembrança do destino dos filhos do Princípe Rhaegar, principalmente a da princesa Rhaenys (que fora assassinada pelas mãos dos Lannister) foi o que fez com que Ned cedesse à proposta de Varys.
No capítulo de Arya, sua falsa confissão ocorrera nos seguintes termos:
O pai ergueu a voz ainda mais alto, esforçando-se por ser ouvido.
– Traí a fé do meu rei e a confiança do meu amigo Robert – gritou. – Jurei defender e proteger seus filhos, mas antes ainda que seu sangue arrefecesse conspirei para depor e matar seu filho, e tomar o trono para mim. Que o Alto Septão, Baelor, o Amado, e os Sete sejam testemunhas da verdade que digo: Joffrey Baratheon é o verdadeiro herdeiro do Trono de Ferro, e, pela graça de todos os deuses, Senhor dos Sete Reinos e Protetor do Território.
A própria fala de Joffrey comprova que fora Cersei que sugerira o envio de Eddard para a Muralha, no entanto, o caráter e a natureza torpe e sádica de Joffrey acabaram por culminar no seguinte:
– Minha mãe pede-me que permita a Lorde Eddard que vista o negro, e a Senhora Sansa suplicou misericórdia para o pai – olhou então à direita para Sansa e sorriu, e por um momento Arya pensou que os deuses tinham ouvido sua prece, até que Joffrey voltou a virar-se para a multidão e disse: – Mas elas têm o coração piedoso de mulher. Enquanto eu for rei, a traição nunca passará impune. Sor Ilyn, traga-me a cabeça dele.
A multidão rugiu, e Arya sentiu a estátua de Baelor balançar quando todas aquelas pessoas a empurraram. O Alto Septão agarrou a capa do rei, e Varys aproximou-se correndo, sacudindo os braços, e até a rainha estava lhe dizendo alguma coisa, mas Joffrey balançou a cabeça (...)
A última descrição demonstra o desconforto de Varys, da Rainha Cersei e até do Alto Septão, cada uma tentando interceder por conta de seus motivos.
O que ficamos sabendo posteriormente e com o desenrolar dos acontecimentos e dos atos é que não existe dúvida que o cenário criado fora para a misericórdia e envio de Ned para a Muralha.
Os interesses e as justificativas para isso eram diversos.
Varys, como sabemos, tinha sua própria agenda e sua conspiração ainda com muitas situações e muitos atos que deveriam acontecer em melhor momento. Ele mesmo anteriormente, ouvido por Arya, menciona em sua conversa com Ilyrio que era muito cedo para acontecer a guerra. Isso provavelmente seja um dos principais motivos se não for o único que ele arquitetara a pena alternativa de Ned.
A Rainha Cersei buscava a estabilidade e garantia de seu filho no trono. Além disso, com o provável envio de Ned para a Muralha a guerra nas Terras Fluviais poderia ter se modificado substancialmente.
O Alto Septão ficou revoltado por conta da profanação que ocorrera. O local escolhido, como dito, seria o mais propício para misericórdia e não para execução, justamente por isso que ocorrera em frente ao Septo de Baelor. Posteriormente vimos suas reclamações neste sentido e até o Alto Pardal posteriormente menciona a ocorrência de tal profanação ao templo.
Todos conhecemos a honra quase sempre inabalável e como Ned leva suas promessas a sério. Por conta disso, se Ned realmente fosse mandado a Muralha acredito que seja indubitável que iria vestir o negro e de maneira nenhuma poderia empreender uma fuga ou descumprimento do que fora combinado. Além disso, o principal motivo, claro, é o fato dos Lannisters terem Sansa em seu poder.
Mesmo assim, o exercício fica no desenrolar da história se tal fato tivesse acontecido, e as questões que ficam são:
  1. Qual seria o destino de Arya? Ela acompanharia Ned e Yoren para a Muralha de forma secreta? Ela encontraria outro jeito de ter contato com Ned antes mesmo dessa jornada?
  2. Ned iria dizer para Robb abandonar a guerra e jurar lealdade a Joffrey?
  3. Ned iria dizer para Robb jurar lealdade ao Rei Stannis?
  4. Quando na Muralha, como seria a retomada de relacionamento com Jon Snow (sabemos que fora a única coisa que tinha agradado Jon ao pensar em Ned com ele na Muralha)?
  5. Ned revelaria algo do passado para Jon? Revelaria quem era sua mãe?
  6. Quais seriam as atitudes de Ned em relação à notícias e acontecimentos estranhos que aconteceram na Muralha? A sua palavra faria diferença nos apelos aos lordes de Westeros?
  7. Quais seriam as atitudes de Ned em relação ao desparecimento de Benjen Stark?
  8. Os Lannister manteriam Ned Stark sob vigilância na Muralha?
  9. Os Lannister poderiam tentar assassinar Ned na Muralha de uma forma que parecesse um acidente?
  10. Varys intercederia de mais alguma forma na manutenção da paz?
  11. Além de todas estas questões, quais outros acontecimentos poderiam ser muito diferentes do que acontecera?
submitted by HoBaLoy to Valiria [link] [comments]


2020.03.04 13:20 angeloaere Alucinações

Olá. Escrevi algumas coisas e gostei muito de escrever. Gostaria de compartilhar e receber a opinião alheia. Segue a prosa:
Quieto segue o ser mais profundo, vivendo de migalhas mal dadas, de momentos jubilosos passados, repassados e espremidos. Tudo bem gritar sem ser ouvido? Nem eu, que sou eu, tenho piedade, quem vai ter? Os pedidos mais profundos são inevitáveis e constantemente evitados, e com grande horror, grande mesmo, somos ignorados, novamente, por nós mesmos. Mas tudo bem, temos tempo, e tempo não falta. Na infinidade do momento, é lindo, como a água do mar, azul e imenso, dividir em gotas é possível.
O absurdo é a melhor parte, melhor parte de todas as partes. E como não seria, queridos? Vivemos a botar limites, e as palavras que ultrapassam o limiar da normalidade com tamanha perícia atiça nosso ser da maneira mais gostosa, como a alegria, que é incontrolável, natural da destruição e bem vinda sempre. Grande será o dia em que o conhecimento não fuja de mim, que o bom seja passível de preservação, e que o mal fique por lá mesmo, no inferno. Umidade e belas árvores, e águas limpas, onde lembranças parecem sonhos, pelados e verdadeiros, como devem ser.
Sonhos me trazem um amigo meu, que conversa, e fala. Amigo meu que me ama e que, sem ter o que fazer, diz o que deve ser dito. Impressionante é o entendimento, incompleto e maior que todos os outros, maravilhoso! As vezes penso, amigo, que o mundo gira pra se entender, e se consumir, e eles giram pra viver, igual a gente, entende? Eu vejo, e você também, amigo.
Bizarro, completamente aterrorizante, feliz e nostálgico. Como seria a vida sem o terror e a alegria de ser enxergado? Atuante e astuto, tento enganar quem me vê, sem muito sucesso. Maravilhoso seria se a vida não fosse tão real. Mas aí, amigos, quem vai me dizer que ela é? Eu não. Deus talvez, que todos chamam, que eu insisto em não responder. Procuro as vezes na menor das folhas, um motivo de resiliência, e não obstante, encontro. Apesar do maior dos pesos, vejo a beleza que cerca toda existência. Que beleza. Lindo, três vezes lindo, e inegável, e a dúvida, impassível, inabalável e mais forte que todas as forças. E ainda assim, aí estamos, conscientes, seguindo aos céus.
submitted by angeloaere to escrita [link] [comments]


2020.02.08 00:45 altovaliriano Quem mandou Mandon Moore matar Tyrion?

Texto original: https://www.reddit.com/asoiaf/comments/1c8sa9/spoilers_all_complete_analysis_who_was_mandon/
Autor: Galanix (moderador do asoiaf)
Título original: Complete Analysis: Who was Mandon Moore's Blackwater patron?

Durante a Batalha da Água Negra, Sor Mandon Moore tenta matar Tyrion na ponte de navios, mas falha devido à intervenção de Podrick Payne. Depois, Tyrion parece totalmente convencido de que Cersei foi quem colocou Moore nisso, mas não acredito que este seja esse o caso.

QUEM FOI MANDON MOORE?

Jaime o descreveu como um dos homens mais perigosos da Guarda Real, porque seus olhos não revelavam nada. Ele geralmente não era querido e até riu de Barristan depois que este foi expulso da Guarda Real. Durante a revolta em Porto Real, após a partida de Myrcella, Mandon abandonou Sansa (a quem ele foi encarregado de proteger) e, em vez disso, protege Joffrey. Tyrion mais tarde o repreende por isso.
Varys nos dá a melhor panorama sobre Sor Mandon quando Tyrion o questiona:
Bronn tinha desenterrado tudo que pôde sobre Sor Mandon, mas não havia dúvida de que Varys poderia lhe dizer muito mais... se decidisse dividir o que sabia.
– O homem parece ter sido bastante desprovido de amigos – disse Tyrion, com cautela.
– Lamentavelmente – disse Varys –, oh, lamentavelmente. Talvez conseguisse encontrar alguns familiares se revirasse algumas pedras no Vale, mas aqui... Lorde Arryn trouxe-o para Porto Real e Robert deu-lhe seu manto branco, mas temo que nenhum dos dois gostasse muito dele. Nem era o tipo de homem que os plebeus aplaudem nos torneios, apesar de sua indubitável perícia. Ora, até seus irmãos da Guarda Real nunca chegaram a nutrir por ele amizade. Certa vez, ouviram Sor Barristan dizer que o homem não tinha nenhum amigo fora a espada e nenhuma vida para além do dever... mas, entenda, não creio que Selmy dissesse isso inteiramente como elogio. E isso é estranho, se pensarmos no assunto, não é? Daria para dizer que são essas as exatas qualidades que procuramos para a nossa Guarda Real... homens que não vivem para si, mas para o seu rei. Visto sob essa luz, nosso bravo Sor Mandon era o perfeito cavaleiro branco. E morreu como um cavaleiro da Guarda Real devia morrer, de espada na mão, defendendo um homem do sangue do rei. – O eunuco brindou-o com um sorriso bajulador e observou-o atentamente.
Tentando assassinar um homem do sangue do rei, você quer dizer. Tyrion perguntou-se se Varys saberia mais a respeito do que estava dizendo.
(ASOS, Tyrion II)
A partir disso, sabemos que Sor Mandon veio originalmente do Vale e foi trazido a Porto Real por Jon Arryn. Também vemos que ele tinha poucos amigos e aparentemente não tinha lealdade, a não ser ao seu próprio dever. Quem o mandou matar Tyrion? Vamos explorar os candidatos ...

MOTIVOS PRÓPRIOS

É possível que Sor Mandon tenha matado Tyrion por sua própria vontade. Ele é geralmente um personagem não reativo, mas alguém poderia poderia arguir que Tyrion o antagonizou. Sor Mandon estava aparentemente familiarizado com Sor Vardis Egen - o homem que Bronn matou no julgamento de Tyrion no Ninho da Águia. Essa informação é usada para zombar de Ser Mandon quando Tyrion o conhece:
– Sor Mandon, não conhece os meus companheiros. Este é Timett, filho de Timett, Mão Vermelha dos Homens Queimados. E este é Bronn. Lembra-se de Sor Vardis Egen, que era capitão da guarda doméstica de Lorde Arryn?
– Conheço o homem.
Os olhos de Sor Mandon eram cinza-claros, estranhamente descorados e sem vida.
– Conhecia – corrigiu Bronn, com um fino sorriso. Sor Mandon não se rebaixou a mostrar que o tinha ouvido.
(ACOK, Tyrion I)
Mais tarde, Sor Mandon é designado como guarda pessoal de Sansa quando ocorre a revolta após a partida de Myrcella. Tyrion o repreende e a Sor Boros por não terem protegido:
– Sor Mandon, você era o escudo dela.
O homem permaneceu impassível: – Quando atacaram Cão de Caça, pensei primeiro no rei.
[...]
Tyrion tinha engolido o máximo que conseguia.
– Que os Outros levem a porra de seus mantos! Tire-o, se tem medo de usá-lo, maldito imbecil… Mas encontre Sansa Stark ou, juro, mandarei que Shagga abra essa sua cabeça feia para ver se há alguma coisa aí dentro além de chouriços.
(ACOK, Tyrion IX)
Com base nas citações acima, é possível que Sor Mandon tivesse ressentimento de Tyrion e decidiu lidar com o assunto por conta própria no Água Negra. No entanto, não acho que Sor Mandon seja do tipo que tome uma atitude tão ousada contra alguém da família real sozinho. Além disso, essa é a opção apresenta com menos significado literário e tudo me parece fútil se ninguém mais estiver por trás disso.

CERSEI

Claramente, Cersei tinha os motivos para matar Tyrion. Em geral, havia pouco amor entre os dois. Ele havia recentemente tomado Tommen como refém, mandado Myrcella para Dorne e ela acreditava que ele era seu valonquar .
O próprio Tyrion acredita que ela é a opção da mais óbvia:
Cersei deve lhe ter pago para se assegurar de que eu nunca voltaria da batalha. Por que outro motivo teria feito aquilo? Nunca fiz a Sor Mandon nenhum mal, que eu saiba. Tyrion tocou o rosto, puxando a carne esponjosa com dedos grossos e desastrados. Outro presente de minha querida irmã.
(ACOK, Tyrion XV)
Ali, na Fortaleza de Maegor, todos os criados eram pagos pela rainha, e por isso qualquer visitante podia ser outra das marionetes de Cersei, enviada para acabar o serviço que Sor Mandon tinha começado.
[...] Já estive aqui duas vezes e encontrei-o morto para o mundo.
– Morto, não. Embora minha querida irmã tenha tentado. – Talvez não devesse ter dito aquilo em voz alta, mas Tyrion já não se importava. Cersei estava por trás da tentativa de Sor Mandon de matá-lo, sabia disso emseu âmago.
(ASOS, Tyrion I)
No entanto, existem algumas razões pelas quais acho que Cersei não é a melhor opção:
Até Tyrion achou estranho que Cersei usasse Ser Mandon em vez dos outros três:
Sabia que Sor Meryn e Sor Boros pertenciam à irmã, e mais tarde Sor Osmund, mas permitira-se acreditar que os outros não tinham sido completamente perdidos pela honra.
(ACOK, Tyrion XV)
Além disso, quando Lancel relata a Cersei sobre o estado da batalha, ela diz para ele comunique a Tyrion como se esperasse que ele ainda estivesse vivo:
Quando Sor Lancel Lannister disse à rainha que a batalha estava perdida, ela virou a taça de vinho vazia que tinha nas mãos e disse: – Vá dizer isso ao meu irmão, sor – sua voz soava distante, como se a notícia não lhe interessasse grandemente.
(ACOK, Sansa VII)
Além disso, se Cersei queria que Tyrion morresse, matá-lo enquanto ele protegia a cidade e sua própria família parece estar fora do compasso até para ela. Mas se não foi Cersei, quem teria sido?

QUEM MAIS?

Tyrion certamente tinha seu quinhão de inimigos além de Cersei. Muitas pessoas tinha motivo para matá-lo:
Eu não acho que era qualquer uma das pessoas acima. Tywin estava fora guerreando e parece estranho nomear Tyrion como Mão para consertar as coisas apenas para matá-lo em um momento de incerteza. Pycelle estava trancado em uma masmorra e não tinha nenhum relacionamento com Sor Mandon até onde sabemos.
Joffrey certamente poderia ter ordenado a Sor Mandon e, tão cumpridor de seu dever como Mandon era, ele pode ter executado a ordem. Não há nenhuma evidência real a favor ou contra Joffrey, apenas considero esta uma escolha chata e sem inspiração.
Além disso, Joffrey estava cagando nas calças de medo durante a batalha e ele não queria Tyrion morto naquele momento em particular, porque o anão parecia ser o único capaz de manter a ordem das coisas.
Assim, restam duas pessoas que geralmente parecem estar por trás de tudo...

VARYS

Sabemos que a motivação de Varys neste ponto da história era enfraquecer o reino para que Aegon pudesse conquistá-lo mais facilmente. Mais tarde, ele mata Kevan por ser uma Mão muito competente e, sem dúvida, manipulou as circunstâncias para que Tyrion matasse Tywin pelas mesmas razões. Talvez ele quisesse matar Tyrion no Água Negra por ser uma mão competente também.
Desde a primeira citação acima, vimos que Tyrion suspeita que Varys sabe mais do que está falando sobre Sor Mandon. Há também a fala sobre como Varys "O eunuco brindou-o com um sorriso bajulador e observou-o atentamente.". Então, se Varys sabe mais do que está dizendo, por que ele está escondendo isso de Tyrion, a menos que ele seja o responsável?
Uma explicação é que, mesmo que Varys saiba que Mindinho fosse o mandante, serve a seus próprios interesses permitir que Tyrion pensasse que foi Cersei. Fica claro pelo que acontece mais tarde que Varys está preparando Tyrion para se tornar um ativo a ser usado em benefício de Aegon. Então, deixar Tyrion pensar que Cersei tentou matá-lo apenas promove a agenda de Varys, fazendo com que Tyrion se sentisse alienado de sua família e aumentasse sua probabilidade de se voltar contra eles.
Aparentemente, Varys não teve nenhum relacionamento com Sor Mandon, mas Varys é um agiota de informações, então ele possivelmente arranjou algo contra ele. Suponho que o tudo se resume a saber se você realmente acredita que Varys realmente queria Tyrion morto.
Eu sou da opinião de que ele estava preparando Tyrion para jogar a favor de seu time no segundo em que chegou a Porto Real, e não acho que ele quisesse acabar com uma peça tão valiosa quanto Tyrion ainda.
O que nos leva a ...

MINDINHO

Sor Mandon foi trazido do Val para Porto Real junto com Jon Arryn. Mindinho também foi levado a corte por Jon Arryn na mesma época, por isso é lógico que Mindinho e Sor Mandon tivessem algum tipo de relacionamento. Varys diz sobre Sor Mandon que " Lorde Arryn trouxe-o para Porto Real e Robert deu-lhe seu manto branco, mas temo que nenhum dos dois gostasse muito dele.". Se Jon Arryn nem sequer gostava de Sor Mandon, é bem possível que ele tenha entrado no serviço de Jon Arryn por recomendação de outra pessoa, e essa outra pessoa talvez fosse Mindinho.
Mindinho esteve em Ponteamarga durante a maior parte do tempo que antecedeu a Batalha do Água Negra, por isso levanta a questão de saber se ele poderia ter enviado a ordem a Sor Mandon para matar Tyrion. Com base em como ele foi capaz de comunicar instruções a Sansa via Dontos em Tormenta de Espada, podemos assumir que ele poderia ter enviado a ordem a Ser Mandon. Se não foi através do Dontos, teria sido através dos Kettleblacks, um dos quais (Osmund) está na Guarda Real com Sor Mandon.
Mas qual era o motivo de Mindinho? Em A Guerra dos Tronos, Mindinho diz a Catelyn que ele perdeu sua adaga valiriana de punho de osso de dragão (a mesma usada pelo fracassado assassino de Bran) em uma aposta para Tyrion. Isso se revelou uma mentira. A verdade é que Tyrion perdeu a adaga em uma aposta para Robert, e foi Joffrey quem deu a adaga ao assassino. É essa mentira que faz Catelyn prender Tyrion na Estrada do Rei.
Quando Tyrion chega a Porto Real como Mão, a questão da adaga surge com Mindinho:
– Essa também é uma bela faca.
– Ah, é? – havia travessura nos olhos de Mindinho. Puxou a faca e olhou-a num relance casual, como se nunca a tivesse visto antes. – Aço valiriano e um cabo de osso de dragão. Um poucosimples, no entanto. É sua, se quiser.
– Minha? – Tyrion deu-lhe um longo olhar. – Não. Penso que não. Minha, nunca – ele sabe, o canalha insolente. Ele sabe, e sabe que eu sei, e pensa que não posso encostar nele.
(ACOK, Tyrion IV)
Proteger essa mentira pode ser um motivo para Mindinho matar Tyrion, no entanto, ele não parece muito preocupado com isso. O fato de ele continuar carregando a adaga consigo na frente de Tyrion quase parece que ele o está provocando. A verdadeira mentira que Mindinho está tentando proteger vem mais tarde na conversa:
– Lysa é mais tratável do que Catelyn, sem dúvida… mas também mais temerosa, e, pelo que sei, odeia-o.
– Ela crê que tem bons motivos para isso. Quando fui seu hóspede no Ninho da Águia, insistiu que eu tinha assassinado seu marido e não se mostrou disposta a dar ouvidos a negações – Tyrion inclinou-se para a frente. – Se lhe entregar o verdadeiro assassino de Jon Arryn, poderá pensar melhor de mim.
Aquilo fez Mindinho endireitar-se.
– O verdadeiro assassino? Confesso que me deixa curioso. Quem tem em mente?
Foi a vez de Tyrion sorrir:
– Os presentes dou aos meus amigos, livremente. Lysa Arryn terá de compreender isso.
(ACOK, Tyrion IV)
Mindinho raramente é pego de surpresa e acho que Tyrion realmente o abalou aqui. A ironia é que Tyrion pensou que fora Pycelle quem envenenou Jon Arryn, não Mindinho. Mais tarde, Mindinho parece chateado quando descobre que Tyrion mentiu para ele sobre o noivado entre Myrcella-Robert Arryn:
– Gosto tanto de você como sempre gostei, senhor. Embora não aprecie que me façam de bobo. Se Myrcella se casar com Trystane Martell, dificilmente poderá se casar com Robert Arryn, não é mesmo?
– Não sem causar um grande escândalo – admitiu. – Lamento meu pequeno estratagema, Lorde Petyr, mas, quando conversamos, não tinha como saber que os homens de Dorne aceitariam minha oferta.
Aquilo não apaziguou Mindinho.
– Não gosto que mintam para mim, senhor. Deixe-me fora do seu próximo logro.
(ACOK, Tyrion VI)
Diante disso, fica claro que Mindinho tinha motivo, meios e oportunidade. Eu acho que ele é o candidato mais provável a ter ordenado a Sor Mandon que matasse Tyrion no Água Negra. É até possível que Mindinho tenha planejado que Tyrion fosse o culpado pelo assassinato de Joffrey mais tarde, o que seria a terceira vez em que ele tenta arruinar a vida de Tyrion.

TL; DR - Mindinho era quem estava por atrás de Mandon Moore na tentativa de matar Tyrion no Água Negra.

submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.01.27 03:34 altovaliriano Jon Connington

A Casa Connington somente passou a existir em A Tormenta de Espadas, assim como Jon. Já havíamos ouvido falar de “Sor Ronnet de Poleiro do Grifo” em A Fúria dos Reis, mas seu sobrenome era desconhecido. O próprio Poleiro do Grifo só surgiu nos mapas de O Festim dos Corvos.
Portanto, a Batalha dos Sinos, Jon Connington e sua Casa foram adições posteriores à história, provavelmente em decorrência dos planos para reestabelecer Aegon, filho de Rhaegar, na história e dos planos para o salto temporal de 5 anos entre Tormenta e Dança. E todos este pano de fundo foi lançado pensando no retorno de Aegon, filho de Rhaegar.
Jon Connington é o único filho de Armond Connington, antigo Senhor de Poleiro do Grifo, quando os Connington ainda eram uma casa nobre menor jurada aos Baratheon de Ponta Tempestade. Não se sabe como, Armond conseguiu fazer com que seu filho se tornar-se escudeiro em Porto Real para o mesmo cavaleiro que o próprio príncipe herdeiro servia. Mais tarde Jon Connington serviria de escudeiro para o próprio príncipe herdeiro, que o considerava um grande amigo.
Entretanto, em algum ponto desta convivência, Jon Connington desenvolveu sentimentos românticos por Rhaegar Targaryen. Aparentemente, este amor foi determinante para que Connington se mantivesse como um legalista todos esses anos. O que surpreende é que o sentimento tenha suportado o casamento com Elia e o rapto de Lyanna.
Com a morte do pai em algum momento antes de 280 dc, JonCon se tornou Lorde de Poleiro do Grifo. Não é dito em nenhum momento dos livros em que ponto da vida Connington foi armado cavaleiro, mas não seria de se estranhar caso descobríssemos que fora antes do torneio de Harrenhal, pelas mãos de seu amado Rhaegar. Afinal, o príncipe herdeiro havia armado homens de reputações piores, como Gregor Clegane. Por que não seu grande amigo Jon?
De fato, JonCon esteve no torneio da Falsa Primavera, durante o qual é lembrado por ter dançado com Ashara Dayne. Antes disso, quando Steffon Baratheon ainda era vivo, Barristan se lembra de tê-lo derrubado do cavalo em um torneio em Ponta Tempestade. Kevan Lannister afirma que JonCon, quando jovem, era capaz, enérgico e habilidoso com armas, e que isso lhe rendeu o cargo de Mão do Rei, depois que Owen Merryweather havia sido exilado por Aerys II.
Connington passou de perseguidor de Robert a perseguido, quando bateu em retirada de Septo de Pedra. Por seu fracasso, Aerys o exilou. A experiência o traumatizou de forma que qualquer pessoa consegue notar, e muito provavelmente é a razão pela qual JonCon é tão desprovido de humor:
– Entendo o ódio bem o suficiente.
Pelo jeito que Griff falou isso, Tyrion soube que era verdade. Este aí tem se alimentado de ódio. É o que o aquece à noite, durante anos.
(ADWD, Tyrion III)
Jon sonha com isto, mesmo 17 anos depois:
Na noite passada, sonhara novamente com o Septo de Pedra. Sozinho, com uma espada na mão, corria de casa em casa, derrubando portas, pulando de telhado em telhado, enquanto seus ouvidos captavam o som distante de sinos. Profundas badaladas de bronze e carrilhões de prata soavam dentro de seu crânio, em uma cacofonia enlouquecedora que ficava cada vez mais alta, até que sua cabeça parecia explodir.
Dezessete anos haviam se passado desde a Batalha dos Sinos, e até hoje o som do badalar ainda causava um nó em seu estômago. Outros poderiam dizer que o reino foi perdido quando o Príncipe Rhaegar caiu sob o martelo de guerra de Robert, no Tridente, mas a Batalha do Tridente nunca teria sido travada se o grifo tivesse matado o veado no Septo de Pedra. Os sinos dobraram por todos nós naquele dia. Por Aerys e sua rainha, por Elia de Dorne e sua filhinha, por todo homem verdadeiro e mulher honesta dos Sete Reinos. E por meu príncipe de prata.
(ADWD, O Senhor Perdido)
Porém, perder a batalha em nome do Trono de Ferro e ser exilado por Aerys provavelmente não são tão terríveis para Jon quanto o fato de que ele deixou Rhaegar na mão, para lidar com um rebelião fortalecida após o episódio em Septo de Pedra. O sentimento de ter alguma responsabilidade na morte do homem que ele amava deve ter contribuído para que JonCon nutrisse o desejo de poder fazer algo para se redimir.
Passara cinco anos na companhia, ascendendo das fileiras para um lugar de honra do lado direito de Toyne. Se tivesse ficado, bem que poderia ter sido ele a assumir o lugar de Myles, após sua morte, em vez de Harry Strickland.
(ADWD, O Senhor Perdido)
O aplicativo oficial para smartphone aponta que, então, Illyrio e Varys abordaram Myles Toyne e Jon Connington para falar que o filho de Rhaegar estava vivo. Não se sabe ao certo que tipo de evidências foram apresentadas a Connington para que ele acreditasse na identidade do garoto. Muitos leitores acreditam que nenhuma prova foi apresentada, que o exilado JonCon estava tão desesperado por redenção que vive em autoengano desde então:
Mas o Príncipe Aegon Targaryen não era nem de perto tão dócil quanto o Jovem Griff havia sido. Boa parte de uma hora havia se passado antes que ele finalmente aparecesse no solar, com Pato ao seu lado.
– Lorde Connington – disse –, gostei do seu castelo.
“As terras do seu pai são bonitas”, ele disse. Seu cabelo prateado agitava-se ao vento e seus olhos eram um púrpura profundo, mais escuros do que os desse garoto.
(ADWD, O Grifo Renascido)
Entretanto, devemos observar que Toyne foi uma das partes motoras desse acordo. A não ser que Toyne fosse um apoiador da conspiração Blackfyre (ou Brightfyre, se preferir), aparentemente não havia razões para que ele partilhasse do suposto autoengano de Connington. Entretanto, é preciso lembrar que Maelys, o Monstruoso, já estava morto há quase 40 anos, tempo durante o qual, até onde sabemos, a Companhia Dourada operou em Essos como as demais companhias mercenárias de westerosis. Ou seja, visando o lucro e tendo sonhos vagos com conseguir terras em Westeros.
De todo modo, quando Connington passou a criar Aegon como se fosse seu próprio filho, a criança deveria ter aproximadamente 6 anos de idade. Assim, foram 10 anos viajando sob disfarce por Essos. Todo este tempo retardando o retorno a Westeros e escondendo sua identidade deve ter servido de longo aprendizado ao jovem impulsivo que perdeu a Batalha dos Sinos.
Não parece plausível que Aegon e Jon tenham vivido este tempo todo a bordo do Donzela Tímida. É mais capaz que eles tenham viajado pelas Cidades Livres quase tão frequentemente quanto Viserys e Daenerys, talvez até nas mesmas míseras condições. Tampouco sabemos quantos dos atuais companheiros do garoto estão com ele desde o início. Aparentemente, apenas Lemore é confirmada estar lá desde o começo:
Uma septã o instruiu nos mistérios da Fé desde que teve idade suficiente para entendê-los.
(ADWD, Epílogo)
O que instiga a curiosidade é saber que tipo de história Connington inventava para se devotar tanto a seu filho uma vez que ele disfarçava-se como mercenário. JonCon pegava trabalhos eventuais? Inventava missões ou Illyrio empregava pessoas para lhe dar trabalhos falsos? Como foi que, em 10 anos, nenhum incidente foi registrado se a Tyrion bastou alguns dias para descobrir? Respostas que jamais teremos, eu acredito.
Qualquer que seja a resposta, o que importa é que todo o planejamento e preparação de Connington foi por água abaixo no momento em que se viu infectado pela escamagris. Tyrion havia plantado em Aegon a vontade de seguir para Westeros sem dragões ou Daenerys, algo que, em condições normais, Jon estaria inclinado a negar. Porém, a doença terminal lhe deu um senso de urgência:
Falhara com o Príncipe Rhaegar uma vez. Não falharia com seu filho, não enquanto tivesse vida em seu corpo.
Não tenho tempo suficiente para cautela.
(ADWD, O Senhor Perdido)
O homem que chega a Westeros sofre um desembarque atrapalhado, com tropas espalhadas pelo litoral, mas tira o melhor que pode disto. Imediatamente toma controle do Cabo da Fúria e de seu assento ancestral, Poleiro do Grifo, e parte para tomar Ponta Tempestade pela força.
A mistura fica assim: uma campanha relativamente vitoriosa em pouco tempo, um homem rancoroso e passional a procura de vingança, uma experiência de guerra traumática com sinos, a chegada do inverno mais letal dos últimos 8000 anos e uma segunda Dança dos Dragões a caminho. Todos os elementos apontam para uma tragédia.
Quem sabe, uma "segunda" Batalha dos Sinos em que Jon Connington finalmente siga o diagnóstico de Toyne sobre o que Tywin teria feito no lugar de Jon:
Lorde Tywin não teria se incomodado com uma busca. Teria queimado a vila e toda criatura viva nela. Homens e meninos, bebês de peito, cavaleiros nobres e septões santos, porcos e putas, ratos e rebeldes, teria queimado todos. Quando o fogo se apagasse e restassem apenas cinzas, ele teria enviado seus homens para encontrar os ossos de Robert Baratheon. Mais tarde, quando Stark e Tully aparecessem com suas tropas, teria oferecido perdão para os dois, e eles teriam aceitado e voltado para casa com o rabo entre as pernas.
Ele não estava errado, Jon Connington refletiu, inclinando-se sobre as ameias de seus antepassados. Eu queria a glória de matar Robert em um combate singular, e não ser chamado de açougueiro. Então Robert escapou de mim e matou Rhaegar no Tridente.
– Falhei com o pai – disse –, mas não falharei com o filho.
(ADWD, O Grifo Renascido)

Declaração de GRRM sobre JonCon

GRRM deixa implícito que Connington é homossexual (fonte)

Perguntas

  1. Como Armond Connington conseguiu enviar o filho para servir como escudeiro em Porto Real, inclusive ao lado do princípe herdeiro?
  2. A quem você acha que Jon Connington servia como escudeiro em Porto Real junto com Rhaegar?
  3. Quem armou Jon cavaleiro?
  4. Você acha que JonCon nutria sentimentos românticos por Myles Toyne, ainda que não tão fortes como aqueles que sentia por Rhaegar?
  5. Como Connington se manteve icógnito todos estes anos fingindo ser mercenário?
  6. Connington iniciará uma praga de escamagris em Westeros ao esconder sua própria doença?
  7. Como JonCon tomará Ponta Tempestade?
  8. Que tipo de evidências você achar que Varys e Illyrio forneceram a Jon para que ele acredita-se na identidade de Aegon?
  9. Caso Jon Connington descobra que Aegon é um falso Targaryen, como você acha que ele reagirá?
  10. Os rancores de Jon com a Batalha dos Sinos são um sinal de que suas novas táticas de batalhas serão mais brutais?
  11. Veremos uma "segunda" Batalha dos Sinos?
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.01.24 16:18 RuleryanTheDarkElf [Sério] Os portugueses inconformistas-conformados e a situação deste sub.

Sou lurker neste sub há uns bons anos e sinto-me na necessidade de desabafar sobre o sub, contribuindo assim para aquilo que vou criticar neste post.
Já toda a gente está farta de ouvir a mesma história dos posts em brigada de simpatizantes políticos, do sub se ter tornado num agregador de notícias, das fotos de paisagens/estrangeiros a elogiar Portugal e dos memes a la empresa azul que vende os vossos dados. Qualquer redditor português com mais de uma semana de participação sabe disso e, aliás, venham daí as pastas do costume que sempre estão presentes nos post deste género.
O meu problema com o sub não é o que acabei de enumerar, aliás, se apenas fossem esses os problemas do sub nem estaria a fazer este post.
A questão é que o sub metamorfoseou-se numa completa tasca da aldeia, só que o nome da aldeia é vale do Silício. É constante posts a enumerar a esterqueira que o país se tornou ou é; centenas de comentários de apoio a imigração; inúmeros comentários do tipo "nhih PS isohafuh Esquerda criminosa hadihfi corrupção hsafiuhiasf impostos faihf", ad infinum.
Aqui só se deita abaixo Portugal, só se faz coisas más, só aqui é que acontece a merda. Só em Portugal é que a "Esquerda" é o coração de todos os nossos males. E Aaaah! com isto é que era com o Salazar ou com Anarco-Capitalismo valente. Só em Portugal é que há gente a viver tão bem de RSI que tem um Ferrari à porta, sendo esta a causa de o país ter tão grande dívida.
Sendo verdadeiramente honesto, tenho a completa noção que estou a criticar exatamente o que estou a fazer agora, ou seja, o ideal que se perpetua aqui que é a ideia do Português inconformista-conformado que por um lado tem o "discernimento" para apontar os males todos do país, mas, ao fim do dia, é mais um dos milhões se queixa de que este país é merda e que os portugueses são mansos, tendo como auge da sua ação fulgurante um comentário à volta da mesa de jantar ou da tasca, ou até mesmo numa rede social (Vise todos aqueles posts boomers e não só naquela rede social azul a queixarem-se de tudo).
O meu objetivo com este post é só criticar e juntar-me ao exército de Portugueses incoformistas-conformes? Não. É chamar a atenção cada um de vocês, incluindo eu próprio, que embora Portugal está longe de ser aquela utopia cobiçada ou aquele UK dos 50k temos as nossas virtudes, que vão para além da porra dos descobrimentos ou das natas! Há que focar-se em construir um país melhor, mais digno, mais tecnológico, mais ecológico, mais justo, mais livre. Tudo isto não acontece do dia para a noite, nem numa geração, nem nunca talvez acontecerá, mas é isso que a vida é: um projeto em construção que se conclui quando nós morremos. Enquanto houver pessoas todos os projetos de utopia vão continuar estando “em construção”.
As empresas portuguesas pagam mal? Façam como queriam que vos fizessem e pratiquem uma distribuição de riqueza mais justa nas vossas empresas, mesmo estas sendo pequenos negócios. Os impostos são demasiados ou são muito poucos? Protestem, contactem os vossos representantes parlamentares, votem. Estão indignados com as trocas de favores e de influências? Defendam isso na vossa comunidade e no vosso dia-a-dia, mesmo que isso vos ponha em confronto com familiares ou amigos.
A verdade é que a natureza humana é comum tanto aqui como na China, o que muda é a forma como as sociedades reagem e agem relativamente aos seus problemas. O primeiro passo para mudar a sociedade é sermos nós mesmos a pôr em prática aquilo que defendemos a nossa volta, na nossa mini-comunidade de conhecidos. Nunca haverá um partido ou político 100% honesto, pela mesma razão que não há pessoas 100% honestas, somos humanos. Por exemplo, a abolição da escravatura não foi efetuada pela junção das críticas coletivas de todos os zés, que, se juntando num gigante todo-poderoso da justiça social aboliu e puniu todos os exploradores de pessoas. Foi preciso ação, sangue, sofrimento, dedicação.
Se por cada vez que cada redditor ou poster boomer da rede social azul que rouba os vossos dados colocasse em prática aquilo que defende tao veemente nas redes sociais, talvez Portugal não fosse tão mau como dizem. Nisto me incluo.
Penso não ter dito nada de novo, nem nada que ninguém não saiba, mas as vezes o ""senso comum"" fica inundado pelos participantes mais ruidosos deste sub. É que daqui a nada isto já nem é um sub é um verdadeiro muro das lamentações Tuga, quando poderia ser um fórum produtivo, como ás vezes é, de discussão sobre o país.
My two cents. Bring the Pasta and the downvotes.
submitted by RuleryanTheDarkElf to portugal [link] [comments]


2019.11.09 16:27 BokoMoko Minha primeira vez fumando maconha.

A maioria das pessoas estabelece seu primeiro contato com drogas na juventude, alguns na adolescência. Comigo foi diferente. Mesmo jovem eu era muito careta. Achava que drogas prejudicavam o auto conhecimento e sendo um "control freak", ficava ansioso diante da possibilidade de "perder o controle". Nem álcool eu curtia muito. Adicione a essa trava uma asma que me acompanha desde criança e a mistura de medo de morrer numa crise deflagrada pela inalação. O resultado: que cheguei perto dos 50 anos e nunca tinha fumado maconha.
Alguns anos antes dessa minha primeiríssima, uma filha adolescente passou por uma fase meio hardcore e ao descobrir que ela estava fumando maconha escondida, decidi me informar sobre o assunto. Minha desinformação alimentava meu preconceito, assim como acontece com todos o preconceitos, né verdade. A trava desapareceu e foi substituída por genuína curiosidade. Um amigo apreciador criou a oportunidade e lá no conforto de casa decidir fumar um bom.
A primeira dificuldade foi aprender a tragar. Nunca havia fumado sequer um cigarro de nicotina em toda a minha vida. Esse sim eu queria distância. E num era trava nem nada não. É só bom senso mesmo. Cigarro de tabaco+nicotina é uma roubada. Depois de muita tosse, olhos lacrimejando e o pavor da crise de asma que rondava, senti os primeiros efeitos. Foi uma viagem de descoberta. Assim como os lugares comuns que descrevem tantas experiências semelhantes. Risadas incontroláveis, uma sensação de relaxamento, ideias loucas, uma forma de raciocínio mais rápida em algumas coisas, mais lentas em outras. Tudo igualzinho ao que todo mundo passa na sua primeira transa com Mary Jane. Só que teve uma coisa que foi diferente.
O amigo fornecedor do bagulho havia dito para escolher umas músicas legais para ouvir enquanto estava chapado e aí vem outra leva de lugares comuns nas sugestões musicais para um coroa de 50+ anos que gosta rock e que foi adolescente nos anos 80. Pink Floyd, Dark Side of the Moon, Dark side of OZ (recomendo) ... Mas eu queria algo que fosse mais único para mim. Não faço a menor ideia do porque mas botei na cabeça que ouviria Pink Floyd sim, só que um album pouco conhecido e que assim com "The Wall", havia marcado muito minha juventude -> The Final Cut.
Meu LP comprado na década de 80 estava lá guardado ao lado do The Wall que comprei em 1981 e cujas capas estão em frangalhos de tanto que os escutei. The Final Cut está bem mais bem conservado. Mas não importa. Meu toca disco havia falecido (decúbito central) antes de me casar. Meus filhos estão na faculdade. Vamos de Deezer ... E aí aconteceu o "fenômeno".
Eu lembrava de TODAS as letras de TODAS as músicas de um álbum obscuro que nunca vi tocar em rádio ou MTV. Ou em qualquer outro dispositivo há pelo menos uns 20 anos. Isso mesmo. Fazia no mínimo uns 20 anos que tinha ouvido essa álbum em específico.
Dizem que maconha afeta a memória. De fato, afeta sim. Mas não só de forma negativa, fazendo a gente esquecer onde colocou os óculos (estão na sua face) ou onde deixou o chaveiro do carro (está na sua mão). Mas afeta também de outra forma. Acho que ajuda a conectar com as lembranças não racionais, as lembranças emocionais que ficam gravadas de forma permanente na gente, como as músicas de uma banda fundamental como Pink Floyd tocando no juízo e um jovem nerd estudante de ciência da computação.
De onde vem isso ? Chapado, decidi testar uma coisa que alguns colegas da faculdade diziam e que a mitologia nerd atesta ser verdadeiro. Que maconha ajuda a programar computadores. Eu escutava essa "lenda" desde a faculdade e lenda nerd que dizia que o ar-condicionado central da ATARI cheirava a maconha. O próprio Steve Jobs contou várias vezes essa história. Vamos lá ! Abri o notebook e danei-me a programar em Python, uma linguagem de programação que havia aprendido recentemente. Que delícia programar chapado ! Eu já gostava de programar, curto muito. É mais que um trabalho. E agora com ajuda do THC o código sai mais fácil, mais rápido. A concentração é maior. Caramba !!! Que mais que dá para fazer nesse estado prazeroso ?
Pilotar motos!
Cê tá maluco ???? Comeu sarapatel de cachorro doido ?
Isso mesmo. Mas em condições controladas.
Depois das "first dances with Mary Jane" comecei a cogitar pilotar minha moto "under the influence". As condições ideais apareceram e lá vou eu por uma estrada sinuosa que liga uma praia paradisíaca do litoral do nordeste (antes do óleo) a BR principal que me levaria de volta para casa num domingo a tarde. Trânsito tranquilo, dia de sol, estrada em boas condições, moto afiada, eu emaconhado em cima e .... que delícia.
Recomendo.
Hoje já não sinto a mesma chapação que senti na primeiríssima ao som do The Final Cut.
submitted by BokoMoko to brasil [link] [comments]


Frases Amizade Verdadeira Frases de Amizade Verdadeira (curtas e lindas) POEMA AO VERDADEIRO AMIGO COM DUDA BRASIL - YouTube Parte 1: Os 10 Ditos ('10 Mandamentos') - Na Perspectiva Judaica Você Guarda os Dez Mandamentos Verdadeiros? Musica: Amigo verdadeiro Dancem Macacos, Dancem - YouTube [Dito e Feito] Amigos, amigos, negócios à parte DITADOS POPULARES VERDADEIROS Frases +- Popular

Ditados populares - 52 expressões e seus verdadeiros ...

  1. Frases Amizade Verdadeira
  2. Frases de Amizade Verdadeira (curtas e lindas)
  3. POEMA AO VERDADEIRO AMIGO COM DUDA BRASIL - YouTube
  4. Parte 1: Os 10 Ditos ('10 Mandamentos') - Na Perspectiva Judaica
  5. Você Guarda os Dez Mandamentos Verdadeiros?
  6. Musica: Amigo verdadeiro
  7. Dancem Macacos, Dancem - YouTube
  8. [Dito e Feito] Amigos, amigos, negócios à parte
  9. DITADOS POPULARES VERDADEIROS
  10. Frases +- Popular

Você sabia que os 10 Ditos recebidos no Sinai, chamados equivocadamente de '10 Mandamentos', na realidade contêm 15 Mandamentos? Que outros segredos escondem os 10 Ditos? Venha descobrir nesta ... Lindas Mensagens sobre Amizade. Frases Curtas sobre Amigos Verdadeiros. Frases de Amigas para Sempre. Bonitas frases sobre bons e verdadeiros amigos que temo... Listagem com frases curtas de amizade para usar como Status do WhatsApp ou como legenda de fotos no Facebook ou Google Plus. Surpreenda seus verdadeiros amigos! Se precisar de mais mensagens de ... Você Guarda os Dez Mandamentos Verdadeiros? Acabe de Uma Vez Com Sua Crenças Limitantes http://fb7.com.br/mind/ Aprenda Hebraico de Forma Simples e Diverti... Amigos Verdadeiros - Thiago Rodrigo - Duration: 6:44. Thiago Rodrigo 323,440 views. 6:44. Ludmila Ferber - Canção do Amigo (Clipe Oficial MK Music) - Duration: 4:57. E toda essa miscigenação está expressa na vasta coletânea de ditos e ditados populares. Desta forma, o espetáculo “Dito e Feito” se inspira e resgata, de forma lúdica, os ditados ... Esses sim são os ditados verdadeiros. Compartilhe! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Instagram: @Em_Toca @Oficial_Dourado @eunicolasreal @Dony_Allmeida Compartilhe com os seus amigos. os verdadeiros amigos sÃo aquele que nos criticam na nossa frente, e que nos defendem nas nossa costas Ditos Popular Paródia. This video is unavailable. Watch Queue Queue Dancem! [e depois vejam mais abaixo... antes de comentar qualquer coisa] Atenção primeiro aqui: Se você é evangélico ou um católico fervoroso e não gosta des...